Parece mesmo que os games musicais não vão “bem das pernas”. Pelo menos na opinião, pelo que se pode deduzir, das distribuidoras e desenvolvedoras “gigantes da área”. A Activision confirmou que descontinuará a série Guitar Hero, juntamente com a franquia True Crime. Segundo a empresa do Bobby Kotick, trata-se de algo como uma mudança de foco nos negócios.

Portanto, esqueça qualquer novo Guitar Hero em 2011, ou melhor, esqueça qualquer novo Guitar Hero. Uma declaração da Activision menciona “declínio no gênero musical”.  Ainda na mesma declaração, podemos ler o seguinte: “Estas decisões são baseadas no desejo de nos focarmos nas grandes oportunidades que a empresa possui para criar as melhores experiências de entretenimento interativo do mundo“.

A gigante irá concentrar seus esforços nas franquias Call of Duty, StarCraft and World of Warcraft, da Blizzard, empresa que, para quem não sabe, é uma subsidiária da Activision. Felizmente, entretanto, a Blizzard possui modos de operação bem diferentes da publisher de Call of Duty.

Ainda em 2011, a Activision também confirmou que estava fechando a Bizarre Creations, estúdio responsável pelo desenvolvimento dos games Blur e do fantástico PGR4. É realmente triste assistirmos ao fechamento de estúdios repletos de mentes tão talentosas, e ao encerramento de uma franquia que, em minha opinião, ainda poderia continuar no mercado por um bom tempo.

Parece mesmo que o futuro dos games musicais (não sei também se Rock Band resistirá) está nas mãos dos desenvolvedores independentes. Ou, talvez, nas mãos de outra distribuidora que não seja a Activision. Por outro lado, talvez seja preciso encontrar uma nova fórmula para jogos musicais. Algo inovador, único, diferente e, quem sabe, “pequeno”. O futuro dirá. 🙂

(Via: Gamesindustry.biz)

Pin It on Pinterest