Akaneiro: Demon Hunters: um RPG de ação ambientado no período Edo

Akaneiro: Demon Hunters

Se você procura uma boa alternativa a Diablo III, é bom dar uma olhada em Akaneiro: Demon Hunters (trata-se de um jogo gratuito, além disso). Temos aqui um RPG de ação muito peculiar, do estúdio Spicy Horse, estúdio este fundado pelo game designer American McGee (Alice: Madness Returns).

Creio que a simples menção ao nome de American McGee já seja capaz de fazer com que muita gente fique interessada no jogo. Eu mesmo estou gostando bastante, e jogo vez ou outra desde o beta fechado. Em Akaneiro: Demon Hunters somos transportados para o Período Edo, no Japão, e nele somos apresentados a diversos elementos do folclore japonês.

Akaneiro é uma espécie de reimaginação do conto de Chapeuzinho Vermelho. Uma reimaginação bem dark, aliás, e o resultado não deixa de lembrar, pelo menos na ideia, aquilo que McGee fez com a Alice no País das Maravilhas de Lewis Carroll. É simplesmente fantástico.

A direção de arte é sensacional. A atmosfera do jogo é verdadeiramente única, e a trilha sonora é um show à parte, fazendo com que o jogador não se esqueça em nenhum momento que está dentro de um japão escuro, antigo e repleto de coisas sinistras. Como o próprio nome do jogo deixa bem claro, somos, ali, caçadores de demônios.

Akaneiro: Demon Hunters

Akaneiro: Demon Hunters também conseguiu financiamento no Kickstarter, e um dos objetivos da campanha é levá-lo ao Linux e também aos tablets iOS e Android. O novo título de American McGee também será lançado no Steam, graças ao Steam Greenlight, vale lembrar. E qualquer pessoa já pode jogar Akaneiro gratuitamente, tanto no Windows quanto no Mac. O cliente pode ser baixado através do site do RPG, e também é possível jogar através do Kongregate.

Uma grande quantidade de conteúdo está disponível logo de início, gratuitamente. Existe uma loja in-game que vende diversos tipos de itens (utilizando a moeda virtual do jogo, chamada Karma), e se o jogador desejar desbloquear todos os mapas, uma taxa única de 20 dólares libera o acesso. Suporte a co-op e crafting também está a caminho, vale lembrar.

O tutorial do jogo ocorre em um pequeno povoado chamado Yomi, e ali o jogador já tem contato com lobos demoníacos. É um início até meio difícil, dependendo do seu personagem, principalmente quando você se depara com o “chefe lobo”. A jogabilidade é simples, e quem já teve contato com algum jogo “Diablo Like” não terá problema algum nessa parte.

O sangue dos demônios Yokai se transforma em cristais vermelhos logo após sua morte, se transformando então em Karma Shards (já deu para entender, não é?). Já no início do jogo somos surpreendidos por um cenário sombrio e belo, e enfrentamos monstros sob uma chuva torrencial que torna tudo mais interessante ainda.

Enfim, não deixe de conferir. Não custa nada, vale ressaltar mais uma vez, e o trabalho é de primeira.

Poderá gostar também

6 Comments

  1. Esse é um dos que estou de olho a tempos. O estilo visual baseado em pinturas japonesas antigas (lembra um pouco Okami)parece ser muito legal. Estava esperando o lançamento no Steam (ele já conseguiu os votos), mas não sabia que já estava disponível free na web. Baixando AGORA. Valeu Marcos!^^

    Reply
    • @JC,

      Por nada, JC. 🙂

      E aí, baixou, chegou a jogar? O que achou dele?

      Reply
  2. Como é que é? Um RPG de ação estilo Diablo, ambientado no Japão Feudal fantástico e ainda por cima de graça?!

    Baixando AGORA MESMO! =D

    Reply
    • @Giancarlo Zer0,

      Hehehehehehe… E aí, jogou um pouco já? 😀

      Reply

Trackbacks/Pingbacks

  1. O que você está jogando (Fevereiro/2013)? - [...] May Cry (e gostando muito), além de alguns contratos em Hitman: Absolution. Estou também jogando Akaneiro: Demon Hunters, da Spicy…
  2. Akaneiro: Demon Hunters: em breve no Linux, no iOS e no Android - [...] muita gente desista da compra de um Diablo III ou até mesmo deixe de jogá-lo por um bom tempo.…

Submit a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Pin It on Pinterest