Como a crítica especializada explica o fracasso de Aliens: Colonial Marines?

Foram quase 12 anos de desenvolvimento, alternando entre troca de desenvolvedoras, venda e compra de direitos de publicação, adiamentos e todo o tipo de turbulência possível. A odisseia do desenvolvimento de Aliens: Colonial Marines começou em 2001, ainda nas mãos da extinta Check Six Games, quando seu lançamento previsto para o PlayStation 2 foi cancelado. Em 2006, a SEGA comprou os direitos de publicação da franquia da 20th Century Fox, transferindo o desenvolvimento para a Gearbox Software, que assumiu a produção do jogo.

Dois anos mais tarde, Aliens: Colonial Marines foi oficialmente anunciado, ganhando a capa de diversas publicações e animando os fãs do universo criado por Ridley Scott no final da década de 70. A proposta do jogo era mostrar o que aconteceu após os eventos do icônico Aliens: O Resgate, de 1986, dirigido por James Cameron. Inclusive, o título recebeu apoio direto das equipes que trabalharam nos filmes e passou a ser considerado pela 20th Century Fox parte oficial do universo da franquia.

O tempo passou e o jogo enfrentou uma bateria de adiamentos. Em 2010, a SEGA lançou Aliens vs. Predator, o primeiro título lançado sob licença oficial, prometendo lançar Aliens: Colonial Marines logo depois. Foi só em maio de 2012 que veio a palavra oficial: Colonial Marines só viria dia 12 de fevereiro de 2013. Mais um ano de espera.

A véspera de lançamento criou grande expectativa entre os fãs, que viram no jogo a chance de mergulhar nos filmes que marcaram suas infâncias e usar o famoso Pulse Rifle e o icônico Motion Tracker para exterminar a máquina de matar mais perigosa do universo. O que se viu, porém, foi a transformação de Aliens: Colonial Marines em um dos títulos mais decepcionantes da história recente.

No momento em que escrevo esse texto, o agregador de reviews Metacritic, marca uma média de 44/100 para a versão de PC do título. As edições para Xbox 360 e PlayStation 3 seguem uma média não muito superior: 50 e 46, respectivamente. As médias estão baseadas em cerca de 20 análises escritas pela crítica especializada: são 11 análises negativas, 8 análises mistas e apenas 1 positiva. Pra entender o que aconteceu de errado com Aliens: Colonial Marines, vamos dar uma breve passada em algumas dessas reviews.

A análise com as críticas mais ácidas, até esse momento, foi expedida pelo site Joystiq. A nota? Míseros 2.0 de 10. “A união entre um shooter em primeira pessoa e a franquia Alien deveria ser uma combinação perfeita, especialmente vindo da Gearbox, um estúdio especialista no gênero. Ainda assim, a dupla não tem um final feliz. Aliens: Colonial Marines não é decepcionante porque não conseguiu manter suas expectativas, é decepcionante porque acabou sendo um completo desastre”, conclui a review.

O renomado PC Gamer aplicou 4.8 de 10, classificando o jogo como uma “profunda decepção”. “O jogo não é encenado cuidadosamente o suficiente para ser assustador nem dinâmico o suficiente para ser excitante. Ele tem sucesso apenas onde os jogadores são capazes de dar alguma contribuição”, referindo-se ao modo multiplayer do título, que foi relativamente bem recebido — e se saiu muito melhor do que sua contraparte, o modo campanha. “Existem shooters lineares melhores, multiplayers melhores e até sequências [do filme] melhores, e seu amor pelo Motion Tracker e pelo Pulse Rifle teria que ser profundo para ignorar essas obstáculos”, conclui o texto.

Entre as análises mistas, aparece o texto da GameTrailers, especializada em produzir vídeo-análises, que atribuiu ao jogo a nota de 5.9 de 10. “Apesar das boas intenções em colocá-lo dentro do universo de Aliens, o resultado é um terrível massacre. Utilizando-se de técnicas de narrativa e tecnologias envelhecidas, e indo longe demais ao apresentar uma conexão plausível entre o segundo e o terceiro filme, Aliens: Colonial Marines não é capaz de conectar sua ação com qualquer sensação real de drama ou terror, enganando-se completamente com o aspecto de terror psicológico que consagrou os filmes”, diz o narrador da sua vídeo-análise.

A única análise positiva, catalogada pelo Metacritic, foi feita pelo jornal britânico The Guardian, que notavelmente tem pouquíssima experiência na área de jogos. A nota atribuída foi (extremamente) generosos 8.0 de 10. A conclusão da análise é mais uma desculpa pessoal por atribuir uma nota relativamente alta do que de fato um veredicto.

“Se considerarmos esse texto como uma opinião de um trovejante nerd, então a nota final será sobre se a pessoa que escreveu gostou ou não do jogo analisado — e nesse aspecto, Aliens: Colonial Marines é um sucesso. Parece um produto fora de seu tempo; um daqueles FPS meia-boca, lançado no meio de outros jogos de ponta, numa época em que o Metacritic ainda não existia e um estúdio não era fechado se um jogo que eles fizeram não vendesse nada”, diz a “conclusão”.

No geral, as análises parecem concordar com alguns pontos em comum:

  • O seu longo desenvolvimento e o fato de se basear diretamente em um filme da franquia, criou uma expectativa enorme que não foi correspondida.
  • A narrativa é clichê, com personagens superficiais e genéricos, e um roteiro forçado que mais cria perguntas do que tenta respondê-las.
  • A batalha final contra o boss está entre as piores já vistas.
  • Nos consoles, o jogo sofreu muito na parte técnica, com gráficos horrorosos e datados, somado a um terrível screen tearing (falta de sincronização de frames).
  • Campanha singleplayer curta demais (varia de 5 a 10 horas).
  • Bugs absurdos, como inimigos aparecendo e ficando travados no interior do cenário, e sistema de colisão entre NPCs quase inexistente.
  • O modo cooperativo até diverte, mas funciona de maneira totalmente improvisada, parecendo que foi adicionado ao jogo em um estágio bastante avançado de desenvolvimento.
  • Inteligência artificial é praticamente inexistente e fica ainda pior nos seus aliados.
  • Mecânica genérica demais, sem nenhuma novidade capaz de fazer o jogo se destacar no meio de um saturadíssimo gênero.
  • O modo multiplayer, onde os Marines enfrentam os Aliens, é a única parte aproveitável do jogo, com algumas ressalvas.

Pessoalmente, eu procuro levar análises com uma boa pitada de sal, visto que são textos extremamente pessoais. E gosto é algo complicado de agradar. Entretanto, quando as notas costumam ser muito polarizadas (nesse caso, 95% das análises deram notas baixíssimas), então é sinal de que alguma coisa deu muito, muito errado. E foi o que aconteceu: a Gearbox repetiu a maldição de Duke Nukem Forever e entregou outro produto digno de ser apagado da história.

Aliens: Colonial Marines não só manchou — quase de forma irreparável — o gênero e o riquíssimo universo de sua franquia, como também provou que um nome de peso não faz um jogo de peso. Vergonhoso!

Artur Carsten

Catarinense, amante da música eletrônica, estudante de medicina e jogador nas inexistentes horas vagas. Ocasionalmente, escreve artigos e coloca em dia a pilha interminável de jogos comprados em promoção no Steam. Já passou pelo Campo Minado, Continue, Guia do PC, Gemind e Oxygen e-Sports.

Twitter  

Poderá gostar também

6 Comments

  1. A Gearbox devia deixar esses projetos morrerem em vez de adotá-los. Tá difícil xD

    Reply
    • @Erick Mendonça,

      Concordo. Ela acaba se queimando muito, nessas.

      Reply
    • @matheus,

      É. E o DNF, hein? Quer dizer, mais um treco ruim pra cacete no portfolio da empresa. 🙁

      Reply
  2. Gearbox se queimando de novo…
    Daqui a pouco vão dizer q ela só sabe fazer Borderlands

    Reply
    • @Anderson,

      Não duvido nada. Não entendo porque pegam esses projetos, viu. 🙁

      Reply

Trackbacks/Pingbacks

  1. Veja o espetacular trailer de lançamento de BioShock Infinite - [...] A 2K Games liberou agora há pouco o trailer de lançamento de BioShock Infinite. Para quem não sabe (se é que…
  2. Mascarado, Call of Duty: Ghosts é confirmado (com novo motor) - [...] a Sega e a Gearbox agora talvez estejam passando por maus bocados devido ao infeliz Aliens: Colonial Marines (ainda tenho…
  3. XboxPlus Awards 2013: Os Indicados - […] do ano: Aliens: Colonial Marines enganou muita gente com seus trailers espetaculares e acabou massacrado pela crítica, com direito até…
  4. Alien: Isolation é anunciado, assista ao trailer - […] Colonial Marines foi um fiasco vergonhoso. Fizemos até questão de reconhecer tal “conquista” durante o XboxPlus […]

Submit a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Pin It on Pinterest