Quem aprecia jogos de horror deve, obrigatoriamente, jogar Amnesia: The Dark Descent, título desenvolvido pelo estúdio independente sueco Frictional Games. Pouquíssimos jogos de horror conseguem atingir o nível de imersão de Amnesia, um jogo que pode ser chamado de “jogo de horror” com todas as letras e com toda a certeza de que a experiência será aterrorizante.

Em Amnesia não existem armas. Existe apenas escuridão, medo, terror, pânico e uma negra presença que faz com que o protagonista, Daniel, quase enlouqueça. Da mesma forma, o mesmo medo de Daniel é experimentado pelo jogador, o qual se vê imerso em um ambiente sinistro ao extremo e repleto de elementos assustadores e perturbadores.

O simples abrir de uma porta pode ser angustiante, no jogo, tamanha a atmosfera de horror de Amnesia: The Dark Descent. Para quem não conhece, vale lembrar que a Frictional é mestre no assunto, e conta em seu portfolio com a série Penumbra.

Amnesia: The Dark Descent conta com uma história complexa e um personagem principal que perdeu sua memória. Um personagem que, durante o gameplay, encontra misteriosos bilhetes escritos por ele mesmo e direcionados também a ele mesmo. Muitas informações importantes e/ou intrigantes são fornecidas através de tais bilhetes, aliás.

O medo e a escuridão são elementos constantes no último jogo da Frictional Games, e pode ser que uma sequência esteja a caminho. A desenvolvedora registrou em 17/09/2008 o domínio nextfrictionalgame.com, o qual no momento exibe a frase “algo está emergindo“, sendo que tal frase é também um link que redireciona para o Google Maps e exibe um mapa da China. Seria a hipotética (por enquanto) sequência deste simulador de pesadelos ambientada na china?

Esta frase de Thomas Grip, da Frictional, durante nossa entrevista, é também muito interessante, e demonstra a visão da empresa para jogos de terror: “Não são feitos muitos jogos de puro horror nos dias atuais (a maioria tem toneladas de tiro no meio), então, isto criou um nicho de mercado para nós. O mais importante, porém: os games de horror fazem parte do único gênero onde está tudo bem quando sacrificamos as emoções pelo gameplay, e é interessante explorar isto”.

Concordo totalmente com o Thomas, e aguardo pelo próximo Amnesia.

(Via: IGN)

Poderá gostar também

Pin It on Pinterest