Este é mais um título jogado e analisado através da parceria com a Green Man Gaming, a qual me forneceu uma Steam key para o mesmo (Exorder).

Vale ressaltar que este é um título que não vale a pena, pelo menos por enquanto, adquirir na Green Man Gaming (motivo pelo qual também não inseri meu link de afiliado acima – apenas o link para o jogo na GMG).

Na GMG, o jogo está saindo por R$ 92,85, enquanto no Steam seu preço é R$ 54,99. Em contato com a loja, me foi informado que tal diferença de preço deles independe, e tem a ver com políticas da editora. Infelizmente. Portanto, se o jogo te interessar, adquira no Steam.

Obs: estou iniciando também esta nova categoria aqui no XboxPlus, “Análise especial”, para aqueles jogos lançados há alguns meses, já há algum tempo. Jogos que não são lançamentos, por exemplo. Pode ser também que o nome desta categoria mude com o tempo, não sei bem ao certo ainda.

Sempre gostei de jogos de estratégia. Estratégia em turnos, estratégia em tempo real, títulos que misturam ambos os gêneros, etc. Gosto de planejar, de pensar com calma, de executar planos elaborados e de observar minhas unidades em ação. Estratégia em turnos, aliás, me cativa de uma maneira especial, motivo pelo qual adoro XCOM: Enemy Unknown e XCOM 2, por exemplo, dentre diversos outros.

E Exorder é um jogo de estratégia em turnos, o qual pode ser adquirido para PC tanto no Steam quanto na Green Man Gaming (veja explicações acima). O jogo pode ser considerado, aliás, como uma espécie de porta de entrada para o gênero, como uma espécie de título introdutório, para quem nunca jogou ou possui pouca experiência com o gênero “estratégia em turnos”. Ele não oferece, por exemplo, grandes desafios, o que pode agradar bastante a muitos jogadores preocupados e/ou com medo de encarar um game do gênero.

Exorder

Existe uma história, em Exorder, mas ela é bem rasa e repleta de clichês. Ela certamente existe apenas para preencher espaço, para dar aquele suporte, digamos, ao desenrolar do gameplay. Basicamente, temos um reino chamado Cerulean e um rei que faleceu. Este, antes de falecer, determinou que seus dois filhos deveriam batalhar pelo trono. São eles Tristan e Beyla.

A primeira missão, ou campanha, de Exorder (o jogo conta com 12 delas), é na verdade uma batalha entre Tristan e Beyla. Depende do jogador, obviamente, ganhar de Tristan e fazer com que Beyla se torne a rainha do reino de Cerulean.

Chegando ao trono, Beyla tem de enfrentar diversos desafios, os quais são apresentados ao longo das missões de Exorder. Isto acontece nas fronteiras, por exemplo, valendo também a pena lembrar que Tristan, logo após ser derrotado pela princesa, recebe um convite de um país vizinho para ali ocupar um lugar de destaque.

Toda a movimentação das unidades no jogo acontece através de quadrados. Temos uma determinada quantidade de passos que podemos dar a cada turno, e cada turno pode ser encerrado a qualquer momento. Isto permite a criação de variadas táticas, obviamente, bem como a proteção de unidades em momentos críticos, mantendo-as longe da ação sempre que necessário (bem, você pode pensar em variadas estratégias, aqui – problemas também podem se originar daí, que fique bem claro).

Exorder

Unidades podem ser recrutadas em castelos, construções estas que o jogador deve capturar com suas unidades, incluindo Beyla, a qual participa da ação, no campo de batalha, devendo ser mantida viva (o que adiciona uma camada extra de dificuldade ao jogo). Existem também diversos outros tipos de construções que podem ser capturadas, como casas, por exemplo, que regeneram a saúde da unidade que iniciar o próximo turno, ou então fortes, construções das quais são enviadas as unidades inimigas.

O gameplay de Exorder é também um captura-perde constante de construções, e vale ressaltar que existe um desbalanceamento enorme no tocante à quantidade de unidades inimigas no campo de batalha, o que pode acabar causando problemas aos mais incautos e/ou inexperientes (e prejudicando aqueles que pretendem utilizar o título como porta de entrada ao gênero TBS).

Você perceberá, em diversos momentos, que suas unidades acabam cercadas por inimigos de diversos tipos (trolls, anões, monstros de diversos tipos), enquanto outras dão spawn de fortes ainda não capturados nas proximidades. Muitas vezes, a quantidade de inimigos em campo será muito, mas muito maior mesmo, que a quantidade de unidades sob o seu controle.

Isto acontece com bastante frequência, enquanto muitas vezes temos um outro problema relacionado aos castelos capturados: unidades inimigas permanecem por longos tempos paradas em frente às suas portas, o que impede que novas unidades sejam recrutadas, fato este que pode nos levar à derrota. Sim, vale lembrar que para recrutar novas unidades, é preciso que as portas dos castelos (capturados, que fique bem claro) estejam desimpedidas, e o mesmo vale para nossas próprias unidades.

Para recrutar novas unidades, devemos utilizar o ouro que ganhamos durante o gameplay, ao abater unidades inimigas, ao capturar construções, etc. Tudo em Exorder é simples e rápido, bem direto ao ponto. Os controles são simples ao extremo, e isto tem a ver com aquilo que eu disse no início deste artigo: trata-se de um título extremamente indicado para quem deseja adentrar o universo dos jogos de estratégia em turnos.

Não existem atalhos de teclado, e basicamente jogamos apenas com o mouse, clicando nos locais para onde desejamos enviar nossas unidades, e nos inimigos que desejamos atacar (após selecionar a arma ou a habilidade desejados).

Exorder

Em tela, temos informações bem básicas a respeito de nossas armas (e do quanto de dano as mesmas causam), de nossa saúde, de nosso escudo e de quantos passos poderemos dar durante o turno em questão. Até existe um zoom no jogo, mas este é um tanto quanto impreciso (o utilizamos com o botão de scroll do mouse): alternar entre suas poucas opções é muitas vezes complicado. Além  disso, o zoom acaba se tornando desnecessário, pois tudo é grande, perfeitamente claro, limpo, clean mesmo. Os gráficos do jogo também contribuem bastante para isto: eles são bastante simples, mas cumprem com a proposta do título, além de contarem lá com o seu charme (tudo é bem colorido e com um estilo um tanto quanto cartunesco).

Diferentes unidades contam com diferentes atributos. Por exemplo, o Marksman, assim como a princesa, é capaz de neutralizar/ocupar casas e fortes. O Architect conta com um poderoso ataque capaz de empurrar inimigos para longe (ele empunha um grande escudo), valendo a pena ressaltar que tal ataque também drena 1/3 da vida da unidade inimiga em questão. O guarda, por sua vez, pode também ocupar as mesmas construções, e Beyla possui habilidades distintas que muitas vezes fazem parte do objetivo de cada campanha.

É importante destacar que como em qualquer jogo de estratégia em turnos, você pode utilizar o gerenciamento dos próprios turnos em si como bem desejar. Você pode encerrar determinado turno antecipadamente em benefício de suas unidades, e também pode movimentar suas unidades para locais distintos do campo de batalha, a fim de capturar construções que podem estar causando problemas (como fortes, por exemplo). Tudo isto, muitas vezes, se necessário e/ou desejado, sem atacar inimigos nas proximidades (desde que a IA “contribua”, obviamente).

Vale ressaltar que as unidades inimigas em Exorder também vão capturando construções durante as partidas, e isto vale também para aquelas que você já capturou. Isto pode acabar dificultando bastante sua vida, e exigir um pouco mais de atenção e estratégia.

Exorder

O jogo também conta com suporte a partidas multiplayer, onde cada jogador conta com um castelo e um conjunto de unidades, devendo, é claro, ocupar construções inimigas e dar cabo dos oponentes. Também aí funcionam os turnos, durante os quais podemos movimentar cada uma de nossas unidades.

Exorder é um título indicado a quem deseja iniciar no universo dos títulos de estratégia em tempo real. Simples, rápido e direto ao ponto, ele não é um jogo para mim, entretanto. Ele é bastante superficial, e aqui eu fico com a profundidade de um Civilization V ou de um XCOM: Enemy Unknown. Vale a pena, entretanto, se você quer aprender ou então se deseja algo simples e descompromissado.

Ficha técnica

Título: Exorder

Gênero: estratégia em turnos

Desenvolvedora: Solid9 Studio

Publisher: Fat Dog Games

Data de lançamento: 19 de Março de 2018

Plataformas: PC

Versão analisada: PC

Se você pretende adquirir algum game no Green Man Gaming, não deixe de utilizar nosso link de afiliado (também agradeço de coração), através do banner abaixo (o mesmo que se encontra ali na nossa sidebar):

Pin It on Pinterest