E lá vamos nós outra vez. Como você pode perceber, o XboxPlus passou por alguns problemas. Problemas estes com origem em grandes falhas minhas, e é realmente como geralmente dizem por aí: “casa de ferreiro, espeto de pau”. Como você pode perceber, perdemos conteúdo: o último texto publicado data de 05 de Fevereiro de 2015.

Tudo bem que de lá para cá muita coisa aconteceu e não foram perdidos muitos artigos. Mas, mesmo assim, me dói o coração saber que textos foram perdidos. Que conteúdo foi perdido. Agora são mais de dois anos “sem conteúdo”, devido a estas minhas falhas, sendo que neste intervalo um ou outro texto foi publicado, na verdade. Uma ou outra análise foi ao ar, um ou outro artigo foi escrito.

Agora, explicando o que aconteceu: em Agosto passado resolvi migrar para um certo host nacional. Tudo para economizar, uma vez que o site estava um tanto quanto parado. Feita a migração, me deparei com inúmeros erros, e o suporte técnico do tal host não me ajudou nem um pouco (ao contrário do que sempre acontece nas empresas de hospedagem estrangeiras que sempre utilizei, as quais vão muitas vezes além daquilo que está previsto em contrato).

Pelo contrário: este host nacional cujo nome não vou citar aqui, além de oferecer uma interface bem ruim (além de recursos ruins), só soube apontar supostos “erros nos arquivos do site”, dizendo, muitas vezes, verdadeiros absurdos. E, sim, errei também ao migrar totalmente sem testar o serviço antes, confiando apenas em coisas que lia por aí, na web.

Fiz tal migração, aliás, sem me preocupar com o backup do XboxPlus que estava no host anterior. Sim, eu mesmo, que já bati inúmeras vezes na tal tecla do “backup é primordial”. Fiz tal migração sem sequer conferir se os backups que tinha em minhas máquinas eram suficientes, se eles estavam atualizados, se não estavam corrompidos, etc.

Com o tempo e com o acúmulo de coisas na minha mente, acabei deixando tudo para lá. E, sim, errei várias vezes durante este processo todo: não realização de backups antes de deixar o host antigo, não conferência do que tinha em meu PC no tocante a cópias de segurança, etc. O fato é que deixei tudo para lá, o host nacional não funcionou de forma alguma, ouvi verdadeiros absurdos deles durante o processo todo e, sim, abandonei o site por um tempo (foi um tempo de muitos contratempos em minha vida offline).

Acalmadas as coisas, resolvi voltar ao XboxPlus, e aí percebi que havia deixado DNSs sem atualizar. Só aí, também, fui perceber que o host onde o site estava anteriormente havia interrompido a realização de backups (passados 15 dias do encerramento da conta). Eu tinha de me virar, então, com meus próprios backups, e aí cheguei a perceber outro problema: eu não tinha backups locais muito novos. O mais recente era de Julho de 2016. Fui tentar descompactá-lo em meu PC, para verificar se tudo estava lá (arquivos, pastas e bancos de dados), e me deparei com um arquivo corrompido e inacessível. Testei outra versão, dois ou três meses mais nova, e me deparei com o mesmo erro.

Resultado: só consegui abrir e descompactar perfeitamente um backup de 15 de Fevereiro de 2015. Sim, eu também havia pecado aqui, em minha rotina de backup, no não versionamento, na não verificação de integridade em cada backup, etc. Mas já era tarde.

O que fiz então foi, em grande desespero, abrir uma conta na excelente CloudWays e alugar um servidorzinho cloud por lá. Em seguida, subi mais de 3GB de arquivos e pastas via FTP (o que me levou quase um dias inteiro) e restaurei um banco de dados MySQL com mais de 300MB através do MySQL Workbench. Tudo funcionou perfeitamente, após os ajustes de DNS, mas um preço foi pago: 2 anos e meio em conteúdo foi apagado. Simplesmente desapareceu, inclusive meu último artigo sobre a LiquidSky, vários “diários de bordo” de Elite Dangerous, etc.

Felizmente, tudo está funcionando muito bem na CloudWays (recomendo bastante), e de agora em diante é bem provável que conteúdo novo seja aqui publicado. Estamos na área. Estamos de volta.

 

Poderá gostar também

Pin It on Pinterest