Ataques de hackers derrubam servidores de The War Z; produtor pede desculpas

Depois das diversas polêmicas que publicamos recentemente, incluindo propaganda enganosa no Steam, banimentos aleatórios, “vista grossa” a trapaceiros e a perda do direito sobre o nome “War Z”, a saga de “desventuras em série” do famigerado The War Z ganha mais um novo capítulo.

O MMO de zumbis da Hammerpoint está enfrentando um problema um tanto quanto comum entre os jogos do gênero. Ele atende pelo nome de “ataques por DDoS” (Distributed Denial of Service) e consiste em um número gigantesco de pacote de dados sendo enviados aos servidores. A quantidade de dados é tão grande que os servidores não conseguem processar tudo e acabam caindo e sendo desligados. Vale lembrar que, nesse tipo de ataque, não há invasão — assim como o nome sugere, é apenas uma tentativa de desativar o serviço por meio do bombardeio de pacotes de dados.

Segundo o gerente de comunidade da Hammerpoint, que postou um comunicado sobre o problema no fórum do jogo, os ataques, em um primeiro momento, ocorreram contra o servidor de DNS do jogo. Tal servidor é o responsável por transformar um endereço de IP em um endereço de web, mais fácil de ser identificado. A equipe de manutenção logo conseguiu interromper os ataques, mas levou até 2 dias até que todos os jogadores recebessem os novos endereços de DNS e pudessem se conectar novamente.

Os ataques não pararam e dessa vez estão ocorrendo sobre o servidor de login, responsável por permitir (ou negar) a entrada de jogadores. A desenvolvedora soltou algumas correções para problemas relacionados, que estavam fazendo com que jogadores fossem aleatoriamente expulsos das partidas.

Aqueles que compraram o jogo através do Steam, durante o breve período em que ele ficou disponível por lá, ainda encontraram dificuldades para ter acesso a tais correções. A última atualização do comunicado, no momento em que escrevo esse texto, é de que a situação com as cópias do Steam foram normalizadas e a equipe técnica ainda está trabalhando com novas medidas anti-DDoS.

Por mais que esse tipo de ataque não seja exatamente uma novidade, visto que sites em geral e diversos outros jogos multiplayer também são/foram atacados, é curioso que esses eventos só tenham acontecido com o The War Z logo agora, duas semanas depois do enorme fiasco promovido na loja online da Valve e declarações totalmente negligentes dos produtores. Sergey Titov, o diretor do título, bem que tentou arrumar toda a bagunça, reconhecendo publicamente que “tornou-se arrogante e cego diante do sucesso precoce e do rápido crescimento” do jogo.

A sua carta aberta à comunidade não foi bem recebida na maioria das publicações por soar extremamente arrogante e ter sido escrita um pouquinho tarde demais, numa visível e desesperada tentativa de recuperar a confiança e a boa imagem perante os jogadores. O problema é que esse “pedido de desculpas” pode ter dado (mais) um tiro no pé da empresa e, sob ataques de DDoS comprometendo seus servidores, está na cara que muita gente não está nem um pouco satisfeita com The War Z.

Uma pena ver que o jogo ainda continua descendo ladeira abaixo.

Artur Carsten

Catarinense, amante da música eletrônica, estudante de medicina e jogador nas inexistentes horas vagas. Ocasionalmente, escreve artigos e coloca em dia a pilha interminável de jogos comprados em promoção no Steam. Já passou pelo Campo Minado, Continue, Guia do PC, Gemind e Oxygen e-Sports.

Twitter  

Poderá gostar também

Trackbacks/Pingbacks

  1. Para fugir de processo, The War Z (infelizmente só) muda de nome - [...] (que também foi responsável pelo pior do jogo a história) tentou pedir desculpas através de uma carta aberta à…

Submit a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Pin It on Pinterest