Logo do game BioShock 2

Quem joga BioShock pela primeira vez tem a nítida impressão de que tudo aquilo poderia ter existido realmente. Toda aquela realidade (ou surrealidade) de Rapture parece mexer tanto com a nossa cabeça, que a sensação que temos é a de que realmente estamos, por exemplo, realizando uma escolha que fará alguma diferença “além game” quando salvamos ou não uma Little Sister.

Estou jogando o game pela segunda vez, desta vez salvando todas as Little Sisters, mas mantendo intacto meu primeiro save onde libertei pouquíssimas. Mais uma vez, me sinto imerso no universo do jogo, estremecendo a cada grito ensandecido de um splicer, sentindo o controle tremer nas mãos a cada esquina que dobro, e por aí vai.

Mais imersão ainda

Segundo o pessoal da 2K Games, BioShock 2 proporcionará mais imersão ainda ao gamer, ao introduzir sequências as mais variadas durante o gameplay, explorando elementos, dentre outros, assustadores. Além disso, segundo afirmam, existirão muito mais batalhas que procurarão explorar a nova força do protagonista, agora um Big Daddy, o que, sem dúvida, acrescentará mais emoção ao jogo.

BioShock 2

Multiplayer

Apesar de sabermos que BioShock 2 terá um modo multiplayer (ausente em seu antecessor), a própria 2K Games afirma que “a profundidade do modo single player é uma prioridade“. Ou seja, talvez BioShock 2 seja um game onde mais do que nunca o modo offline, o single player, seja a verdadeira cereja do bolo.

Finalizando

Este será mais um jogo para ser curtido do início ao fim observando-se os mínimos detalhes, desde os gráficos até a história e a ambientação. Aliás, Rapture é uma cidade utópica que apresenta características verdadeiramente sinistras, mas que podem também ser belas, quando olhamos para a mesma sem qualquer pretensão de julgar o que ali foi feito.

Mal posso esperar por BioShock 2. Aguentar até fevereiro/2010 vai ser dose. 🙂

(Via VG247)

Poderá gostar também

Pin It on Pinterest