Bohemia Interactive: boas notícias e mal-entendidos sobre Armas

Desde que surgiram as primeiras notícias a respeito da detenção de dois funcionários da Bohemia Interactive na ilha de Lemnos, na Grécia, não pude deixar de imaginar se o caso teria sido tão divulgado caso envolvesse outras pessoas, e não profissionais ligados à indústria de jogos eletrônicos.

Muitas especulações surgiram desde a prisão de Ivan Buchta e Martin Pezlar, os funcionários da desenvolvedora checa presos na Grécia, inclusive a hipótese de espionagem. O fato é que Arma 3, atualmente em desenvolvimento, terá muito a ver com a região na qual Buchta e Pezlar foram presos.

Ivan Buchta da Bohemia Interactive durante a E3

Ivan Buchta durante a E3

E hoje a Bohemia Interactive divulgou uma nota à imprensa com maiores detalhes a respeito do caso. Segundo a empresa, tudo não passou realmente de um mal-entendido, e os dois funcionários não entraram em nenhuma área militar para obter imagens e informações tendo em vista aprimorar a fidelidade de Arma 3 (eles nem tentaram entrar em instalações militares, aliás).

A empresa menciona, sim, que Ivan Buchta e Martin Pezlar visitaram a ilha como turistas, motivados principalmente pelo interesse que surgiu após o trabalho no jogo ao longo dos dois últimos anos. A desenvolvedora também afirma que eles tiraram fotos e realizaram filmagens em áreas públicas, da mesma maneira que inúmeros outros turistas. Um dos vídeos, aliás, foi feito próximo ao aeroporto internacional, e nele alguns hangares podem ser vistos.

Do ponto de vista de alguém que acompanha a situação como um mero expectador, de alguém que admira o trabalho da empresa e que acompanha diversas notícias que circulam a respeito da indústria de games e o impacto que muitas delas causam na sociedade quando envolvem algo mais que pixels e personagens virtuais, tudo isto é, realmente, um grande mal-entendido.

O fato de uma instalação militar aparecer, por exemplo, de relance, em uma fotografia ou em um vídeo, não prova que o responsável pelo trabalho é um espião. Tal turista pode até mesmo nem ter se dado conta de tudo o que gravou, nem tampouco das implicações. A Bohemia afirma também que membros da empresa foram até a Grécia e se encontraram com Ivan e Martin, bem como com seu advogado, o qual está acompanhando de perto as investigações das autoridades gregas.

A empresa garante que todas as insinuações são falsas e que Buchta e Pezlar estão envolvidos em um infeliz mal-entendido. Além disso, ela também lembra que a ilha, no jogo, já está quase completa, mas está longe de ser uma réplica idêntica do lugar. Diversas alterações foram realizadas para que o ambiente se adequasse à história do jogo, e não faz parte do projeto a exibição de nenhuma instalação militar real.

Ivan Buchta e Martin Pezlar, atualmente detidos em Mytilene, divulgaram a mensagem abaixo para seus familiares e amigos:

As condições são difíceis, mas as pessoas que encontramos nos tratam de forma razoável e correta. Tudo é um mal-entendido completamente absurdo que certamente será rapidamente esclarecido. Pensamos principalmente em vocês, nossas famílias; vocês tem que manter a calma e não se preocuparem conosco. Esperamos nos encontrar com vocês em breve“.

Creio que seja bem difícil um familiar ou amigo manter a calma e/ou não se preocupar, em uma situação assim, não? O que posso dizer é que desejo realmente que tudo seja esclarecido o mais breve possível. Me surpreende, aliás, tal acontecimento. Mas algo aqui também pode deixar muita gente aliviada, já que Inês é morta: se tal detenção tivesse acontecido em outro local do mundo (e muitos de nós podemos ter diversas “sugestões” a este respeito) o desfecho e a repercussão poderiam ter sido bem diferentes. Claro, para o bem ou para o mal. Mas vamos agora falar de coisas boas envolvendo a criadora da franquia Arma.

Update gratuito adiciona conteúdo de Arma 2 ao simulador Take On Helicopters

Quem possui o ótimo simulador de helicópteros Take On Helicopters e um dos títulos abaixo poderá contar com algumas possibilidades muito interessantes:

  • Arma 2;
  • Arma 2: Operation Arrowhead;
  • Arma 2: Combined Operations;
Take On Helicopters: Rearmed

Através do DLC “Take On Helicopters: Rearmed“, o simulador será “armado”. Conteúdo de Arma 2 já pode ser visto no jogo, após a instalação do update 1.06 (Downtown). Conteúdo da franquia de simuladores militares da Bohemia Interactive é carregado automaticamente em TKOH: cenários, veículos, armas e personagens (o editor de cenários também foi beneficiado pelo DLC).

O conteúdo de Arma 2 / Arma 2: Operation Arrowhead, trocando em miúdos, “irá para dentro” de Take On Helicopters. O update 1.06 inclui, além do DLC ”Take On Helicopters: Rearmed”, uma série de ajustes, otimizações e correções de bugs.  A performance do título também foi melhorada, e isto pode ser sentido quando se sobrevoa áreas com bastante população.

Take On Helicopters: Rearmed

Inicialmente, quando desenvolvemos Take On Helicopters, seu foco era no voo civil. Ainda acreditamos em seu gameplay não focado no combate mas, claro, as origens de nosso estúdio repousam sobre jogos militares. Através da utilização de algumas maneiras inteligentes de fundir produtos instalados sem que o jogador tenha de ajustar configurações manualmente, agora é possível combinar os dois mundos.

Take On Helicopters ganha uma quantidade incrível de novo conteúdo, ao passo que muitas das melhorias são também aplicadas a ele. Adoro pilotar um helicóptero sobre Chernarus, banhado pela iluminação aprimorada e coberto pelas belas nuvens. Takistan é uma parte mais detalhada do sul da Ásia, e o parque de diversões ideal para operações combinadas no deserto“, disse Joris-Jan van ‘t Land, líder de projeto em Take On Helicopters.

O update 1.06 para Take On Helicopters pode ser baixado diretamente do site do game. Versões Steam do simulador receberam a atualização automaticamente.

Take On Helicopters ficou mais barato

O jogo sofreu  uma redução de preço muito bacana: ele custa agora US$ 29,99, e uma demo ainda está à disposição, inclusive no Steam, para que os interessados possam conferir se TKOH vale o investimento. O DLC Take On Helicopters: Hinds também sofreu uma redução permanente de preço, e agora custa US$ 11,99.

E é isso aí. Enquanto isso, vamos torcer pelo esclarecimento do “problema” lá em Lemnos.

Poderá gostar também

4 Comments

  1. Sem querer ser leviano, acho difícil de acreditar que os caras foram presos por fotografar e filmar em áreas abertas ao público, cadê os outros turistas presos?

    IMO o fato de estarem envolvidos no desenvolvimento do jogo fez com que os caras passassem um pouco do limite, talvez ignorando um placa de “não ultrapassar, área militar” ou algo do gênero.

    De qualquer maneira, espero que acabe tudo bem para os dois.

    Reply
    • @Hideki T,

      Não sei, Hideki. Não creio que tenham sido mal intencionados. Podem até terem passado dos limites, mas não creio que as hipóteses de espionagem, etc, sejam válidas. Claro: as autoridades devem trabalhar sempre com as piores hipóteses. O problema é que agora os caras podem sofrer por algo que não pretendiam sequer começar a fazer.

      Vamos ver no que vai dar isso tudo, né. A comunidade até criou um fórum sobre o caso:

      http://www.helpivanmartin.org/

      Reply
  2. @Marcos A.T.Silva, concordo com você sobre não estarem mal intencionados, com certeza não estavam coletando material para um jogo que já está praticamente pronto, afinal de contas, hoje dispomos do Google Earth e afins…

    Reply
    • @Hideki T,

      É. Mas de qualquer forma a intenção dos caras não faz diferença aí, né, infelizmente. Resta torcer pra que eles se saiam bem, agora. :)

      Reply

Trackbacks/Pingbacks

  1. Problemas na Grécia provocam adiamento do lançamento de Arma 3 - [...] Pelo que podemos depreender das palavras de Joris-Jan van ‘t Land, da Bohemia Interactive, os problemas na Grécia são os …
  2. Ilha principal de Arma 3 é remoneada: Altis, ao invés de Limnos - [...] e passará a se chamar Altis, ao invés de Limnos. A empresa tomou esta decisão devido ao incidente ocorrido na Grécia …

Submit a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>