Bots de Quake III assumem comportamento bizarro após partida de 4 anos

Quake III

Quake III Arena está perto de completar seu 14º ano de existência. O jogo da lendária id Software, mesmo já tendo pendurado as chuteiras há um bom tempo, porém, protagonizou uma intrigante história ocorrida em 2011 mas que só agora se espalhou pela internet. Intrigante e, de certa forma, assustadora.

Antes de narrá-la, primeiro vamos relembrar de algumas coisas: Quake III Arena é um jogo de tiro multiplayer lançado em 1999. Sua mecânica e seu motor gráfico formam a base de dezenas de shooters atuais. Apesar de ser multiplayer, o jogo conta com um “modo de treino” contra oponentes controlados por computador (bots). A inteligência artificial (IA) desses bots foi elogiada à época por ser programada de forma a descartar estratégias ineficientes e manter apenas aquelas que favorecem o bom progresso do time dentro da partida.

Dessa forma, com o passar do tempo da partida, a IA “aprende” quais são as melhores táticas e descarta as piores. Visto que as partidas são finalizadas em poucos minutos, esse aprendizado é quase imperceptível e sem muitos resultados práticos. Porém, o que aconteceria se uma partida durasse…. QUATRO anos?

Quake III

Vamos à historinha:

Em 2011, um usuário anônimo postou no fórum 4chan suas descobertas intrigantes. Ciente do comportamento peculiar da inteligência artificial de Quake III Arena, ele resolveu rodar um servidor pirata com 16 bots lutando entre si, sem parar, no mesmo mapa. A expectativa era ver como os bots se adaptariam àquela condição.

Ele liga o servidor e inicia a partida. Quatro anos se passam e, depois de quase já ter esquecido do que fez, ele resolve voltar ao servidor e ver o que diabos, afinal, aconteceu. Como estariam os bots? Será que o servidor ainda está funcionando?

Bem, ele descobre que os bots estão simplesmente parados. Nada acontece, eles estão simplesmente parados em suas posições, desarmados, sem atirar e sem ferir ninguém. Ele checa o status do servidor, temendo que o sistema estivesse enguiçado, mas está tudo completamente normal.

O tal jogador resolve então entrar na partida pra ver como os bots vão reagir. E é aqui que a coisa fica realmente bizarra: os bots, aliados e inimigos, apenas olham na direção dele e o seguem ao longo de todo o mapa, mas sem apresentar nenhum comportamento ofensivo.

“O que aconteceria se eu atirar em um deles?”, indagou-se o jogador. Assim que o bot escolhido como alvo recebeu dano, todos os bots do servidor correram em direção às armas mais próximas, equiparam-nas e mataram o jogador. Antes que ele tivesse a chance de ver se os bots retornariam à guerra ou se continuariam como estavam, o servidor dá crash e desliga.

Fim.

Quake III

Verdadeira ou não, a história é, no mínimo, intrigante. Ela ganhou uma fama viral essa semana depois que uma screenshot contendo a narração da história no 4chan foi publicada no Twitter. Como não há vídeos e nem provas mais consistentes do fato, quem quiser acreditar vai ter que confiar na palavra do jogador anônimo. Há, porém, uma foto postada que exibe arquivos de 512 MB supostamente carregando os registros da inteligência artificial de cada bot. Veja bem: ao todo, são 8 GB de dados acumulados em quatro anos de tentativa e erro.

Entretanto, antes de soltar qualquer opinião cética sobre a narrativa acima, vamos pensar por um instante: a IA do jogo foi programada para aproveitar apenas as estratégias favoráveis, certo? Todas as estratégias que não funcionam e acarretam derrota são descartadas, correto? Então, será que após todo esse tempo, os bots perceberam que a melhor estratégia é simplesmente… a paz?

Não sei o que me assombra mais: essa conclusão ou o fato de terem criado uma Inteligência Artificial capaz de pensar para chegar a essa conclusão. SkyNet, oi?

Enfim, o único jeito de atestar a veracidade dessa história é repetindo o experimento, o que provavelmente já está sendo feito depois da divulgação dessa história. Pena que teremos que esperar alguns anos pra ver se o caso procede. 🙁

Artur Carsten

Catarinense, amante da música eletrônica, estudante de medicina e jogador nas inexistentes horas vagas. Ocasionalmente, escreve artigos e coloca em dia a pilha interminável de jogos comprados em promoção no Steam. Já passou pelo Campo Minado, Continue, Guia do PC, Gemind e Oxygen e-Sports.

Twitter  

Poderá gostar também

14 Comments

  1. Que interessante 🙂

    Pode até nem ser verdade, mas é fato: se a IA estava programada para descartar táticas que causassem a morte, com o tempo a tendência é a deles simplesmente pararem de se matar. Curioso, né?

    Reply
  2. Coisa de loco! … E assim nasceu o Big Daddy 🙂

    Reply
  3. Hehehe interessante a historia, mas deixa eu bancar o chato um pouco.

    Pra matar a historia logo de cara, num jogo de 2 times, em que necessariamente ele deve estar em 1 dos lados, sem friendly kill, como TODOS os bots mataram ele? Inclusive os do seu time?!?! rsrs

    Mas indo pela linha de raciocínio da IA, oq não entendi foi, a estratégia era pra não morrer? ou para ganhar a partida? Pq pra não morrer realmente a melhor estratégia seria ninguém andar, ai faria sentido os bots parados, mas pra ganhar a partida vc necessariamente precisaria matar os adversários.

    De qualquer maneira bem interessante essa história ahahahahaha apesar de ter todo o jeito de fake 😉

    Pronto agora posso desligar o modo chato! kkkkk

    Reply
    • Acho que você se esqueceu que a partida não tinha limite de tempo ou de pontuação, logo nenhum dos dois times venceria nunca, ao se levar em conta que ela durou 4 anos e só acabou porque o servidor deu crash, fora que o modo poderia ser apenas deathmatch (sem equipes, vulgo free-for-all nos FPSs mais novos), então o que ele disse é pertinente e plausível. Eu não posso comprovar sem testar eu mesmo, mas também não posso dizer que é fake. 😉

      Reply
      • Foi uma partida deathmatch, ou seja, si por si. Está escrito na screenshot que ele postou! Isso que é mais estranho! Todos os jogadores poderiam matar si por si, mas preferiam ficar olhando para o humano que acabou de entrar. E quando ele feriu um BOT, todo o resto voltou pra cima dele. E fim de jogo. Bizaarro!

        Reply
        • Mas ai não é proteção por que ele matou um bot, é proteção por que ele é diferente e matou alguem. então todos matam ele em retaliação. Se você, na plena paz, mata alguem, quer dizer que você é uma ameaça à paz, e ela deve ser eliminada.

          inclusive eu acho que os bots não o seguiram por que ele era humano, mas por que ele se mexeu. ou seja ele era o diferente.

          Faz todo o sentido isso ai.

          Reply
          • Bem, se eles o seguiam porque ele era diferente, e o olhavam sem parar, podemos chegar a conclusão que eles eram inteligentes porém extremamente psicopatas e preconceituosos, pois na vida real(sem ser no jogo) resolveríamos esse distúrbio com prisão perpétua (ainda sendo bem maldoso) ou seja se eles conseguiram paz mundial, eles teriam que evoluir bem mais,pois achoque não foi de um dia pro outro que eles fizeram amizades entre si, ou seja eles já teriam poder o bastante para ter uma civilização, onde todos os conhecimentos, serviam como pagamento,pois era só mudar o código(coisa que eles ja deviam saber em 4 anos). Então eu chego a conclusão que não é mentira, mas é absurdo.

  4. Apesar de eu achar que é tudo um hoax, eu acredito que os bots tenham parado porque simplesmente a memória estourou. O jogo não foi preparado para lidar com arquivos de logs de bots tão grandes, provavelmente.

    Reply
    • No link que o Artur postou, tem uma screenshot do usuário dizendo que CADA bot tinha uma memória da IA de 512mb. Ou seja, são 512mb de informações guardadas ao longo de 4 anos, 512*16 = 8GB de informações. Eu acredito que seja possível. Até porque, a inteligência artificial funciona da seguinte maneira: Descartar a estratégia que faça você morrer. Ou seja, se correr e procurar inimigos estava fazendo eles morerrem mais do que ficarem parados e esperando algo, eles adotariam essa estratégia mais cedo ou mais tarde…

      Reply
  5. Um comentário interessante da screenshot: ”

    A melhor estratégia desenvolvida depois de 4 anos: Ninguém morre, se ninguém matar.

    Eles alcançaram algo que não conseguimos.

    Paz mundial.”

    Hahahah

    Reply
  6. O próprio Carmack, criador e programador de Quake 3, tuitou que os bots padrão do jogo NÃO usam rede neural como inteligência: https://twitter.com/ID_AA_Carmack/status/352192259418103809. Logo, este tipo de evento não poderia ocorrer.

    Entretanto, há relatos de que alguns bots não oficiais usavam de fato este tipo de sistema de aprendizado. Então, não é uma história que possa ser descartada com facilidade.

    Por outro lado, um servidor montado 4 anos atrás permanentemente ligado, sem travar, perder a energia ou sofrer um reboot? Improvável. Mas, mais uma vez, não impossível.

    O que temos em mão é um excelente creepy pasta. Complexo, misterioso, plausível e algo que ninguém pode dizer com 100% de certeza que seja falso.

    Reply

Submit a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Pin It on Pinterest