Mesmo tendo sido lançado em 09 de Novembro de 2010, ou seja, cerca de um mês e meio atrás, Call of Duty: Black Ops recebeu o “título” de “game mais pirateado de 2010″, segundo o TorrentFreak. A versão para PC do game da Treyarch foi baixada cerca de 4,27 milhões de vezes, enquanto ocorreram mais ou menos 930.000 downloads da versão para Xbox 360. O mais entristecedor disto tudo é saber que a franquia Call of Duty já leva este título” pelo segundo ano consecutivo: foram baixadas mais ou menos 4,1 milhões de cópias piratas de Modern Warfare 2 para PC, em 2009.

É claro que um game pirateado não é uma cópia não vendida, sei bem disso. Mas qual seria o culpado? Será que existem meios de reduzir a pirataria nos PC’s sem afetar a liberdade de quem paga por seus games? Tais números com certeza fazem com que desenvolvedores e principalmente distribuidores pensem em novos e absurdos esquemas de DRM, os quais acabam penalizando justamente quem não deveriam: o gamer que foi lá, pagou por seu game e o baixou legalmente.

Talvez seja mesmo uma questão cultural, pois creio que grande parte destes 4,27 milhões de downloads não tiveram origem em países do chamado “terceiro mundo”, e sim em países onde o poder aquisitivo é maior e onde os gamers não sofrem muito para comprarem seus jogos. É uma pena, mesmo em se tratando de uma distribuidora (Activision) que não é muito bem vista por certa parcela dos jogadores.

(Via: Joystiq)

Poderá gostar também

Pin It on Pinterest