A CD Projekt RED está cansada da pirataria. Aliás, quem não está? Diversos fatores fomentam este “mercado negro”, e muitas vezes a culpa de determinadas ocorrências relacionadas pode contar com raízes mais profundas e complexas do que aquilo que aparece na superfície. Combater este mal, então, é algo impossível.

Recentemente, a empresa polonesa mencionou que seus advogados já estariam agindo, e hoje a proprietária do GOG.com divulgou uma Carta Aberta à Comunidade de Jogadores, a respeito da pirataria.

Seu conteúdo integral segue abaixo:

No começo de Dezembro, um artigo foi publicado, a respeito de uma empresa de advocacia agindo em nome da CD Projekt RED, entrando em contato com indivíduos que tinham baixado The Witcher 2 ilegalmente e buscando por uma compensação financeira por violação de direitos autorais. As notícias sobre nossa decisão de combater a pirataria diretamente, ao invés do uso de DRM, se espalharam rapidamente e com elas vieram uma série de preocupações da comunidade. Repetidamente, jogadores assim como você têm dito que nossos métodos podem erroneamente acusar pessoas que nunca violaram nossos direitos autorais, e manifestaram sérias preocupações sobre nossas ações.

Ser parte de uma comunidade é um processo que envolve dar e receber. Nós somente tivemos êxito porque vocês têm fé em nós, e nós temos trabalhado arduamente ao longo dos anos para construir esta confiança. Ficamos tristes ao ver que muitos jogadores sentiram que nossas ações não respeitam a fé que eles depositaram na CD Projekt RED. Nossos fãs sempre foram e continuam sendo nossa maior preocupação, e nos orgulhamos do fato de que vocês todos sabem que nós ouvimos vocês e levamos suas opiniões a sério. Enquanto estamos confiantes de que ninguém que possui legalmente um de nossos jogos foi obrigado a nos compensar por violação de direitos autorais, nós valorizamos nossos fãs, nossos apoiadores e nossa comunidade de maneira muito forte para incorrermos no risco de acusar falsamente mesmo um único indivíduo.

Então, decidimos que iremos cessar imediatamente a identificação e o contato com os piratas.

Vamos deixar isto claro: nós não apoiamos a pirataria. Ela nos fere, os desenvolvedores.  Ela fere a indústria como um todo. Apesar de sermos firmes oponentes do DRM, porque não acreditamos que ele tem qualquer efeito na redução da pirataria, nós ainda não perdoamos a cópia ilegal de games. Estamos fazendo nossa parte para manter nosso relacionamento com vocês, nosso público de jogos, algo positivo. Ouvimos suas preocupações, ouvimos suas vozes, e estamos respondendo a elas. Mas você precisa nos ajudar e fazer a sua parte: não seja indiferente à pirataria. Se você ver um amigo jogando uma cópia ilegal de um game – qualquer game – diga a seu amigo que ele está minando o possível sucesso do desenvolvedor que criou o game que ele está apreciando. A menos que você apoie os desenvolvedores que criam os games que você joga, a menos menos que você pague por esses games, nós não seremos capazes de produzir novos e excelentes títulos para você.

Continue jogando,

Marcin Iwinski
Co-fundador
CD Projekt RED

E é isto. Mais uma vez simpatizo bastante com esta empresa. Trata-se de uma das poucas empresas no mercado que ouve seus clientes, pelo menos quando falamos a respeito da indústria de jogos eletrônicos. A CD Projekt RED é capaz de voltar atrás, algo que muitas empresas do mesmo ramo não conseguem, muitas vezes por se acharem grandes e/ou importantes demais.

Acredito que a carta aberta da CD Projekt RED é totalmente clara, e eu concordo com todos os seus termos. Também concordo com as ações que a empresa começou a tomar em Dezembro, devo dizer. Mas, como sempre, podemos dizer que a conscientização é uma das melhores armas quando se lida com a pirataria.

Poderá gostar também

Pin It on Pinterest