Space Pirates and Zombies é um título muito interessante desenvolvido por um pequeno estúdio canadense chamado MinMax Games. Space Pirates and Zombies, ou SPAZ, mistura estratégia, combates espaciais e RPG. A MinMax é uma desenvolvedora de games independente fundada há dois anos atrás e, segundo seus fundadores, a empresa foi criada com o propósito de desenvolver o jogo espacial que eles mesmos sentiam falta no mercado. É interessante ressaltar que a MinMax é composta por duas pessoas, apenas, e que SPAZ levou cerca de 22 meses para chegar ao estado em que se encontra hoje.

Space Pirates and Zombies se encontra em estágio “open beta”, e já está sendo vendido em diversos sites de distribuição digital de games, como por exemplo Impulse, Desura, GamersGate, GreenManGaming e também no site do próprio game. Em todos estes sites o jogador pode comprar o título e jogá-lo, mesmo durante o período “open beta”. O título também será lançado no Steam, em 15 de Agosto de 2011, e no Direct2Drive. Aliás, uma demo de SPAZ também está disponível. Aproveite, baixe agora e dê uma olhada no jogo.

O título é ambientado em um hipotético futuro no qual a Terra se tornou um ambiente inabitável. Um novo elemento descoberto (elemento 126), chamado REZ, se torna algo muito buscado e desejado, no jogo, devido às suas características peculiares e à sua enorme versatilidade. O jogador encarna um pirata espacial que deve criar sua própria frota de naves espaciais e, então, sair em busca de tesouros e, por que não, aventuras. Cada sistema estelar em Space Pirates and Zombies conta com seu próprio “ecossistema” de eventos, os quais podem ser alterados conforme as ações do jogador. Você pode também, em alguns deles, ser apenas um mero expectador, aguardar o final de um possível combate, por exemplo, e então recolher os espólios de uma luta na qual você não participou.

Cada sistema conta com duas facções rivais, e você é livre para interagir com as duas. Você pode utilizar as estações espaciais das mesmas para realizar negócios, aliás. Só tome cuidado com facções que não se mostrarem amigáveis a você, sua nave mãe e à frota. É muito bacana saber que o game foi o mais vendido no Impulse durante seis semanas, e que a MinMax já vendeu mais de 11.000 cópias do game também no Impulse. Este game e seus desenvolvedores merecem. E agora, sendo distribuído em mais canais, certamente SPAZ venderá bem mais, principalmente após seu lançamento no Steam. Para quem adora ficção científica, RPG, combates espaciais e similares, este indie game pode realmente ser um verdadeiro achado. SPAZ, à primeira vista, pode ser errôneamente visto como um simples jogo de combate espacial.

Entretanto, ele conta com elementos que o tornam um título muito interessante e profundo, além de bonito. O game conta com um sistema de física muito bem deenvolvido, vale ressaltar. Você pode tentar evitar tiros, e cada nave pode ter sua manobrabilidade alterada dependendo de sua configuração e seu peso. A inércia e os propulsores podem ser utilizados em combate, e suas naves podem ser danificadas até mesmo por ondas de choque provenientes de explosões. Em SPAZ, o jogador poderá criar e gerenciar uma enorme frota de naves espaciais, sendo que o elemento tático do game é realmente muito bacana. É possível comandar totalmente a frota de naves espaciais. Despachar ordens, modificar a configuração da frota e de cada nave, individualmente, realizar alterações na inteligência artificial de cada unidade, etc. Detalhe: tudo isto pode ser realizado enquanto uma batalha está em ocorrência, por exemplo. O painel tático pode ser “chamado” a qualquer momento, e o jogador poderá então tentar mudar o curso da batalha, caso esteja em risco.

Space Pirates and Zombies também conta com um sistema de evolução similar ao de muitos RPG’s. É possível até mesmo construir novas naves com base na tecnologia do inimigo. SPAZ também conta com grande campo para quem gosta de exploração, permitindo que o jogador explore a galáxia em busca de matéria-prima para suas criações. Algo também fantástico no título da MinMax Games é a galáxia persistente gerada aleatoriamente, a qual é enriquecida com história, diversas facções e inimigos, missões, e itens os mais diversos, tudo tendo em vista proporcionar uma experiência única em cada gameplay.

SPAZ conta com inúmeras naves e permite que o jogador realize pesquisas tendo em vista o desenvolvimento de novas máquinas, e ainda apresenta ao jogador algo bem inusitado: zumbis no espaço; o jogador terá de combater um verdadeiro ecossistema zumbi. Digamos que os zumbis representam uma outra facção na galáxia, facção esta que, com o decorrer do tempo, começa a alterar eventos e a promover conflitos. As naves zumbi não são igual às demais, e seu “modus operandi“, aliás, é diferente de todos os outros inimigos. Os zumbis, é claro, infectam e/ou “comem” seus inimigos, e podem lançar ovos que rapidamente darão início a uma terrível praga.

Vale também destacar a galáxia persistente onde ocorre o gameplay e as centenas de sistemas que ela abriga, os quais podem ser explorados pelo jogador. O jogador é livre para combater, fugir, explorar e realizar as ações que acredita serem melhores para sua frota, e também pode customizar diversos detalhes de suas naves. Existem 15 categorias passíveis de customização, e centenas de upgrades podem ser realizados.

Space Pirates and Zombies é um jogo muito interessante. Fiquei muito surpreso quando fiquei sabendo que ele foi desenvolvido por duas pessoas, apenas. O título custa US$ 19,99 no Impulse, US$ 14,95 no GamersGate, mais ou menos 15 dólares no Desura, US$ 13,95 no GreenManGaming e US$ 14,99 na loja da própria MinMax Games. Seu preço no Steam ainda não foi divulgado.

Creio que um título como este pode proporcionar um gameplay muito divertido, e momentos bem desafiadores. SPAZ também permite que o jogador gerencie recursos e, no final, acaba se transformando em um jogo muito mais tático e estratégico do que qualquer outra coisa, o que, em minha opinião, é fantástico. Seus gráficos são muito bonitos, e é muito bacana iniciar o game e notar que ele carrega todos os elementos no início, tornando seu “start” um pouco mais lento porém, desta forma, facilitando o posterior loading de cada novo sistema, nível, etc.

É bacana, também, ao iniciar cada jogo, ser capaz de definir a quantidade de estrelas que a galáxia conterá, bem como gerar de forma aleatoria uma nova galáxia, quantas vezes se desejar. A impressão de profundidade que temos durante o gameplay é fenomenal, e como em outros jogos de estratégia, como StarCraft II, por exemplo, cada nave demanda um certo tempo e recursos para ser construída.

As naves podem ser controladas facilmente após alguns minutinhos de teste. Elas contam até com estabilizadores, e logo no início o jogador, com sua primeira nave, já deve sair em busca de recursos e retornar à nave mãe. As explosões são muito bonitas, e ao viajar com uma pequena nave, você pode notar pequenos e interessantíssimos detalhes que fazem grande diferença no tocante à beleza do jogo. O espaço pode, de repente, estar repleto de detritos, o zoom permite que você obtenha diferentes visões de um mesmo local, e toda a sonorização do jogo é muito bem feita.

Este é um indie game recomendadíssimo. Estou jogando-o há pouco tempo, mas posso dizer que ele é muito bacana. Baixe a demo e dê uma olhada. Não custa nada! 🙂 Veja abaixo um trailer de Space Pirates and Zombies, bem como mais algumas screenshots do game:

Link para o vídeo em 720p:

http://www.youtube.com/watch?v=ylrqmBcyHiE&hd=1

Poderá gostar também

Pin It on Pinterest