Tale of Tales é uma desenvolvedora independente que conta com um portfolio muito interessante. Seus jogos são inovadores e únicos. Muitos deles “brincam” com a morte e com elementos assustadores de maneira extremamente refinada. The Path e The Graveyard, por exemplo, são títulos realmente imperdíveis, dotados de uma enorme elegância enorme e de grande criatividade.

The Path, aliás, é meu preferido. O jogo na verdade é uma espécie de releitura da história de Chapeuzinho Vermelho. Uma releitura bem obscura, é claro, porém muito criativa. O pessoal da desenvolvedora, aliás, resolveu criar uma iniciativa sensacional que já começa a liberar seus primeiros resultados. Trata-se da notgames, criada por um dos fundadores da empresa, Michaël Samyn.

Criada em 2010, o intuito da notgames é ser um ponto de encontro para desenvolvedores que desejam ir além das criações convencionais que vemos quase todos os dias. Segundo a própria descrição do projeto, ele não é “uma categoria, mas sim um convite, um desafio, um método de design“.

Todos os interessados em desenvolver videogames fora dos limites das rígidas estruturas dos games é bem vindo em nosso fórum. Nós priorizamos a qualidade ao invés da quantidade, e não temos pressa de crescer, mas somos uma comunidade aberta e todos são bem vindos. Nosso propósito é ajudar e apoiar uns aos outros na difícil tarefa de criar sem convenções, sem voltar atrás. Em toda paz e sinceridade“, disse Michaël Samyn.

A notgames já conta com sete membros, e um dos primeiros jogos a serem lançados com o apoio da iniciativa será a interessantíssima nova versão de Dear Esther, da The Chinese Room. Dear Esther é um título que já vem me causando grande interesse há algum tempo. Um título que é descrito pela própria desenvolvedora como uma “história de fantasma“. Trata-se de uma espécie de jogo-arte em primeira pessoa, com foco na exploração, no qual o jogador, perdido em uma ilha misteriosa, terá de descobrir diversos mistérios, incluindo mistérios a respeito do próprio protagonista.

A comunidade notgames, aliás, já conta com diversos títulos na fila de lançamento, para 2012. Flight of The Fireflies, título desenvolvido por Jonathan Hise Kaldma e seu estúdio Woolly Robot, será lançado para iPad em 31 de Janeiro. Em 14 de Fevereiro teremos o lançamento do já mencionado Dear Esther, remake do jogo lançado em 2008. Ainda no primeiro trimestre de 2012, teremos o lançamento de As Slow As Possible, de György Dudas.

Alien Worlds Explorer, de Shane Edward Semler, da Ghostwheel Games, será lançado durante o segundo trimestre. O terceiro trimestre de 2012 contará com diversos lançamentos de games criados por participantes da notgames. A The Chinese Room lançará outro jogo, chamado gameB. Uma série de outros desenvolvedores lançará diversos títulos ainda durante o terceiro trimestre de 2012, incluindo a própria Tale of Tales, a qual lançará seu novo game, Bientôt l’été.

Encerrando a agenda de lançamentos dos membros da notgames em 2012, a desenvolvedora de Dear Esther lançará um outro jogo, no quarto trimestre de 2012. O título se chamará Everybody’s gone to the Rapture. A agenda de lançamentos da notgames poderá sofrer algumas alterações, é claro, e ela pode ser consultada através deste link.

O pessoal desta iniciativa bacana chegou inclusive a realizar um evento em Colônia, o Notgames Fest, durante o qual alguns dos jogos acimas chegaram a ser exibidos. Acho fantástico quando iniciativas como esta são criadas, principalmente à partir do momento em que podemos observar os primeiros resultados. Acredito até que Auriea Harvey e Michaël Samyn, fundadores da Tale of Tales, sejam os “condutores” ideais para este projeto, uma vez que sua empresa desenvolve jogos que podem verdadeiramente serem chamados também de arte, e conseguem inclusive quebrar as “rígidas estruturas“, acima mencionadas.

Abaixo segue o trailer de Dear Esther, e se eu fosse você, ficaria de olho neste game:

Link para o vídeo:

http://www.indiedb.com/games/dear-esther/videos/dear-esther-official-trailer

Poderá gostar também

Pin It on Pinterest