Continuamos – E a vida segue

[Editado – 11/04/2017] Cá estou eu novamente, caríssimo leitor. E, antes de qualquer coisa, eu gostaria de dizer que sim, o XboxPlus continua!

Desde o último e talvez um tanto quanto “trágico” post, algumas, talvez muitas, circunstâncias, mudaram. E para melhor, felizmente. Novos ventos sopram agora, a esperança retorna. Aproveito também a ocasião para agradecer a todos aqueles que manifestaram seu apoio, através do Twitter, dos comentários, e também de outras formas.

Pois é, e cá estou eu reescrevendo, talvez, a história do site. Editando, quem sabe, uma história que deu uma guinada brusca no último dia 09 de Março. Estou aqui tentando retomar (nem que seja para deixar no ar, como uma espécie de “memória viva”) as rédeas de um projeto que me é muito caro.

Estou aqui tentando retomar as rédeas do XBP, senão para “postar loucamente como antigamente”, pelo menos para pensar com calma, com clareza, e talvez, quem sabe, para publicar um ou outro artigo, vez ou outra, com tranquilidade, sem pressa, e principalmente com prazer. Se a frequência de postagem tiver de crescer, que seja prazerosamente, com calma, com tranquilidade, sem atropelos e sem prejuízos a nenhuma outra área. Senão, o site apenas permanecerá no ar, por tempo indefinido. O tempo dirá. Mas, de qualquer forma, ainda assim e pelo menos para mim, esta é uma grande notícia.

estrada

E, sim, é com grande felicidade que digo novamente: O XboxPlus continua. No ar. Online. Ele não será deletado, ele não será apagado, ele não vai desaparecer, ele não sumirá de uma hora para outra. Ele permanecerá no ar, também, para me proporcionar prazer, e não para se transformar em outro motivo de preocupação, de stress. Não para me ocasionar mais dores de cabeça. Se o ritmo das postagens tiver de crescer, isto terá de ser algo natural: não quero me sentir forçado (como muitas vezes me senti, infelizmente) a isto. Sim, e infelizmente, também, a culpa aqui foi minha. Eu me forcei, sem necessidade. Eu me pressionava, sem motivos, sem necessidade alguma.

Não tenho como prometer, pelo menos por enquanto, nada além disso. Nada além da continuidade, por exemplo. Não tenho como prometer também, por enquanto, por exemplo, uma frequência de postagens (X posts por semana, por exemplo), nem nada parecido. Mas o site continua, e se tudo correr conforme deve, aliás, publicarei um novo artigo em breve.

O XboxPlus sempre foi algo bastante pessoal (apesar dos ótimos colaboradores que tive). Sempre foi uma maneira minha, bastante particular, na verdade, para a exposição da minha opinião sobre jogos eletrônicos. E como tal, é assim que ele sobreviverá. É assim que ele será mantido, a princípio. Um blog pessoal, um site pessoal, com a minha marca, seja ela pequena ou grande independentemente do ponto de vista do leitor, seja ela relevante ou não, independentemente do ponto de vista do leitor, para um público pequeno, médio ou grande, isto não importa (mas, perceba, digo tudo isto sem nenhum tipo de grosseria, ok – é apenas para me fazer entender? ; ) ).

Tenho lá meus contatos, meu mailing,  meu networking (profissional e/ou ligados ao blog) e também minha vida profissional, e tudo isto permanece. O XboxPlus, porém, sempre foi algo “menor”. Menor no sentido de que não tenho o “rabo preso” com nada nem com ninguém, não dependo de anunciantes, etc, etc.

Se recebo um game para review, por exemplo, e não gostei, isto fica claro no texto, e vice-versa. E assim por diante. Se o site tiver de crescer, todas estas características terão de ser mantidas. Se escreverei sobre jogos para outras plataformas, sobre softwares diversos, etc, etc? O tempo dirá, mas posso dizer que não me sinto nem me sentirei lá muito “preso”. Afinal, o XboxPlus não é apenas um site sobre o Xbox 360, nem sobre o Xbox One, nem apenas sobre o PC, diga-se de passagem (é como eu sempre disse: “daí o ‘PLUS’ no nome”).

Como todos sabem, prefiro o PC como plataforma de jogos, mas também não me mantenho restrito a ele. Também sou fissurado em tecnologia em geral, e uso muita coisa no meu dia a dia. Se oportunidades surgirem, por exemplo, para textos sobre softwares (de diversos tipos) e assuntos similares, tudo bem.

Por tanto, é isso, caríssimos amigos.

E em caso de necessidade, sintam-se à vontade para entrar em contato comigo no e-mail contato [arroba] xboxplus.net .


09/03/2017

E é isso aí, amigo, leitor de longa data ou não (faço esta pergunta caso este post se perca no “vácuo” –  se é que ainda sobrou alguém). Bom, não quero ser melodramático, nem nada do tipo. Não estou aqui “chorando”, amigos, não se trata disso, nem tampouco estou pedindo coisa alguma, que fique bem claro antes de qualquer coisa.

Trata-se apenas de uma mera explicação a eventuais leitores que algum dia porventura apreciaram o site e meu conteúdo. Só queria dar algumas explicações, se é que o longo hiato por si só já não diz o suficiente. Enfim, vamos lá.

Bem, o que eu gostaria de dizer, de forma resumida, é: acho que o XboxPlus chegou, finalmente, ao seu fim. Aliás, dado o intervalo cada vez mais longo entre uma postagem e outra, até que demorou, não é?

Alguns de vocês, aliás, (e ainda me pergunto, realmente, se ainda há alguém acompanhando o site) podem ter acompanhado os problemas pelos quais passei (e ainda passo). Aqui, aqui e aqui, talvez.

Tudo começou em 2013. Tudo começou a desmoronar, para ser mais preciso e sem entrar em muitos detalhes, em 2013. Minha vida pessoal e profissional virou um caos. Tudo está um caos. Não é mais possível para mim, neste momento, principalmente, escrever. Nada, nada. Estas poucas linhas são também bastante complicadas, e eu nem sei bem ao certo os motivos pelos quais estou escrevendo.

Estes problemas cresceram, se multiplicaram, “renderam frutos”, fugiram do controle, destruíram, minaram, eliminaram, etc, etc.

Bem, sei também que devo enxergar o XboxPlus e todos estes anos no ar com orgulho (este ano faríamos 8 anos). Como uma ótima experiência. Bom, com orgulho? Talvez, quem sabe. Só da minha parte, por exemplo, e agora falando em números, foram mais de 4.500 textos, de variados tamanhos e conteúdo, incluindo reviews. Sempre fui honesto naquilo que escrevi, sempre procurei manter o foco, sempre deixei minha opinião cravada em meus textos.

Também aprendi bastante durante esta jornada, fiz muitos amigos, caí, me reergui, apanhei, me diverti muito e também conheci ótimos jogos.

Tive a oportunidade, durante este período, além disso, de manter contato com desenvolvedores e publishers do mundo todo, graças a um esforço pessoal de networking (pesado, mesmo, posso garantir a vocês), e justamente devido a isto mesmo o XboxPlus passou por alguns de seus momentos mais legais (os concursos e sorteios – alguém aí se lembra de quando sorteávamos jogos e mais jogos, incluindo títulos AAA?).

Mas tudo acaba. Não me sinto mais relevante. Não consigo mais. Não dá mais. E sei que, por um bom tempo, não conseguirei.

Aliás, já me sentia assim há algum tempo. Nesta web saturada com tantos blogs e sites sobre games, sinto que perdi espaço há muito tempo, e não me sinto, também, capaz de buscá-lo mais. De procurá-lo. De lutar. Mas não é bem isso (ou, não é apenas isso): o problema está principalmente comigo, e assim, jogo a toalha (e não apenas aqui no site).

Meus problemas pessoais me impedem de escrever. Não há mais prazer onde outrora este fluía livremente. O XboxPlus sairá do ar agora? Não sei, sinceramente.  Ele pode permanecer? Também não sei. Ele vai permanecer no ar sem atualizações? Não sei. Vai sair do ar à qualquer momento sem aviso? Não sei, e este pode ser o último aviso, a quem porventura possa interessar.

Continuando com algumas outras explicações: há muito tempo o site não rende nada. Adsense? Nunca rendeu muito. Mas o fato é que o site não “se banca”, e os custos com o servidor… Enfim, você já entendeu. E, bem, o problema não está exatamente aqui. É isso, pessoal.

Obrigado a todos, por tudo, nestes quase 8 anos. Foi bom enquanto durou. Pelo menos, enquanto existia realmente um site/blog de verdade funcionando por aqui.

Poderá gostar também

13 Comments

  1. “Nesta web saturada com tantos blogs e sites sobre games, sinto que perdi espaço há muito tempo” é a parte que mais dói, camarada. Não apenas porque cada site, cada opinião é única, mas também porque o número, na verdade, mingua a cada ano que passa. Poucos sobrevivem, alguns migram para o YouTube, outros apenas somem. E desta vez está sumindo uma das melhores e mais particulares vozes dessa comunidade. O XboxPlus se vai e caminhamos para um silêncio ou um mar de opiniões ligeiras ou pasteurizadas.

    Resta aqui a torcida para que todos os seus problemas se resolvam. Não por causa de um hipotético retorno do XboxPlus, mas porque você, Marcos, merece tudo de bom nessa vida pela marca que deixou em todos nós, seus leitores. Um forte abraço, um desejo de soluções no seu horizonte e a gente se esbarra por aí! 🙂

    Reply
  2. Opa, passando para avisar apenas que este texto pelo menos uma pessoa leu (eu!).
    Tenho seu blog no meu feed e gostava muito de como você escrevia seus textos.
    É uma pena, porém sei bem como é manter um blog por tanto tempo sem possuir retorno algum.

    Desejo sucesso a você e sua carreira.

    Obrigado pelo tempo gasto conosco, e bola pra frente. 😀

    Reply
  3. É com tristeza que vejo mais um bom blog chegar a esse ponto.

    Espero que se recupere, tanto pessoal como profissionalmente, e fica aqui o carinho de um leitor que praticamente nunca comentava mas que sempre dava um click pro site!

    Força e obrigado por tudo.

    P.S.: Lembrando que no dia que ganhei uma das promoções aqui do site (A Valley Without Wind)eu estava internado para fazer uma cirurgia e o Marcos foi super gente fina.

    Reply
  4. Força aí Marcão, não desanima não, Deus sabe o que faz, Força e Fé!

    Reply
  5. Olá Marcos!

    Realmente é difícil manter um site desse nicho, com tantas atualizações que ocorrem.

    Força e sucesso na sua vida profissional e pessoal!

    Abraço!

    Reply
  6. Infelizmente um dos melhores sites se vai. Boa sorte e força aí Marcos. Abraço.

    Reply
  7. Ânimo e esperança, certamente um dia as coisas irão melhorar.

    Reply
  8. Marcos, já troquei altas ideias com você aqui no seu blog, mas faz tempo, lá pra época do lançamento de Mafia 2. Seu blog tinha um conteúdo alternativo e uma linguagem diferente, que o destacava de outros. Digo “tinha”, porque realmente fazia tempo que não entrava aqui, pois já estou bem mais desligado de jogos do que na época. Acredito que a qualidade só tenha melhorado. Voltei hoje (por coincidência, depois de anos) e me deparei com essa notícia. Cara, a vida são ciclos, nada dura para sempre. Você nos fala de problemas pessoais e profissionais, e eu te falo que já levei pancadas da vida que me fizeram desistir de muita coisa. Infelizmente eu, da forma como encaro a vida, não posso deixar de levar o assunto para o lado transcendental: tenha fé. Nada acontece por acaso, e muitas vezes o que parece uma derrota, na verdade é um empurrão que pode doer, mas nos joga pra frente. O que o mundo pede de você hoje? Não deixe sua inteligência procrastinar, você tem muito a oferecer. Sucesso e boa sorte na vida!

    Reply
  9. Opa, passando pra comemorar que sobreviveu, mesmo que com ajuda de aparelhos.

    No post de ‘velório’ do site acabei comentando só no twitter, não achei que eu tinha nada de bom pra dizer, mas agora, comento aqui pra mostrar que vc ainda tem leitores sim =D

    Torcendo pela volta definitiva =P

    Reply
  10. Fiquei muito feliz quando li atualização, não me refiro apenas da parte sobre o blog. Consegue colocar os sentimentos no texto e agora as coisas parecem melhores.

    Reply

Submit a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Pin It on Pinterest