Infelizmente, o lançamento do jogo de horror Daylight foi adiado. Originalmente programado para 08 de Abril de 2014, o jogo chegará ao PC e ao Playstation 4 um pouco mais tarde, em 29 de Abril. Mas tal adiamento é para os devidos polimentos no título, que fique bem claro, e sendo assim, eu, pelo menos, não reclamo.

Muitas coisas em Daylight serão geradas de forma procedural, e esta é uma das causas do adiamento, segundo a Atlus:

O modo que Dayligh é desenvolvido é completamente diferente, devido à sua geração procedural. De muitas maneiras, isto realmente ajudou a equipe, ao facilitar a criação dos ambientes, mas tempo extra é necessário para garantir que todas as deixas para sustos sejam devidamente implementados, para que o jogador obtenha o máximo efeito“.

Daylight

A Atlus também menciona o seguinte (tremei, jogadores 😉 ):

Estamos realizando ajustes finos em Daylight para torná-lo mais assustador“.

Será realmente Daylight tão bom assim, capaz de provocar os mesmos sustos e arrepios que um Amnesia: A Machine for Pigs, dos mestres da Frictional Games? Sinceramente, não sei, mas espero que sim. Aliás, Daylight me lembra, em alguns momentos, de Outlast, outro bom título desta nova safra de jogos de horror que anda chegando ao mercado.

Daylight

A empresa por trás do desenvolvimento do game é a Zombie Studios, responsável, por exemplo, por Blacklight: Tango Down, jogo que me deixou extremamente animado, na época, mas que me frustrou completamente, após seu lançamento.

Haverá alguns benefícios extras para quem adquirir o jogo de terror da Zombie Studios antecipadamente. Realizando a compra antecipada agora, no Steam, por exemplo, podemos pagar R$ 16,74, ao invés de R$ 24,99 (são 8 reais a menos). Além disso, adquirindo o jogo durante a pré-venda, ganha-se a trilha sonora.

Falando um pouco a respeito do enredo do game,  teremos alguém que acorda sozinho em um hospital abandonado. Este alguém possui como única fonte de luz um celular, e uma presença negra parece tomar conta do lugar, com seus devidos desdobramentos em aparições, ruídos, etc.

Daylight

O que teremos ali será uma espécie de emaranhado de corredores, salas e portas que mudará a cada gameplay (lembra da geração procedural?), além de muita, muita escuridão. Aparentemente, estaremos em um hospital no qual muitas mortes aconteceram durante o período de 1700 a 1859, devido à tuberculose. O “descarte” dos corpos foi realizado de qualquer jeito, aliás.

Mas a história do local no qual se encontra o hospital começou bem antes. Durante o século 17, puritanos da aldeia New Kipling realizaram um julgamento. Um grupo de mulheres foi condenado, por supostos crimes religiosos. Após a execução, seus corpos foram enterrados sem qualquer tipo de cerimônia religiosa. Justamente ali, por perto. Houve bastante confusão, aliás. Tumbas e corpos foram esquecidos, aos montes.

A perseguição religiosa acabou deixando Nova Kipling e partindo para outros locais, como por exemplo Plymouth, Boston e Salem. E as tais tumbas não identificadas permaneceram esquecidas, até a fundação do tal hospital, o Mid Island Hospital.

Daylight

Hoje foi divulgado um novo trailer de Daylight. Chamado “The Final Area”, é mencionado que ele mostra o lugar mais alucinante de todos. No trailer podemos ver muitas mudanças. Paredes e salas restauradas, tudo muito mais “organizado” e, bem, é como se o hospital estivesse (quase) novo em folha, novamente. Vale também lembrar que o jogo foi desenvolvido com a Unreal Engine 4.

Confesso que estou bem interessado neste jogo. Espero realmente não me decepcionar, e se a Zombie Studios cumprir realmente com sua promessa de nos entregar um “um jogo de suspense psicológico gerado proceduralmente” realmente assustador, será muito bom.

Fique com o trailer:

Poderá gostar também

Pin It on Pinterest