Defiance: vídeo de gameplay e mais algumas impressões sobre o MMO

Tenho me divertido bastante desde o lançamento de Defiance, MMO da Trion Worlds (Rift, que, aliás, agora é free-to-play). Digamos até que o jogo conectado à série do SyFy (cuja primeira temporada está prestes a acabar) tem sido uma grande válvula de escape, para mim.

Não que Defiance não tenha conteúdo. Não que ele não seja interessante. Ocorre que ele pode nos entreter de tantas e tão variadas maneiras que 30 minutos dentro de seu mundo são suficientes para que coletemos boas histórias (após jogar os eventos relacionados, claro).

Tudo bem que o jogo tem lá seus problemas, tudo bem, também, que a tão alardeada interligação do jogo com a série ainda não tenha atingido os níveis que eu espero. Entretanto, quem joga e presta um pouco de atenção nos fóruns do título, nos anúncios da desenvolvedora e, claro, no conteúdo dentro do jogo, tem motivos de sobra para se manter confiante. Além disso, que jogo chega ao mercado sem problemas? E, mais ainda, que MMO é lançado sem problemas?

Defiance MMO

Ultimamente fomos agraciados com os Sieges, eventos dinâmicos similares aos Arkfalls e que, no entanto, nos colocavam para lutar contra hordas enormes de zumbis. Estes zumbis, na verdade, eram criaturas atingidas por uma misteriosa doença. Nossa missão em tais cercos, claro, era eliminá-los e também tomar conta de equipamentos dispostos em vários locais do mapa.

Tais equipamentos, trocando em miúdos, tinham a ver com a cura da doença, e, claro, zumbis-mortos-vivos-doentes corriam como loucos em sua direção, cobrindo-os com uma espécie de gosma. Nestes momentos, tínhamos que eliminar tal “capa gosmenta” à bala, pois ela impedia o correto funcionamento da máquina. Era sempre bacana observar como o pessoal interagia, nestes eventos, até mesmo sem trocar muitas palavras.

Sempre víamos jogadores cuidando dos equipamentos, jogadores correndo como loucos e realizando espécies de rondas, jogadores posicionados em lugares altos e utilizando armas de longo alcance, jogadores que rapidamente erguiam companheiros caídos, etc. Ou seja, muito daquilo que vemos em Arkfalls, porém, dentro de um contexto diferente, com personagens diferentes, com propósitos diferentes. Defiance é um jogo muito interessante, e se seu lore ainda conta com lacunas, bem, tenho um palpite: isto pode mudar, e a reposta pode estar no seriado, ou, melhor, na ligação e nos “efeitos colaterais” da ligação seriado-jogo, e vice-versa.

Defiance MMO

Bem, gravei mais um vídeo de gameplay de Defiance. Um vídeo onde não realizei nenhuma missão principal ou secundária. Durante a gravação do vídeo, o que fiz foi dirigir à esmo procurando por emergências. Durante estes “passeios” (utilizando vários veículos e loadouts), troquei tiros com mutantes, Raiders e Hellbugs (bem, estes últimos não usam armas de fogo).

Também passei correndo por outros jogadores e até atropelei mutantes e Hellbugs, com meus veículos. Meu personagem, o Nyhone Maulerant, já passou de 1100 no que diz respeito a seu EGO. Mas dentro do jogo já podemos topar com personagens EGO 3000, 4000 e por aí vai. Agora comecei a comprar e coletar armas mais interessantes e poderosas, repletas de nano effects e mods. Passei também a aplicar mods em diversas armas de meu inventário, e minha garagem já conta com algumas carangas bem bacanas.

Algo muito bacana no MMO, também, são as Pursuits e os Contracts. Contracts permitem que você melhore seu relacionamento com facções dentro do jogo, o que, por exemplo, lhe dá a oportunidade de comprar armas em seletos mercadores.

Já as Pursuits se parecem bem com achievements, ou conquistas. Cada uma delas possui uma série de tarefas que devem ser realizadas, incluindo missões secundárias, corridas, etc. Completada uma Pursuit, você pode aumentar o seu EGO, pode ganhar equipamentos, roupas, etc. É uma ótima maneira de aumentar o interesse do jogador no jogo, claro.

E em relação aos Contracts, temos deles em boas doses. Contratos diários, por exemplo. Contratos com uma duração pré-determinada, que lhe renderão pontos de reputação junto a uma determinada facção. Um contrato pode exigir, por exemplo, que você colete itens de Raiders em San Francisco, por exemplo. Claro, para isto você deve eliminá-los, ganhando, também, XP e equipamentos que “dropam”.

Defiance MMO

Temos também os mapas co-op, em Defiance. Digamos que tais mapas seriam aqui o equivalente às Raids em um MMO convencional. Grupos de jogadores se unem em prol de um objetivo em comum, e podemos continuar jogando normalmente, aliás, enquanto o grupo é formado.

Se você está interessado em Defiance, aliás, vale destacar aqui o programa RECRUIT-A-FRIEND. E que, claro, todos ganham. Utilizando este link, você pode adquirir Defiance para PC com 30% de desconto e ainda ganhar algumas recompensas in-game. Todos os amigos indicados por mim, por outro lado, vão sendo “ligados” à minha conta, o que me rende benefícios. E você, caso compre o jogo e participe do programa, pode também fazer/ganhar o mesmo.

Defiance MMO

Voltando ao MMO, digamos que estou adorando e jogando muito. Minha opinião mudou, desde que publiquei minhas primeiras impressões a seu respeito, e para melhor. Estou gostando mais ainda. Estou jogando como há tempos não jogava. Um game. Um jogo eletrônico. Um título ambientado em um mundo persistente onde você ainda tem uma companheira virtual, oferecida por seu implante EGO, a qual fornece ajuda e informações em diversos momentos. No vídeo abaixo vocês poderão ver e ouvir a “garota” em ação.

No vídeo, aliás, a ação começa de noite e vocês poderão perceber o dia chegando, gradativamente. A ação começa, falando nisso, com o Nyhone detonando alguns mutantes com um rifle de precisão.

Segue abaixo:

Poderá gostar também

Trackbacks/Pingbacks

  1. Teremos 3 protagonistas no primeiro DLC de Metro: Last Light - [...] disso que eu gosto. Ok, ultimamente tenho me rendido a alguns títulos online, mas nunca deixo de apreciar uma…
  2. Bloqueiem seus cartões: a Steam Summer Sale chegou - [...] e Defiance, ótimo MMO da Trion Worlds (o qual venho jogando bastante nos últimos tempos – veja alguns motivos) está…

Submit a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Pin It on Pinterest