A batalha acabou e a poeira baixou. Chegou a hora de ver as baixas dessa triste guerra. Durante pouco mais de um mês, a produtora THQ enfrentou um turbulento processo de falência, que começou com um pedido de concordata, baseado em um acordo polêmico, que mais tarde foi questionado, julgado e acabou invalidando todo o processo. Quando os juízes americanos decretaram que a empresa não poderia ser vendida integralmente, a THQ já não tinha mais como continuar a existir. A única saída era vender os bens da empresa, pedaço por pedaço, a quem pagasse mais no leilão.

O tal leilão já aconteceu. Foi na tarde de ontem, dia 22. O governo americano ainda precisa aprovar as compras para que só então as propriedades sigam para os seus respectivos novos donos. Mesmo assim, já se sabe quem comprou quem. A informação foi divulgada em uma carta enviada pelo CEO da THQ, Brian Farrel, aos seus funcionários, e que foi também entregue ao site Kotaku. Confira o resumo abaixo:

  • Relic Entertainment, dona das franquias Company of Heroes e Warhammer 40.000, foi comprada pela SEGA (que já é dona de outra grande franquia de estratégia, a Total War), por US$ 26 milhões. 
  • Volition, Inc, dona da franquia Saints Row, foi comprada pela Koch Media (que também é dona da Deep Silver, responsável por Dead Island), por US$ 22,3 milhões.
  • Os direitos de publicação da franquia Metro 2033 também foram adquiridos pela Koch Media, por US$ 5,8 milhões.
  • franquia Homefront, da extinta Kaos Studios, foi comprada pela Crytek, por meros US$ 500 mil. Obs.: a Crytek já tinha contrato de produção da franquia com a THQ, antes do processo de falência — ou seja, a desenvolvedora alemã acabou comprando uma IP de sua própria produtora.
  • Os estúdios da THQ Montreal e o direito de publicação de South Park foram comprados pela Ubisoft, por US$ 2,5 milhões e US$ 3,2 milhões, respectivamente.
  • Os direitos de publicação do projeto “Evolve” (ainda não anunciado), da Turtle Rock Studios (que também foi responsável pelo primeiro Left 4 Dead), foi comprado pela Take-Two Interactive (dona da Rockstar e da 2K Games), por US$ 11 milhões.
  • A desenvolvedora Vigil Games e sua franquia Darksiders não encontraram compradores e permanecerão sob o pedido de concordata. A THQ disse que “fará todos os esforços para encontrar um comprador” para o estúdio.

“A maioria dos funcionários das empresas incluídas na venda vão receber ofertas de emprego dos novos donos”, diz o final da carta. “Entretanto, nós não podemos garantir isso e provavelmente haverá algumas posições [empregos] que podem não ser necessárias pela nova administração”, ou seja, pode haver corte de gastos e várias pessoas podem ficar sem emprego, mesmo depois do término da compra: “infelizmente, empregados de estúdios que não foram comprados perderão seus empregos”, diz a carta. Essa condição pode se aplicar à Vigil Games e outros resquícios da THQ que ainda não encontraram compradores.

O processo da venda deve estar concluído em até uma semana.

Então é isso aí. Ficamos na torcida pelo pessoal que ainda não conseguiu compradores. É um situação lamentável e muito triste, onde muitos talentos da indústria de jogos acabam se perdendo.

Descanse em paz, THQ.

Artur Carsten

Catarinense, amante da música eletrônica, estudante de medicina e jogador nas inexistentes horas vagas. Ocasionalmente, escreve artigos e coloca em dia a pilha interminável de jogos comprados em promoção no Steam. Já passou pelo Campo Minado, Continue, Guia do PC, Gemind e Oxygen e-Sports.

Twitter  

Poderá gostar também

Pin It on Pinterest