Electronic Arts, humildade, bons jogos e preços baixos

Humble Origin Bundle

Foi-se o tempo em que o Humble Bundle era voltado à venda de indie games, jogos baratos, títulos simples. Já há algum tempo, também, a “iniciativa” arrecada muito dinheiro. O projeto, iniciado pela Wolfire Games, se transformou em algo grande. Muito grande.

Agora temos algo gigante, na verdade: o Humble Bundle Inc –  e a menos que eu esteja muito enganado, Jeffrey Rosen, presidente da Wolfire, é um dos grandes responsáveis pela empreitada. Grande empreitada, aliás (tanto o domínio wolfire.com quanto o humblebundle.com estão no nome de Jeff, falando nisso).

Humble Bundle, Humble Android Bundle, Humble Music Bundle e, enfim, de humilde (em inglês, humble), não temos mais nada. Até a finada THQ utilizou os serviços do site para escapar da falência, algo que, como sabemos, não aconteceu.

Já manifestei por aqui a estranheza que sinto com estas iniciativas. Iniciativas que acabaram mudando bastante ao longo do caminho, explorando, algumas vezes excessivamente, o termo “indie game”. Fico ressabiado até mesmo com a maneira como, atualmente, tudo é feito de forma tal a nos fazer crer que “ser indie é cool”, que “indie é sucesso”, que “tudo o que é indie é bom”.

Tudo bem, tenho muita fé nos desenvolvedores independentes, e estou ciente de que hoje em dia muitas inovações surgem deste “nicho”, deste pessoal que trabalha arduamente, sozinho, sem apoio de grandes empresas, injetando dinheiro do próprio bolso em seus projetos e sonhos e enfrentando gigantes assustadores de peito aberto.

O grande problema, ou um dos, é justamente quando estes gigantes tentam tirar proveito do cenário indie. Bem, não são só gigantes que tentam tirar uma lasquinha, mas este é assunto para um outro post. E, afinal de contas, o Humble Bundle não faz nada de errado, e ninguém é hipócrita, claro. Quem não gosta de pagar 1 dólar em ótimos jogos?

E o último bundle está muito bom. Sensacional, eu diria. Estranho, também, pois quem está na “jogada” é a toda poderosa Electronic Arts. O Humble Origin Bundle conta com jogos da publisher que recentemente deixou fãs de uma franquia famosa e sensacional nervosos demais (e com razão).

Teria a gigante EA ficado boazinha? Teria a empresa se rendido às boas práticas, se tornado humilde, começado a pensar em não lesar seus clientes? Não, claro que não. O que ela deseja é vender. Milhares de cópias. Milhões de dólares. E a parceria que resultou no Humble Origin Bundle não deixa de ser uma ótima oportunidade. Só que para nós, jogadores, também.

Por US$ 1,00 você leva o espetacular Dead Space + Burnout Paradise: The Ultimate Box + Dead Space 3 + o lindíssimo Crysis 2 (a Maximum Edition), Medal of Honor, e Mirror’s Edge. Pagando mais que a média, que neste momento está em US$ 4,79, você ainda leva “para casa” o espetáculo visual Battlefield 3 e The Sims 3 (incluindo alguns DLCs). Bacana, não? E, por incrível que pareça, a Electronic Arts doará todo o dinheiro para instituições de caridade. Agora ficou melhor ainda.

Por mais que eu não goste da EA (ou, de outra maneira, de muitas de suas práticas), não posso deixar de apreciar o Humble Origin Bundle. Além disso, temos aqui alguns ótimos jogos, incluindo um que foi lançado há não muito tempo atrás (Dead Space 3 – em Fevereiro de 2013).

Portanto, se você não gostou das “novidades” e da forma como este game chegou ao mercado, pagar um dólar pode até ser interessante para tê-lo em sua coleção e continuar acompanhando as aventuras do pobre Isaac Clarke. Pagando o valor mínimo você também leva as trilhas sonoras de BF3 e The Sims 3, vale lembrar.

Uma das coisas que tornam o Humble Origin Bundle muito interessante é o fato de que os jogos não são ativáveis apenas no Origin, o malfadado serviço de distribuição digital da EA, no qual levamos dias para baixar o mesmo jogo que no Steam levamos algumas horas.

Dead Space, Burnout Paradise: The Ultimate Box, Crysis 2 Maximum Edition, Mirror’s Edge e Medal of Honor são ativáveis tanto no Origin quanto no Steam. Boa notícia para quem não gosta do Origin e/ou da Electronic Arts. Não sou daqueles que boicotam uma empresa e/ou serviço por pouca coisa, mas em relação à EA, confesso que fiquei muito ranzinza.

Mas vamos lá. Um pacotão com Dead Space 3, Crysis 2 Maximum Edition, Burnout Paradise: The Ultimate Box, Medal of Honor, Dead Space, Mirror’s Edge, The Sims 3 e Battlefield 3 mais barato que um Big Mac? Estou dentro, e a saúde ainda agradece (bem como várias instituições de caridade)!

É, Electronic Arts, humildade, bons jogos e preços baixos.

Poderá gostar também

17 Comments

  1. Eu nunca tive problemas em baixar jogos na origin, tanto que baixei o Fifa world (e detestei) em menos de 1 hora.

    Reply
    • Sei lá, viu Mariano. Já fiz testes, aqui, e sempre sofro…hehehe A taxa de transferência é sempre baixíssima. Dá até tristeza quando preciso baixar algum game no Origin.

      Reply
  2. A EA não me engana com esse pacote, mas comprei de qualquer forma. Ela não tem participação nos lucros mesmo xD
    Sobre o Humble, se engana quem acha que eles só trabalham com indies. Eles criaram linhas de bundles diferentes, tanto que estes bundles não-tão-humildes não levam o nome Indie no meio. É um passo natural, creio eu. Achar que eles viveriam pra sempre fazendo só pacotes indies como no começo é um pouco de ingenuidade.

    Reply
    • Exatamente.E a EA está lucrando , mesmo que não financeiramente.Não reclamam sempre da pirataria? Está aí mais uma iniciativa pra diminuir ela – eu e amigos somos exemplos disso – mas acabar óbviamente nunca acabará.

      Reply
    • Não, claro. Obviamente, foi bom pra todo mundo, nós, a caridade, etc. Mas, com certeza o intuito deles foi atrair muita gente pra plataforma deles. Bem, quanto ao Humble Bundle, você está certo. E é daí pra mais, viu. Mais e mais empresas grandes, creio eu, vão começar a utilizar o “serviço”. Olha aquele lá da Deep Silver.

      Reply
  3. Acho que o Humble começou só com os indies, mas fez tanto sucesso que era natural que crescesse.

    Já sobre a EA, é uma boa estratégia. É um jeito de levantar a moral, já que é a empresa mais odiada pelos gamers. Depois de tantos problemas nos ultimos tempos, vai ser bom pra imagem. Todo mundo sai ganhando. A gente tem esses jogos por um preço muito menor, as instituiçoes de caridade recebem uma bela doaçao e a EA levanta a moral. É justo

    Reply
    • É, Fefa. E, claro, os grandões ficaram de olho e não quiseram perder a chance, né. Imagina, agora, quantos novos usuários o Origin tem? Gente que não queria gastar muito num Battlefield 3, comprou agora a preço de banana, e já está a meio caminho de começar a comprar no Origin? os caras não são bobos. Mas, no final de tudo, gostei, viu. Preços bacanas, a EA não ficou com nada (assim espero, mesmo), e diversas instituições de caridade serão ajudadas. Quem dera víssemos mais iniciativas assim, mesmo de empresas das quais não gostamos.

      Reply
  4. Olá Marcos!

    Confesso que fiquei surpreso pelo preço tão baixo desse pacote,maior ainda por a EA estar envolvida rsrs.

    Adquiri todos os jogos e ainda bem que na ORIGIN tudo é meio lento para ativar o jogo pelo programa, semelhante ao da steam 🙂 ,pois não tinha percebido que podia ativar pela steam,que sorte.Corri e ativei todos que eram permitido pela steam. Infelizmente o Dead Space 3 e Battlfield 3 não podem rsrs.

    Sabemos que isso é uma jogada de marketing para que as pessoas sejam obrigadas a baixar e instalar o programa deles, mas vou testar parta ter uma opinião já que nunca joguei pelo orgin só tinha instalado.

    Abraço!

    Reply
    • Opa, tudo bem Rafael?

      Então, eu também. E, confesso que jamais imaginei a EA numa dessas…hehehehe

      Achei bacana também o lance de alguns serem ativáveis tanto no Origin quanto no Steam. E ainda ganhamos umas OSTs. 😀

      É uma jogada de marketing, das grandes. O pessoal vai ter que usar o Origin, pra jogar BF3, Dead Space 3, etc. E aí, muita gente vai virar cliente da “lojinha”. Mas tá valendo.

      Reply
  5. Depois q registrarem o jogo no Steam, se vcs forem na aba CD Key vão achar uma terceira key q tbm ativa no Origin!
    Registrei todos os jogos no Origin usando essa key gerada pelo Steam, as keys Origin do Bundle vou doar pros amigos já q n vou precisar delas.

    Reply
    • Muito legal! Independente das intenções por trás, acho que vale pelo Dead Space 3 a R$ 2,50 (já que Medal of Honor, não tinha interesse em comprar, mas vou testar e os outros eu já tinha). Os jogos repetidos, vou passar para um amigo que tem um PC bom, mas só joga jogos piratas 🙂

      Reply
      • Com certeza, Diego! E é isso, como você disse. Muita gente agora, por exemplo, que não compraria MoH e Dead Space 3 por preços normais, vão pagar o precinho camarada e, quem sabe, até gostar (no caso, por exemplo, do Dead Space 3). Uma boa ideia. Claro, recheada de segundas intenções, mas no final, todo mundo ganha (inclusive a EA)…hehehe E no teu caso, vai ajudar um amigo a deixar de ser cliente do Jack Sparrow, hein? rsrsrs

        Reply
    • Opa, bom saber, Anderson! Valeu pela dica. Mas essa key que aparece no Steam, é igual à que liberam pro Origin, após a compra?

      Reply
      • Não é uma terceira key diferente. 😀
        Todo jogo da EA no Steam gera essa chave extra pro Origin.
        Como eu disse ja ativei os jogos no Steam e Origin e n usei as keys Origin do Bundle

        Reply
        • Pô, aí sim, hein! A EA ficando menos mão de vaca. Se bem que se pensarmos bem, isso não gera custo pra ela. Bacana!

          Reply
  6. Marcos não se engane: toda iniciativa que almeje lucro , será atraída óbviamente pelo dinheiro. A proposta inicial era indies , mas enxergaram cifras maiores com os grandes, então esse é o caminho. Ninguém quer ficar pequeno pra sempre, nem mesmo os indies. Pergunte á maioria deles se não querem se associar á EA .Claro que sim!Vejo essa iniciativa da EA como uma forma de limpar o seu nome , mas se o Humble, a EA e principalmente nós estamos ganhando, só me resta aplaudir e comprar! São inciativas como essa e o Steam que me fizeram definitivamente largar os jogos piratas.E vejo que funciona assim pra outros também.Mas repito: onde há dinheiro envolvido , a busca por mais e mais sempre existirá.

    Reply
    • É. Começaram pequenos, fizeram sucesso e abriram as portas para coisas maiores. Opa, com certeza. Seria muita ingenuidade imaginar, por exemplo, que um indie não gostaria de ter seu jogo publicado por uma EA, uma Activision, uma Ubisoft. Claro, sempre existem os “estranhos”, mas isso é uma exceção à regra. Eu também gostei, sabe, Marcos. Independentemente de quais sejam as intenções da EA, todo mundo ganha, com isso.

      Reply

Submit a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Pin It on Pinterest