Entrevistei o Thiago Diniz, um dos responsáveis pelo Nuuvem, serviço brasileiro de distribuição digital de jogos para PC lançado recentemente que já está se mostrando fantástico. O Nuuvem foi lançado, para ser mais exato, em 19 de Agosto de 2011, e o Thiago “Nuuvem Tanker” Diniz, pessoa muito gentil e que toma a frente da nova plataforma, informou na entrevista que o serviço contará muito em breve com diversas novidades.

Dentre elas podemos citar o “Armário Digital“, presença na EGS deste ano e na Campus Party do próximo ano, início de negociações com desenvolvedores brasileiros, como por exemplo a InsaneMedia e o Fernando Rabello, vinda da Trion Worlds (Rift e End of Nations), promoção neste final de semana com games da Sega, etc. Mas leia a entrevista abaixo. O Thiago disse muitas coisas legais:

1) XboxPlus: Olá Thiago. Em primeiro lugar, muito obrigado pela atenção, e também por ter aceitado responder às nossas perguntas. Nesta primeira pergunta, gostaria de saber se você também joga videogames (acredito que sim 🙂 ) e quais são suas plataformas e gêneros preferidos.

Thiago DinizClaro que sim! Desde os 3 anos quando ganhei meu primeiro Atari do meu avô em 1988. Jogo atualmente Heroes of Newerth no PC mas era apaixonado pela série Battle for Middle Earth onde cheguei até ser campeão mundial. Meus gêneros preferidos são RTS e Moba.

2) XBP: Sobre o Nuuvem, ele foi lançado em 19 de Agosto de 2011, correto? Mas quando surgiu a idéia para o Nuuvem? Quando o projeto começou a ser idealizado?

TDCorreto. O projeto foi idealizado quando ainda trabalhava em outra plataforma digital, a Direct2Drive em 2009, quando comecei a perceber que poderia criar uma nova com um propósito diferente das outras onde percebi que precisavamos de uma solução mais focada em mercados locais invés do global como a maioria das empresas tem o foco hoje.

3) XBP: Como você enxerga o “cenário gamer” no Brasil, incluindo jogadores, lojas, gaming blogs, etc? O que falta? O que sobra? O que precisa ser melhorado?

TDPelas questões levantadas, você está citando em relação as pessoas que jogam games ou então publicam notícias. Nessa questão, acredito que o Brasil está muito bem e possuem jogadores de excelente maturidade em relação aos games de entenderem bem o que significa o Entretenimento Interativo. O problema é a imprensa de rede aberta que na maioria das vezes criam histórias extremamente questionáveis.

4) XBP: O serviço Nuuvem possui inspiração em algum outro internacional? Se sim, qual, por favor?

TDNa questão do funcionamento pode-se dizer que seria o gog.com. Mas com a evolução da Nuuvem muita coisa vai ser diferente ficando mais avançada em relação ao gog.

5) XBP: Tenho comigo a certeza de que a distribuição digital irá, pouco a pouco, substituir o tradicional modelo de venda de games em caixa. Você também concorda com isto? Em caso afirmativo, quais vantagens você, enquanto responsável por uma plataforma de distribuição digital de games, encontra nesta afirmação?

TDO modelo tradicional de venda de games ainda vai durar por muitos anos. A distribuição digital veio simplesmente para facilitar a aquisição de conteúdo em uma indústria que cresce cada vez mais e os jogadores querem cada vez mais novos conteúdos e de uma forma muito rápida. O modelo de games em caixa não pode acompanhar essa velocidade e a quantidade de conteúdo disponível através de DLC, Free-to-Play, Indies e etc…  não para. O modelo de Distribuição Digital vem para solucionar estes problemas adicionais que vem aparecendo na indústria e ajudar as produtoras e jogadores a ter um lugar prático de adquirir novos conteúdos.

6) XBP: Como foi o contato com as produtoras? Foi difícil? Elas se mostraram resistentes e/ou incrédulas, a princípio?

TDComo sempre, muito demorado. E ainda é. Podem ver que ainda temos poucas produtoras na plataforma apesar de tentar adiantar por meses esse trabalho. Quando elas verem o sucesso das primeiras que embarcaram conosco acredito que teremos uma velocidade de inserção de novos games muito mais rápido. É esperado até o final de novembro ter em torno de 500 games. Atualmente temos  111.

7) XBP: Vocês pretendem desenvolver algum tipo de cliente através do qual todos os games comprados no Nuuvem sejam iniciados? Se sim, este cliente contará com funções especiais, como por exemplo, atualizações automáticas, etc?

TDPretendemos sim. Vamos ter outras funcionalidades além dessa como o aplicativo poderá ser aberto in-game e utilizar aplicativos como MSN, Skype e Facebook como também poder gravar seus jogos e mandá-los para o Youtube. Este aplicativo será de graça claro.

8 ) XBP: Como tem sido a recepção do Nuuvem por parte dos jogadores?

TDTem sido muito boa e muitas pessoas nos parabenizando pela iniciativa o que é extremamente legal.

9) XBP: Como têm sido estes primeiros dias pós lançamento, em questão a vendas, satisfação do usuário, suporte técnico, etc?

TD95% foram satisfatórias. Tivemos alguns usuários com problemas em relação ao download e já estamos trabalhando para acertar isto nos próximos dias. Alguns tiveram problemas no game em si mas, já que a Nuuvem não interfere no código fonte do jogo,  fazemos o contato com a produtora direto para resolver o problema para o jogador. Tivemos excelente feedback em relação ao suporte pela rapidez, educação e também entendimento dos games em si como também as necessidades dos jogadores.

10) XBP: Você deve estar sabendo da “brincadeira” que o GOG.com realizou, a qual deixou muita gente, inclusive eu mesmo, com medo. Um serviço de distribuição digital também é um serviço no qual precisamos confiar, para não baixarmos todos os jogos que adquirimos imediatamente, por exemplo, deixando os que não estamos jogando no momento lá armazenados. Que tipo de garantias o Nuuvem pode dar ao usuário neste sentido, ou seja, como o Nuuvem pretende passar confiança ao gamer/usuário?

TDNós estamos iniciando trabalhos em uma espécie de “Armário” digital, onde terá um funcionamento independente da Nuuvem, e funcionará como o nome diz. O jogador poderá guardar todas as cópias digitas dele adquiridas nas principais plataformas no mundo. O armário funcionará como um “comprovante” que você adquiriu tal game em tal plataforma, assim seja for onde você comprou, você poderá ter acesso a aquele game em lugar alternativo. Isso é um trabalho também feito com as produtoras e plataformas globalmente onde o objetivo é beneficiar os jogadores  pois a tendência é aumentar e muito o número de plataformas no mundo inteiro e nem todas podem existir para sempre. Por isso estamos criando esse Armário independente da Nuuvem para os jogadores.

11) XBP: Alguns leitores do XboxPlus chegaram a comentar a respeito de pequenos erros gramaticais e/ou de concordância encontrados no site, como por exemplo em um trecho na FAQ do site, onde consta “Mas, por exemplo, alguns games da EA limitam você é permitido instalar em até 3 computadores”, ou, por exemplo, na descrição do game GTA IV, onde consta “Em Grand Theft Auto IV, o jogador controla Niko Bellic, um homem que deixa a Europa para fugir de seu passado e se juntar ao seu irmão na Liberty City, uma versão da cidade de Nova Iorque”. O Roman não seria primo do Niko, em vez de irmão? É claro que o site é novo, ainda.  Apenas estou fazendo esta pergunta a título de esclarecimento, e até mesmo para sanar dúvidas dos leitores do XboxPlus.

TDEm relação ao FAQ, foi acertado no momento que li esta pergunta. No caso do GTA IV, nada que não possa ser acertado (e já foi).

12) XBP: Vocês pretendem implementar pagamento via PayPal, também?

TDSim.

13) XBPO blog Retina Desgastada chegou a mencionar que o armazenamento da senha do cliente não é realizado de forma encriptada no banco de dados. Isto realmente procede? Vocês pretendem melhorar esta parte? (enviei estas questões ao Thiago antes do C. Aquino postar novamente a respeito do mesmo assunto).

TD: Já contatamos o autor do Blog e ele também já fez um esclarecimento público sobre isso: http://blog.retinadesgastada.com.br/2011/09/esclarecimento-publico.html. As senhas são sim encriptadas. Além disso, não guardamos nenhum tipo de informação de pagamento do jogador (seja qual for ele) por isso vamos usar soluções como o Pagseguro, Paypal e iPagare que são especialistas no assunto e nos focamos apenas nos games e não em pagamentos ou segurança de dados.

14) XBP: Como vocês conseguem vender jogos originais mais baratos do que os sites internacionais, como o Steam, por exemplo? Como é a negociação com as publishers? É apresentado às mesmas algum tipo de estudo a respeito do mercado de games brasileiro?

TDClaro, a todas foram apresentados as principais necessidades do mercado brasileiro, estudos do mercado com o seu potencial como também sugestões de preços regionais para os games. Produtoras como a Sega/Paradox gostaram e aceitaram o desafio mas tem outras que também não chegaremos nesse mesmo ponto infelizmente. A não ser periodicamente com promoções.

15) XBP: Muita gente pergunta a respeito da legalidade dos games vendidos no Nuuvem. Tudo é 100% original? Por favor, não me entenda mal. Apenas faço esta pergunta para sanar as questões levantadas até por leitores do XboxPlus. 🙂

TDRecebemos a versão Master dos games direto das produtoras como também temos contratos com as mesmas. Apenas distribuímos o que está no contrato e acertado com elas. Por enquanto temos apenas  9 produtoras.

16) XBP: Que tipo de trabalho vocês pretendem realizar em relação ao mercado de jogos eletrônicos nacional, tendo em vista melhorar a vida dos gamers brasileiros?

TDNós pretendemos criar ferramentas para os jogadores onde pode facilitar a aquisição de games, como as ofertas, promoções de games e lançamentos do mundo inteiro, como também na localização de games previsto para início no ano que vem. Além disso, estaremos criando ferramentas de interação social até in-game além de várias outras funcionalidades. Também para o próximo ano esperamos lançar o Armário Digital.

17) XBP: E em relação aos desenvolvedores independentes: vocês possuem planos para a inclusão de indie games nacionais no Nuuvem?

TDTemos sim com certeza.  Nós estaremos na EGS deste ano e na Campus Party do ano que vem também a convite do nosso amigo Moacyr líder do JogoJusto e da Acigames para conversarmos com desenvolvedores brasileiros e daremos palestras também sobre a plataforma. Já estamos em conversa com desenvolvedores brasileiros como a InsaneMedia e o Fernando Rabello onde os games deles terão destaque especial na Nuuvem Brasil.

Estaremos desenvolvendo ferramentas específicas para desenvolvedores Indies tanto nas fases de desenvolvimento Alpha até pós-lançamento do game para contato extremamente prático com a comunidade como também facilitar a criação de campanhas virais tendo como principal cases os games de Minecraft e Super Meat Boy.

18) XBP: Existe alguma previsão e/ou lista dos próximos games e distribuidoras que estariam vindo para o Nuuvem?

TDUbisoft, THQ, Square Enix/Eidos, WBGames e Trion Worlds por enquanto.

19) XBP: Hoje em dia, muitos sites de distribuição digital de games possuem bloqueios por região. Vocês, em suas negociações com as publishers, já chegaram a se deparar com algum tipo de restrição deste tipo em relação ao Brasil?

TDAinda temos. Estamos aguardando este tipo de liberação e autorização dos games da THQ por exemplo. É um processo demorado mesmo onde precisa passar por muitas pessoas e autorizações pois os games são distribuídos de forma regional e existem vários tipos de contratos.

20) XBP: Vocês têm em mente a realização de promoções de forma frequente, de forma similar à que foi realizada com jogos da publisher Paradox Interactive?

TDSim. Esse fim de semana por exemplo teremos promoções de games da Sega e entre outros desenvolvedores indies.

21) XBP: O que um desenvolvedor independente de games, brasileiro ou não, precisa para inserir o seu game no Nuuvem?

TDAtualmente temos um obstáculo que esperamos remover em breve para os Indies onde precisamos cobrar uma taxa de R$ 250 por game enviado a Nuuvem para cobrir os nossos custos em relação a preparação do game para introdução na plataforma. Como estamos muito no início, com um pouco mais de uma semana de lançamento, não temos outra solução atualmente, mas nos próximos meses esse custo será removido.  Como as produtoras maiores tem um porte e recursos isso não foi um problema para elas. Mas para Indies sabemos que isso é uma barreira e vamos remover em breve.

22) XBP: Existe alguma novidade futura que você possa mencionar?

TDEu já comentei que iremos lançar no próximo mês um aplicativo muito leve onde o jogador poderá acessar in-game a Nuuvem, redes sociais, Skype, MSN e gravar vídeos dos jogos e manda-los para o Youtube/Vimeo.

23) XBP: Você gostaria de dizer mais alguma coisa, ou até mesmo complementar a entrevista com qualquer informação que achar pertinente?

TDGostaria de deixar uma mensagem para dizer para os jogadores em que a Nuuvem é real. Muitos ainda não acreditam e  talvez por ser uma novidade tão boa, no Brasil chegamos até a duvidar. Estaremos na EGS, Brasil Game Show e Campus Party e podem vir conversar e nos conhecer mais e o que estamos preparando para o Brasil. Existe muita coisa boa vindo mas, como gosto de dar informações concretas, no momento certo irei revelar.

24) XBP: Thiago, gostaria de agradecer muitíssimo por sua gentileza e pelo seu tempo. Realizar esta entrevista foi um enorme prazer. 🙂

TDObrigado a você por acreditar no projeto desde o nosso lançamento e apostar que podemos mostrar a força do Brasil mundialmente e provar que precisamos de mais atenção sim das produtoras e trazer elas o mais próximo possível do nosso país. A Nuuvem é uma das soluções para isso e viemos para criar essa ponte. Sou extremamente conectado a comunidades e estou sempre acompanhando a opinião de todos. O que precisar melhorar vamos melhorar. A filosofia da Nuuvem é inovadora e com ela vamos mostrar a qualidade e potencial das pessoas que fazem o Brasil na área de games. 95% dos jogadores  não tem noção do que os desenvolvedores brasileiros são capazes e possuímos um nível de criatividade incrível que vai revolucionar os games em muito breve.

——————————

E é isso aí, pessoal. Tudo o que o Thiago disse é muito bacana, não? E em relação às novidades, aliás, mal posso esperar.

Poderá gostar também

Pin It on Pinterest