Ninguém pode negar o fato de que jogos de luta são atrativos para muita gente. O mundo dos games já recebeu inúmeros títulos do gênero, aliás, e tanto jogos mais leves e caricatos quanto jogos mais realistas sempre conseguem público, mesmo que pequeno.

Um jogo eletrônico especificamente focado em combates corpo a corpo pode ser uma experiência muito interessante, e a Kung Fu Factory, juntamente com a Microprose, anunciaram o game Girl Fight, o qual será lançado para Xbox 360 e PS3 (via Xbox Live e PSN, respectivamente) na primavera (no hemisfério norte) de 2012.

Trata-se de um “jogo de luta com mulheres”. Segundo a Kung Fu Factory, Girl Fight será um título brutal e deslumbrante. Para quem não se lembra, a desenvolvedora também é responsável por Supremacy MMA, além de ser composta por especialistas em artes marciais. As primeiras informações de Girl Fight mencionam muita ação e lutadoras sensuais com cabelos esvoaçantes e pernas longas. Teremos aqui um jogo que muitos marmanjos comprarão apenas devido a estes detalhes? Quem sabe.

Obviamente um jogo de luta não precisa necessariamente possuir um enredo, mas em Girl Fight existirá uma organização científica chamada “THE FOUNDATION”, a qual trabalha sem ética ou moral alguma para aumentar as habilidades de combate de mulheres que, muitas vezes, foram até mesmo sequestradas para servirem aos propósitos da organização.

Apesar das poucas informações, o que parece é que as lutadoras deverão escapar da tal organização, através de, é claro, uma série de combates violentos. Clichês muitas vezes podem ser encontrados neste gênero de game, mas não representam um problema desde que o trabalho como um todo seja bem feito.

Diversas lutadoras poderão ser escolhidas pelos jogadores, em Girl Fight, cada uma delas com habilidades diferentes. Será até mesmo possível criar uma lutadora totalmente personalizada, segundo a Kung Fu Factory. Diversos itens também poderão ser desbloqueados no jogo, os quais poderão possuir efeitos estéticos e também servirem para aumentar a periculosidade de cada lutadora; existirão também diversas arenas em diversos locais do mundo, vale ressaltar.

Fica, entretanto, a pergunta: será Girl Fight um jogo interessante e que valerá a pena ser jogado independentemente do sexo dos combatentes, ou o título fará com que o interesse dos jogadores seja todo direcionado às personagens? Em que você aposta, enquanto aguardamos por mais informações a respeito do game?

Poderá gostar também

Pin It on Pinterest