A EA anunciou hoje que o Origin em breve começará a vender jogos de outras publishers. Entre as primeiras empresas, temos Warner Bros. Interactive Entertainment, THQ e Capcom. Eu esperava que isto fosse acontecer somente em 2012, mesmo depois da confirmação de John Riccitiello, em Julho, mas esta expansão do catálogo do Origin será iniciada já em Novembro deste ano.

Batman: Arkham City e Saints Row: The Third estão entre os títulos que farão parte da primeira leva, dentre outros que a empresa não mencionou, e a Electronic Arts menciona que mais jogos serão adicionados ao serviço nos meses seguintes. É bem provável que o catálogo do novo serviço de distribuição digital da empresa, que conta hoje com mais ou menos 100 títulos, cresça bastante dentro de poucos meses.

Abaixo seguem frases de executivos das quatro empresas envolvidas:

Origin/EA

Desde o lançamento, tivemos um apoio esmagador, tanto das publishers quanto dos desenvolvedores em toda a indústria de jogos eletrônicos, os quais reconheceram o Origin como uma oportunidade para entregar mais de seus grandes conteúdos diretamente para os consumidores em todo o mundo. Estamos muito animados por dar as boas vindas à Warner Bros. Interactive Entertainment, à THQ e à Capcom como as primeiras publishers a oferecerem seus games através do Origin“, disse David DeMartini, vice-presidente sênior do Origin, na EA.

Warner

Estamos muito satisfeitos com a parceria com a EA, e por ter os principais títulos da Warner Bros. Interactive Entertainment disponíveis no Origin. Ao aumentar nossas ofertas digitais para os consumidores, queremos dar aos fãs maior acesso a títulos aclamados pela crítica, tais como Batman: Arkham City“, disse Greg Ballard, um dos vice-presidentes da  Warner Bros. Interactive Entertainment.

THQ

A THQ está muito animada por trabalhar com o Origin e por oferecer aos jogadores outra nova e inovadora maneira de experimentar a fantástica diversão de Saints Row: The Third. Estamos ansiosos para construir nosso relacionamento com a equipe do Origin, e para continuar a entregar grande conteúdo para a plataforma“, disse Terri Schiek, vice-presidente sênior de distribuição da THQ America.

Capcom

Quando nos encontramos com a equipe da EA e discutimos sua visão de longo prazo para o Origin, ficamos muito animados por emprestar nosso peso para seus esforços. Esperamos expandir nossa base de fãs no PC para nossas lendárias marcas no Origin“, disse Christian Svensson, vice-presidente sênior da Capcom Entertainment.

A EA menciona que o Origin já tem mais de 6 milhões de usuários registrados. É claro que este número também é composto por usuários que, de repente, por um motivo ou outro, se viram obrigados a criar um registro na plataforma, vide, por exemplo, usuários que se cadastraram devido ao sumiço de Crysis 2 do Steam e inseriram o serial do jogo no cliente, com medo de perder o título que compraram.

A empresa também menciona novas funcionalidades no serviço, como por exemplo “cloud saving”. Até vi este recurso na última atualização do aplicativo e o ativei. Mas não é informado como o mesmo funciona, quais jogos possuem suporte ao recurso, etc. De tudo isto, de tudo o que foi dito acima, podemos tirar duas conclusões: a EA não está brincando em serviço, e quer construir um site de distribuição digital de peso.

É claro que para isto ela terá de aparar inúmeras arestas ainda presentes no mesmo, e fazer com que suas funcionalidades sociais funcionem de verdade. Também podemos, depois disto tudo, tentar entender que concorrência é saudável, desde que tenhamos em mãos serviços, preços e produtos de qualidade. De nada adianta uma nova loja com vitrines vazias e capengas e produtos defeituosos, por exemplo.

A Electronic Arts também demonstra ser bem rápida quando se trata de atacar a concorrência e/ou entrar em novos mercados. O Origin agora conta com uma página chamada “Jogos Grátis“, onde podemos encontrar, por exemplo, diversas versões online de jogos da PopCap, empresa não mais independente. O press release também menciona achievements, mas não diz como e quando esta funcionalidade será implementada.

É claro que neste mundo pouquíssimas coisas são totalmente originais, criadas do zero. Fica, entretanto, a impressão de que o Origin pegou emprestado muitas e variadas ideias de diversas outras empresas, e a primeira que me vem à mente é a Valve. Fica também a dúvida, agora, a respeito de Battlefield 3. Duvido muito que o jogo seja disponibilizado no Steam, pessimista que sou (ou realista?). Posso estar enganado, é claro.

Aliás, a disponibilização de BF3 no Steam demonstraria que a EA saiu a campo para o que der e vier, e mostraria que ela está disposta a competir de verdade, mesmo com um gigante como o Steam. Creio que o lançamento deste título no Steam seria uma grande mostra disto, e faria com que inúmeros jogadores olhassem para o Origin com olhos mais amistosos. Aliás, que critérios serão utilizados agora em relação ao lançamentos de jogos da EA no Steam? Concorrência com oferta de produtos em apenas uma parte do mercado é meio que complicado, e BF3 está disponível no Direct2Drive, no Gamesplanet, no GamersGate, etc.

Se o Origin será um sucesso ou não, se ele “entrará na briga” com o Steam, se ele se transformará em um serviço de qualidade ou não, é algo que só com o tempo poderemos perceber. Este tempo, entretanto, não deverá ser muito longo. Creio que dentro de 6 meses – 1 ano poderemos ter uma ideia melhor.

Mas a escolha da THQ, da Capcom e da Warner é bem significativa. Olha só: Batman: Arkham City e Saints Row: The Third já estão a caminho da “Origem”. E eu fico aqui me perguntando: será verdade mesmo que a EA teve “um apoio esmagador, tanto das publishers quanto dos desenvolvedores em toda a indústria de jogos eletrônicos“, em relação ao Origin?

Pin It on Pinterest