Halo 3: ODST

Acabei pensando melhor e hoje cedi a um impulso consumista: comprei o game Halo 3: ODST. 🙂

Coloquei o CD do modo campanha na bandeja, mandei executar, voltei para a dashboard do meu Xbox 360, instalei o jogo no HD, aguardei alguns minutos e logo em seguida mandei carregar o mesmo do HD: foi aí, então, que o show começou. Versão nacional, totalmente dublada em português do Brasil, gráficos um pouco melhores do que os de Halo 3 (principalmente no tocante à iluminação), músicas maravilhosas e  a mesma (ou quase a mesma) jogabilidade.

Vários protagonistas

Vale ressaltar que em Halo 3: ODST o protagonista não é o grandalhão Master Chief com o qual estamos acostumados. Aliás, vários são os protagonistas, ou seja, “controlamos” diversos personagens no decorrer do game. Diversos soldados, dependendo do momento. E em todas estas “ocasiões”, somos sempre um ODST, ou “Orbital Drop Shock Trooper”: aqueles soldados “normais” que nos games anteriores da franquia estão sempre ali por perto, auxiliando o famoso Master Chief.

Halo 3: ODST

O jogo

Após uma aterrissagem mal sucedida, encarnando um novato, você é obrigado a explodir sua cápsula para poder, então, sair pelas ruas de New Mombasa em busca do restante de seu pelotão. Existe um mapa onde é possível definirmos pontos de interesse (existe uma bússola também), e temos de encarar o fato de que somos, em Halo 3: ODST, muito mais fracos do que o Chief.

Mas isto não tira o brilho do game: a Bungie fez um excelente trabalho. Através do botão “X” podemos ativar um modo de visão chamado VISR, onde ganhamos iluminação para as ruas escuras da cidade destroçada pela guerra, e também identificação de quem é quem no jogo. Ocorre que no modo VISR, tudo ganha um contorno, e os inimigos ganham um contorno vermelho, tornando assim fácil identificá-los no meio da batalha, mesmo à distância, enquanto os nossos amigos ganham um contorno verde.

Halo 3: ODST - VISR

A iluminação proveniente do modo VISR é bem vinda enquanto estamos em locais escuros. Já em locais claros, é recomendável desligarmos o VISR pois senão tudo acaba se transformando em um grande borrão branco e ofuscante. No tocante ao restante dos controles, tudo continua igual, e não há com o que se preocupar.

Achei muito interessante a maneira como a história é contada, e os diversos “flashbacks” que ocorrem durante o jogo. Assumimos diversas “identidades”, e pelo que deu pra perceber, isto vai ocorrer durante o jogo inteiro, pois já “encarnei” o tal novato duas vezes até o ponto onde parei.

Eu, que estava meio que “descrente” em relação a este lançamento, tive de me  render à sua grandiosidade. É literalmente viciante, e a dificuldade aumentada torna a coisa ainda melhor, pois qual gamer não gosta de um bom desafio, ainda mais quando se trata de uma franquia de sucesso como esta?

Dois discos

Caixa Halo 3: ODST

A caixa de Halo 3: ODST contém dois discos: um é o modo campanha, normal. O segundo disco é o multiplayer, contendo todos os mapas já lançados para o Halo 3 até agora, além de 3 novos mapas. Inserindo o disco multiplayer em seu Xbox 360 e carregando o mesmo, é como se você estivesse no Halo 3, podendo jogar tranquilo suas partidas multiplayer sabendo que possui todos os mapas já lançados para o game.

Finalizando

À venda nos maiores magazines por R$ 159,00, este jogo é uma ótima opção para quem é fã da série. Minhas primeiras impressões são as acima, pessoal. Vou postando mais detalhes conforme for jogando mais. Aliás, já ía me esquecendo: assim que o jogo é carregado aparece uma mensagem dizendo que o CD do ODST servirá como uma espécie de “senha”, ou “passaporte” para acesso ao beta de  Halo Reach.

Bom, só posso finalizar este artigo com a seguinte frase: “Parabéns à Bungie”. 🙂

Poderá gostar também

Pin It on Pinterest