Segundo Marcus Lehto, um dos diretores responsáveis por Halo: Reach, a empresa está utilizando tudo o que pode do hardware do Xbox 360, para produzir algo muito além, graficamente falando, de Halo 3. Eles também afirmam que o sistema de inteligência artificial é “super robusto”, o que, é claro, é importantíssimo nos dias atuais.

Vale ressaltar que “Halo é Halo”, como diriam, e qualquer game lançado sob as asas da franquia venderá bem. Mas pelas imagens que se vê por aí, as melhoras nos gráficos foram significativas, e estes estão realmente bem melhores do que aquilo que vemos em Halo 3 ou em Halo 3: ODST (que era originalmente uma expansão, que depois virou um game retail + um disco com todos os mapas já lançados para Halo 3).

Estariam mesmo extraindo tudo o que o Xbox 360 pode dar?

Algo que me deixa intrigado, entretanto, é que apesar de tudo isto, apesar das screenshots liberadas para o game, inclusive algumas muito bonitas disponibilizadas no site GameReactor, fica aquela sensação de que isto não é o máximo que o Xbox consegue atingir.

Em minha opinião, “Modern Warfare 2” e “Assassin’s Creed 2”, por exemplo, não possuem muitas diferenças gráficas em relação ao que já vimos de Halo: Reach. Ou, se possuem, são pouquíssimas e quase que imperceptíveis, pelo menos pelo que podemos observar através dos diversos screenshots de Reach disponíveis.

Tenho a impressão de que tudo isto é mais uma questão de marketing do que outra coisa. Estão mais tentando aumentar o já grande hype em torno do game do que outra coisa. E vai dar certo, com certeza. Esse vai ser um game que vai vender como água, e como já preveram por aí, será um dos maiores, senão o maior, lançamento de 2010.

Mas Halo: Reach não utilizará todo o poder do Xbox 360, em minha modesta opinião. 🙂

(Via: Industrygamers)

Poderá gostar também

Pin It on Pinterest