Recebi hoje à tarde minha cópia (Standard) do game Halo: Reach. Comprei hoje mesmo, pois queria a versão oficial nacional, e não quis comprar durante as pré-vendas, mesmo de revendedores oficiais no Brasil. Conheço gente que se deu muito mal ao fazer isto, infelizmente. Bom, minhas primeiras impressões sobre Halo: Reach são as melhores possíveis, e a Bungie está de parabéns. Tudo já começa a impressionar a partir da caixa. Mesmo na versão Standard, não se trata daquelas caixas Eco-Box. Felizmente.

E o manual, então? Um de meus poucos problemas com a distribuição digital de games é a questão dos manuais. Adoro manuais impressos, e detesto os manuais, digamos, “sucintos”, que têm aparecido no mercado hoje em dia, com 8 páginas, duas sendo a capa e contra-capa e duas com os créditos. O manual de Halo: Reach possui, de um total de 29 páginas, 26 dedicadas ao jogo. E é totalmente colorido. Em português, é claro, porque comprei a versão nacional, por R$ 179,00. Aliás, fica aqui a dica para quem mora no litoral: a loja MM Santos possui a versão Standard em estoque, e entrega no mesmo dia. Você compra por telefone, se desejar, e recebe dentro de poucas horas. Se pagar através de cartão de crédito, eles levam a máquina até sua casa/trabalho.

Bom, voltando ao manual, nele você encontrará, logo na primeira página, um curto texto lhe dando as boas vindas ao Noble Team. Nele também existem informações a respeito do HUD e das diversas informações exibidas no mesmo, informações muito detalhadas a respeito do armamento e dos veículos, tanto dos Covenant quanto da UNSC, habilidades, descrições dos diferentes tipos de Covenant, etc. Também são fornecidas informações a respeito do modo multiplayer e dos diferentes modos de jogo, e vale ressaltar que o divertidíssimo modo “Tiroteio” (Firefight) também está presente em Halo: Reach.

Informações a respeito de capturas de tela, jogos personalizados, etc: está tudo lá. Um belíssimo manual, que com certeza nos faz sentir muita felicidade por ser este game vendido “em caixa”, e não distribuído digitalmente.

Gameplay de Halo: Reach

Digamos que a Bungie fechou com chave de ouro. Digamos que o último Halo desenvolvido pela empresa seja uma verdadeira maravilha. Se você comparar Halo 3, ou até mesmo Halo 3: ODST com Halo: Reach, a diferença gráfica, por exemplo, é gritante. E não estou falando apenas de cut scenes, cg’s, etc. Estou falando do próprio jogo em si. Dos gráficos enquanto se está jogando. Tudo está mais realista. Tudo está mais vivo. A vegetação possui um aspecto jamais visto em qualquer game da série.

A chuva é magnífica: você olha para o chão e observa as gotas se esparramando em um belo “espetáculo molhado” que, sem sombra de dúvidas, pode te fazer perder bons minutos de observação. Ou melhor: não serão minutos perdidos. Será um tempo muito bem gasto. As armaduras e as armas estão muito mais bonitas, e passam uma impressão metálica que chega a assustar, de tão perfeita.

Halo: Reach, até mesmo em sua versão Standard, acompanha um cartão que dá direito a um conteúdo bônus. Um capacete. Ao iniciar o jogo você escolhe se o seu personagem será homem ou mulher. Você também ganha, logo de cara, 5000 créditos para gastar em armamento, melhorar sua armadura, etc. Aliás, vale ressaltar que você é o Noble 6, mais novo membro do valoroso Noble Team.

A personalidade dos NPC’s é algo muito interessante, e no início do jogo você ouve de seu superior que no Noble Team “não existe essa de lobo solitário“. A dublagem segue o padrão de Halo 3: ODST. Temos de louvar o esforço para a localização, mesmo que ela tenha lá suas estranhezas. Mas é muito bacana jogar um game desse porte em português.

O título deste artigo diz que ele é um “hands on”. Bom, digamos que seja um “hands on” inicial. Curto, pois joguei muito pouco da campanha. Mas pelo pouco que joguei, cheguei a me emocionar. Belo game. Bela história. Belo trabalho, Bungie.

Gravei um vídeo de gameplay onde deixei toda a introdução do game rolar. Disparei até mesmo uns tiros sem necessidade, inclusive. Tudo para mostrar a vocês um pouco do game e das melhorias em relação aos antecessores da franquia. Quem quiser parar por aqui, devido a não ter recebido o game ainda, ou não tê-lo comprado, etc, fique à vontade. 🙂

Antes do vídeo, gostaria de mostrar este presente que dei a mim mesmo e que está me fazendo muito feliz:

Link direto para o vídeo (direto no Youtube não existem as tarjas pretas horizontais – ainda vou descobrir o que causa isto):

http://www.youtube.com/watch?v=vXXRzO8xBZM

Pin It on Pinterest