A Tripwire Interactive anunciou dados muito bacanas a respeito de seu FPS cooperativo Killing Floor. O jogo já vendeu mais de 1 milhão de cópias e, segundo a desenvolvedora e publisher sediada em Roswell, continua vendendo muito bem. Não duvido nem um pouco, aliás. E se você deseja jogar Killing Floor com brasileiros, indico o grupo do Retina Desgastada. O Aquino sempre está promovendo partidas com seus leitores, e pelo que já pude perceber, o grupo é repleto de feras no FPS.

Voltando a Killing Floor, é impossível negar que trata-se de um jogo que caiu nas graças de muitos jogadores também devido à sua altíssima qualidade, à sua forte e enorme comunidade, aos mapas oficiais muito bacanas e à grande quantidade de mapas desenvolvidos pelos próprios fãs. Não se trata de um título que possui gráficos de ponta (pelo menos não atualmente), mas nem por isso a diversão é reduzida e/ou o valor do jogo enquanto entretenimento é inferior ao de muitos outros supostos títulos “AAA” existentes no mercado.

A Tripwire, desde o lançamento do jogo, trabalha bastante para entregar conteúdo extra e novidades, adicionais quase sempre gratuitos. Isto sem falar no belíssimo trabalho realizado em relação aos eventos que ocorrem dentro do jogo, os quais acontecem em épocas especiais/festivas, como Natal e Halloween, por exemplo. Trata-se de uma empresa que trata seus clientes/fãs com muito respeito (algo que se torna cada vez mais raro na indústria de games) e que também consegue cativar o jogador através de muitas promoções e um game divertidíssimo.

Um simples refresh na listagem de servidores de KF pode ser desesperador, tamanha a quantidade de gente que você encontra jogando. Isto sem falar na enorme diversidade de mapas, e no fato de que o jogo, com sua temática de horror, representa uma experiência e tanto. Muita estratégia é necessária, neste título da Tripwire Interactive, e trabalho em equipe é essencial para sobreviver.

Vale lembrar, também, que a Tripwire é uma desenvolvedora e publisher independente, e este enorme sucesso é uma façanha e tanto no meio de uma indústria repleta de gigantes que, muitas vezes, lançam títulos insossos que acabam também vendendo muito devido a fatores como, por exemplo, “nome no mercado”, “franquia consagrada”, etc.

O pessoal da empresa está muito orgulhoso devido ao sucesso de seu game, sucesso este muito merecido, diga-se de passagem. Eles também não se esquecem de agradecer aos desenvolvedores de mapas e add-ons, e também agradecem a todos que “compraram o game ao longo dos dois últimos anos e ajudaram a transformar Killing Floor no fenômeno cultural que ele é hoje“.

Dados muito interessantes foram também divulgados pela desenvolvedora de Red Orchestra 2: Heroes of Stalingrad, em relação a KF:

  • 1,1 milhão de cópias de Killing Floor foram vendidas em dois anos e meio;
  • Cerca de 2 milhões de DLCs para Killing Floor já foram vendidos;
  • 45 milhões de horas de jogo;
  • Zeds estão sendo mortos pelos jogadores a uma taxa de mais de 20.000 por hora;
  • Centenas de mapas personalizados foram criados pela comunidade;

Fantástico não? E se você ainda não faz parte da enorme quantidade de jogadores que podem contribuir para que os números acima sofram grande incremento, vale lembrar que Killing Floor, justamente em comemoração ao 1,1 milhão de cópias vendidas, está em promoção no Steam, como parte da atual “Midweek Madness”. O jogo está saindo por míseros US$ 2,24 (seu preço normal é US$ 14,99). Ou seja, são cerca de quatro reais. Com uma quantia que mal paga uma cerveja você leva para casa um game que sem sombra de dúvidas te proporcionará muita diversão. Segundo a desenvolvedora, trata-se do desconto mais alto já aplicado a Killing Floor: 85%!

Esta é uma promoção imperdível e uma ótima maneira de homenagear esta desenvolvedora que continua trabalhando e mantendo de maneira espetacular um título lançado há cerca de dois anos e meio atrás. Vale lembrar também que a empresa surgiu em 2004, basicamente. Ela foi criada pela equipe de modders que venceu a edição de 2004 do “$1,000,000 Make Something Unreal“, sendo que Killing Floor é seu segundo jogo (o primeiro foi Red Orchestra: Ostfront 41-45).

É impossível não elogiar o trabalho desse pessoal, principalmente pelo fato de que eles trabalham única e exclusivamente com títulos para PC, plataforma que continua mostrando sua força e recebe cada vez mais jogos. Se você ainda não conhece Killing Floor, não perca essa chance. E, como “diz o jogo” sempre que você tenta sair: “Você pode correr. Mas eles vão te encontrar antes do amanhecer“.

Poderá gostar também

Pin It on Pinterest