O Kodu, game/linguagem de programação desenvolvido através do XNA da própria Microsoft, lançado inicialmente como um “Community Game” para o Xbox 360, acaba de ganhar uma versão para PC. Comprei o Kodu, logo depois chamado de “Kodu Game Lab”, no mesmo dia de seu lançamento, pela irrisória quantia de 400 Microsoft Points (US$ 5,00) e confesso que no início fiquei entusiasmado. Depois, este entusiasmo foi diminuindo, pois percebi que as promessas de que ele seria “a resposta da Microsoft ao LittleBigPlanet” não tinham como serem cumpridas.

Bom, já expressei por aqui minha decepção com o game, então, vou falar a partir de agora a respeito da disponibilização do jogo para PC. O Kodu já havia sido disponibilizado anteriormente para PC’s, mas apenas para instituições de ensino. Na verdade, a linguagem de programação com a qual se trabalha no “game criador de games” é totalmente voltada para crianças, e funciona de forma bem lúdica. Mas isto não significa que adultos não possam utilizar a ferramenta.

Acontece que o “aplicativo”, digamos assim, permite que se crie jogos sem se escrever uma linha de código sequer: tudo é feito através de imagens que representam ações e decisões, o que permite um fácil aprendizado da lógica e dos rudimentos necessários para se construir um game. A partir daí, aprendidos os conceitos básicos, o indivíduo pode começar as suas criações.

Sobre a versão recém disponibilizada

A versão agora liberada para os PC’s é chamada de “Technical Preview”, ou seja, é algo como uma versão beta. Ela já está disponível para download, gratuitamente, para quem desejar obtê-la. Uma das grandes mudanças ocorridas nesta nova versão é a melhoria na utilização do mouse e do teclado, dispensando totalmente a utilização do controle do Xbox 360.

Além disso, foram introduzidas melhorias na implementação de movimentos nos personagens e no sistema de lógica (permitindo melhores combinações de sensores e ações), além do sistema de edição de terreno ter sido simplificado. Agora, também, os personagens respondem a eventos resultantes da utilização do mouse ou do teclado.

Vale lembrar que o Kodu está sendo utilizado em escolas nos Estados Unidos e na Austrália. Neste último país, a ferramenta está em utilização em 26 escolas, e foi criado um site chamado “Planet Kodu“, onde podem ser vistos os resultados do trabalho realizado com e pelos estudantes.

Algumas observações

Como se trata de um beta, é claro que existem alguns problemas. O help “in-game” em alguns momentos continua fazendo referência ao controle do Xbox 360, alguns computadores mais “fraquinhos” podem ter dificuldades em rodar o software (neste caso é recomendável reduzir a qualidade dos gráficos (lower-quality), através da opção “configure Kodu”.

Mas também existem coisas boas. Os games criados podem ser exportados e jogados em outras máquinas. Ou seja, aqui o compartilhamento das criações não depende da lista de amigos, algo que acontece no Xbox.

Finalizando

Espero voltar ao meu entusiasmo inicial com esta ferramenta (que atualmente está abandonada no HD do meu Xbox 360), e espero sinceramente que a Microsoft e o pessoal do FUSE, responsável pelo desenvolvimento do Kodu, o transforme em algo realmente viável como um “criador de jogos para quem não sabe programar”. E que as duas versões, tanto a para PC quanto a para Xbox recebam o mesmo tratamento, as mesmas atualizações, e o mesmo cuidado.

(Via: Kodu Blog)

Poderá gostar também

Pin It on Pinterest