Muito já se falou sobre o novo Xbox 360, ou Xbox Slim (que de Slim não tem nada), e a respeito do fato de que a Microsoft substituiu as 3 RL’s por um pequeno ponto (também vermelho). Ou seja, caso alguma falha ocorra no hardware, os caixistas verão não mais 3 vermelhas e assustadoras luzes, mas “apenas” um pequeno pontinho vermelho.

Brincadeiras à parte, vale ressaltar que a Microsoft incluiu no novo console um sistema que avisa o usuário caso seja detectado qualquer problema. O console possui um sistema de proteção, que detecta problemas relativos a superaquecimento (um dos grandes problemas do console, pelo menos em suas versões anteriores), avisa o usuário e desliga o console automaticamente, para “esfriar as coisas”.

Após este procedimento automático, as luzes começam a piscar, e o usuário somente poderá utilizar o console novamente quando elas se apagarem totalmente. Ponto positivo para a Microsoft. Só espero que isto realmente funcione perfeitamente e que, além disso, um maior cuidado tenha sido tomado em relação à placa do novo Xbox, principalmente em relação aos tais problemas relacionados às soldas, que tantas dores de cabeça causaram (e ainda causam) aos proprietários do console.

O grande problema disto tudo, entretanto, é que, pelo que se pode perceber, o console da Microsoft, mesmo em sua nova versão, continua com o fantasma do superaquecimento sobre si, pois em caso contrário tal proteção não seria necessária. É claro que a proteção é válida e muito útil, mas resta-nos saber o quanto ela será inicializada automaticamente.

Se a Microsoft inseriu o tal sistema de proteção como uma forma adicional de proteção, apenas, ótimo. Entretanto, se esta foi uma maneira que a gigante de Redmond encontrou para tentar apenas avisar os proprietários de um Xbox 360 de que algo vai mal, sem proteger realmente, e sem evitar que o console “morra”, então sinceramente “a coisa vai esquentar”.

Espero sinceramente que o problema tenha sido minimizado drásticamente, e que o Xbox “Slim” não apresente muitos 1RD (1 Red Dot, ou, 1 ponto vermelho 🙂 ). Tomara mesmo que a alardeada frase “Here today, ready for tomorrow” não seja apenas “para inglês ver”, e que o Xbox esteja sempre pronto para jogarmos, não somente amanhã, mas depois de amanhã, na semana que vem, no próximo mês, no próximo ano e, quem sabe, durando bem mais do que os 3 anos de garantia que a Microsoft oferece.

(Via: Kotaku)

Poderá gostar também

Pin It on Pinterest