Em meu review de The Darkness II mencionei o ótimo trabalho de Mike Patton na dublagem da Escuridão. Muito conhecido devido à sua atuação como vocalista da banda Faith No More, Patton conseguiu dar vida de forma fantástica à entidade maligna que se hospeda em Jackie Estacado.

Tenho comigo que o trabalho de dublagem é algo muito difícil. O profissional deve, de certa forma, representar um papel, e realmente entrar na pele do personagem. No caso de jogos eletrônicos, por exemplo, isto também é bem complicado, uma vez que estamos lidando com modelos em 3D, por exemplo, e não com seres humanos.

E no caso de Patton e The Darkness II, o trabalho do vocalista/dublador foi ainda mais difícil, creio eu, uma vez que a Escuridão, no jogo, não possui um corpo, além daquele no qual se hospeda. Ainda assim, o que ouvimos e sentimos durante o gameplay chega a causar arrepios, tão sensacional é a atuação do dublador.

Me lembro de quando ouvi “Epic”, do Faith No More, pela primeira vez, no começo dos anos 90. Achei a voz do vocalista um pouco irritante, até. Depois acabei me acostumando e gostando da banda, mas jamais imaginei que ele fosse capaz de “emprestar sua voz” a algo como a Escuridão, no último jogo da Digital Extremes. Se você já jogou pelo menos a demo do título, pôde perceber o quão maligna e irritante é a voz da Escuridão.

Trata-se de uma voz carregada de maus sentimentos, também. Uma voz que soa mentirosa, cínica muitas vezes. Uma voz totalmente adequada à entidade que Estacado carrega consigo e utiliza. Mike Patton merece muitos elogios por este trabalho. Ele dublou um personagem sem corpo e conseguiu torná-lo horrendo, abjeto e amedrontador.

O trailer abaixo mostra a atuação do vocalista, e eu o achei muito bacana. Dê uma olhada:

Link para o vídeo em 720p:

http://www.youtube.com/watch?v=R6cEgmGM4hk&hd=1

Poderá gostar também

Pin It on Pinterest