OUYA console: financiado via Kickstarter e roda Android

Ouya Console

Atualmente muito se fala na próxima geração de consoles, no Xbox 8 (ou “720”), no Playstation 4, no Wii U, etc. Muitas pessoas também questionam se a próxima geração será a última e/ou comentam a respeito do crescimento do PC enquanto plataforma de jogos eletrônicos. Além disto tudo, recentemente surgiram notícias a respeito do OUYA console, um console financiado através do Kickstarter, que rodará Android 4.0 e que terá como um de seus principais atrativos o fato de trabalhar com jogos gratuitos.

Não pense você, entretanto, que o OUYA é pouca coisa. O projeto, fundado por Julie Uhrman (que já trabalhou na GameFly, no IGN e na Vivendi Universal), conta com o apoio de gente de peso, como por exemplo Ed Fries, que participou da equipe que criou o primeiro Xbox, Adam Saltsman, criador de Canabalt, Mojang, Unity Technologies e Yves Béhar, designer muito conhecido por seu trabalho no projeto “One Laptop Per Child”.

Ouya Console

Vale ressaltar que o OUYA já ultrapassou sua meta de 950 mil dólares no Kickstarter. Até o presente momento, o projeto já recebeu mais de 4 milhões de dólares, o que significa, portanto, que o console já é uma realidade. Aliás, ainda faltam 27 dias para que a campanha seja encerrada, e se tudo correr conforme o planejado, as entregas começarão em Março de 2013.

Ouya Console

O pessoal por trás do console deseja criar algo poderoso, dotado de um belo design, aberto e que represente uma alternativa mais barata aos consoles tradicionais. Tudo isto é muito interessante, principalmente o fato de que este “console aberto” não exigirá dos desenvolvedores uma licença. Abaixo você pode conferir as especificações técnicas do console OUYA:

  • Processador Tegra 3 Quad-core;
  • 1 GB memória RAM;
  • 8 GB de memória flash interna;
  • Saída HDMI para conexão à TV – gráficos a 1080p;
  • Wi-Fi 802.11bgn;
  • Bluetooth LE 4.0;
  • Carcaça que pode ser aberta facilmente;

Controle

  • Controle sem fio 2.4Ghz RF (funciona com 2 pilhas AA), com 2 analógicos, 1 d-pad, oito botões e botão para acesso a funções do sistema;
  • Também pode ser aberto facilmente;

Sistema operacional e software

  • Android 4.0;
  • Interface gráfica do usuário customizada;
  • Loja de games integrada, para busca e download de jogos e aplicativos;
  • Inclui SDK para o desenvolvimento de games;
  • Pode ser aberto e modificado, e isto não invalida a garantia;
Ouya Console

A Mojang, aliás, disse que vai acompanhar o desenvolvimento do OUYA, e que todos os seus jogos podem ser lançados para a plataforma, caso exista demanda para isto. O OUYA possui grandes atrativos, e pode, mesmo não sendo tão poderoso quanto, por exemplo, os sucessores do Xbox 360 e do Playstation 3, representar uma fantástica alternativa para grande número de jogadores.

Ouya - Julie Uhrman

O console é barato, rodará jogos gratuitos, permitirá, é claro, que os usuários também nele instalem diversos tipos de aplicativos e, é claro, facilitará bastante a vida dos desenvolvedores. Jogos serão oferecidos sob o modelo free-to-play, e a partir daí os jogadores poderão pagar por transações in-game, por exemplo.

O pessoal responsável pelo console também já mencionou que não existe nenhum tipo de restrição em relação aos gêneros de games que poderão ser lançados para a plataforma: jogadores hardcore e jogadores casuais serão capazes de se divertir com o equipamento.

A Twitch.TV também poderá ser acessada através do aparelho, e os responsáveis pelo projeto inicialmente mencionam uma comissão de 30%. Eles também são bem honestos, e chegam a dizer que o OUYA está sendo “criado para ser hackeado”.

Voltando novamente aos nomes de peso, dentre os investidores da empresa responsável pelo OUYA temos, por exemplo, Jay Adelson, fundador do Digg, Joe Greenstein, fundador do Flixster e Hosain Rahman, fundador da Jawbone.

Embora este seja certamente um movimento corajoso em um mercado onde temos Sony, Nintendo e Microsoft, acredito que pode haver mais espaço para outro jogador, particularmente nesta faixa de preço. Já faz muito tempo desde que um novo console foi lançado, e é bem provável que seus preços subam. Chegando a um preço baixo e desafiando o modelo atual de preços para games baseados na TV, o OUYA poderia atingir um bom posicionamento entre os jogadores“, disse Michael Pachter, da Wedbush Securities.

Pachter tocou em um ponto importante, aqui, e creio que o preço baixo do OUYA, aliado às suas especificações técnicas muito interessantes, a seu baixo preço e ao fato de que teremos, nele, um videogame aberto e que tem tudo para receber uma enorme quantidade de jogos free-to-play, além de aplicativos, pode fazer com que ele caia nas graças de muita gente e seja, também, um concorrente de peso aos gigantes já estabelecidos no mercado.

Este console pode também representar o início da tal “mudança” que tantas pessoas na indústria de jogos eletrônicos comentam, a qual envolve plataformas fechadas, abertas, fim de algumas, migração de jogadores para outras, etc. Quem, por exemplo, não conseguir custear um PC para jogos adequado, poderá fugir (mesmo que temporariamente) dos caros consoles, se e enquanto estes viverem, e usar o OUYA para obter jogos de qualidade.

Teremos aqui, talvez, um concorrente não tão poderoso, mais muito mais flexível, além de permitir muito mais liberdade a jogadores e desenvolvedores. Se o console fará sucesso, ninguém pode afirmar por enquanto. Mas creio que a quantidade e a importância das pessoas que o apoiam, bem como o valor que ele já arrecadou no Kickstarter, indicam que coisas muito boas podem vir por aí. Além de tudo, o danado será muito bonito, e poderá ser um ótimo complemento para quem gosta de jogar no PC.

E você, o que acha do OUYA? Acha uma boa ideia? Pretende investir em um?

Poderá gostar também

9 Comments

  1. É um Zeebo vitaminado? Como media center me parece perfeito, se chegar no mercado custando menos de 99 dólares e tiver bons aplicativos para streaming de vídeo já no dia do lançamento vai arrasar.

    Reply
    • @Hideki T,

      Olha, Hideki, acho que ele é muito mais que um Zeebo…rsrs Achei muito bacana. O console tem tudo pra emplacar, e até pra concorrer com um Wii U, dependendo do jogador, etc (bom, muita gente vai querer me apedrejar, agora…rs). :)

      Reply
  2. Eu também pensei no Zeebo quando ouvi falar, mas depois de ver a página do Kickstarter e esse post do X-Box Plus, eu realmente quero botar fé no aparelho.
    Parece ser uma alternativa muito interessante pare desenvolvedores independentes e eu estou muito tentado a colaborar… E para a infelicidade do meu bolso, talvez colaborar com o valor que me permite ganhar uma versão do console em 2013.

    Reply
    • @Alysson,

      Olha, eu acho que o console vai ser muito bacana. Preço baixo, jogos grátis, plataforma aberta, roda aplicativos, etc. E, as especificações dele são muito bacanas, também. E aí, você já chegou a apoiar lá no Kickstarter? :)

      Reply
  3. Estou curioso para ver o futuro deste “aparelho”, e o impacto que ele causará no mercado de jogos, deve ter muita Desenvolvedora de olho nele, esperar para ver.

    Arrecadação dele já passou de 4,4 milhões de dólares.

    Reply
    • @Rodolfo,

      Eu também. Aliás, não sei como ninguém teve essa ideia antes. Lançar um console assim, e financiado no Kickstarter. Pior que do jeito que está indo, é bem capaz que a “vaga” de 99 dólares acabe antes do final da campanha.

      Reply
  4. Ainda não colaborei, estava dando uma olhada no meu orçamento levando em conta que começou o Steam Summer Campo. Hahah
    Mas realmente se não correr, as vagas de $99 vão se esgotar. Só estou om dúvida se os extras ($30 do segundo controle e os $20 para quem é de fora do país) devem ser pagos junto da colaboração ou a parte.
    E você já está apoiando?

    Reply
    • @Alysson,

      Olha, Alysson, estou pensando, viu…rsrs Mas realmente, dá vontade, e as vagas de 99 dólares vão acabar rápido, com certeza. Eu não entendi muito bem essa parte dos extras. Não entendi se, com 30 dólares a mais, ganha-se o frete e mais um controle, ou se somente com 50 dólares a mais se consegue isso. De qualquer forma, mesmo se forem 50, ainda acho que compensa.

      E nesse meio tempo, gastou muito no Summer Sale ou já comprou o seu OUYA? rsrs :)

      Reply
  5. Eu estou torcendo pra sobrarem vagas até virar o mês e eu usar meu cartão pra vir o pagamento só no próximo. Porque acho que gastei mais do que gostaria nesse Summer Camp.
    E não vou comprar mais nada por um tempo, exceto se aparecer uma promo absurda como Skyrim ou Batman por $4,99. XD

    Reply

Trackbacks/Pingbacks

  1. Imagens de Fortnite, primeiro jogo criado com a Unreal Engine 4 - [...] free-to-play ou não, mas ao pensar nisso, fico até mesmo imaginando se poderemos ver o game no console OUYA (claro, …
  2. Console OUYA: apoio da NVIDIA e de gerente da Lab126 (Kindle) - [...] se esgotou, e a de 99 (que também dá direito ao aparelho) conta com 33.097 backers. Será que o console …
  3. Project SHIELD: conheça o console Android da NVIDIA - [...] próprio crescimento deste mercado é um forte indicador de que muita coisa bacana vem por aí, e o OUYA …
  4. unu: aparelho é tablet, console de jogos e central multimídia - [...] mesmo escrevi a respeito do Project SHIELD, o versátil console Android da NVIDIA. O OUYA também parece bastante promissor, e …
  5. Quer um motivo para comprar um OUYA? Killing Floor: Calamity! - […] você ainda não se sentiu “fisgado” pela ideia do OUYA, console cujo sistema operacional é o Android e que …

Submit a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>