(Review) As aventuras de um motorista solitário em Bus Simulator 16

Monte sua própria empresa de transportes. Dirija seu próprio ônibus neste ótimo simulador.

Leia agora...

SUPERHOT - tempos de elegância vermelha e branca em um FPS

Um dos mais inovadores e diferentes shooters dos últimos tempos.

Leia agora...

Elite: Dangerous - expandindo horizontes

Mais histórias de um comandante em Elite: Dangerous.

Leia agora

Elite: Dangerous – exploração e imersão em uma galáxia “recém nascida”

Elite: Dangerous – imersivo, grandioso, belíssimo. Mais uma parte do nosso “diário de bordo”. Mais aventuras, belezas e perigos, além do começo de uma grande exploração.

Leia agora...

(Review) Life Is Strange - Episódio 1: Chrysalis - Escolhas, escolhas...

Life Is Strange é um trabalho realmente sem igual, sensível e inteligente. Um jogo que possui uma uma trama rica e envolvente, com “tentáculos” escuros que vão saindo aos poucos das sombras.

Leia agora...
Hacks de Watch Dogs na vida real

Hacks de Watch Dogs na vida real

Watch Dogs é um dos jogos mais aguardados de 2014. Um dos maiores (senão o maior) lançamentos da Ubisoft este ano, sem sombra de dúvida. Um título de mundo aberto, no qual entramos na pele de um hacker. O jogo será ambientado em Chicago, e todos esperam por uma cidade fantasticamente retratada. Todos esperam, aliás, por um jogo com gráficos lindíssimos. Muita gente, aliás, já deve estar jogando Watch Dogs, mesmo antes de seu lançamento. É aquela história: infelizmente, quem anda na linha sempre acaba perdendo alguma coisa, ou, então, deixando de ganhar algo. Ou, quem sabe, sendo passado para trás. Desta vez, porém, a tal “vantagem” na pirataria pode acabar com a alegria de muita gente. Infelizmente, uma versão pirata do jogo já está disponível. Mas, veja bem, há uma “pegadinha”, ou melhor ainda, uma grande e, quem sabe, merecida, “surpresa”: o download contém um malware que pode causar problemas ao usuário. Muitos problemas. Quem baixar e instalar tal versão contaminada, colocará sua máquina para trabalhar em benefício de hackers. Trabalhando de que forma? Minerando bitcoins e fazendo com que alguém em algum lugar do mundo fique com mais dinheiro. Os computadores dos “felizes” proprietários desta versão “alternativa” serão sobrecarregados, e podemos até pensar, quem sabe, que algum tipo de justiça foi feito nestes casos. Bem, mas Watch Dogs está chegando. O jogo será lançado amanhã, 27 de Maio, para PC (o pre-loading já está disponível no Steam), Xbox One, Xbox 360, PS3 e PS4. E o pessoal do canal Smosh, no Youtube, criou um vídeo muito legal, falando nisso. No vídeo, temos uma espécie de Watch Dogs...
Ganhe o jogo Afterfall InSanity Extended Edition no Indie Gala

Ganhe o jogo Afterfall InSanity Extended Edition no Indie Gala

Comentei rapidamente ontem no Twitter, mas creio que um post também ajude. O pessoal do Indie Gala está dando o jogo Afterfall InSanity Extended Edition. Sim, dando. É de graça. 🙂 Basta acessar este link, preencher os campos solicitados (nome, e-mail e captcha) e receber sua Steam key. Na verdade, o processo é bem mais rápido: você realiza login em sua conta junto ao Steam e após a devida permissão o sistema do Indie Gala ativa o game na sua biblioteca. Simples assim. Afterfall InSanity Extended Edition é, digamos, a versao 2.0 do Afterfall: InSanity lançado em 2011 (leia meu review). Trata-se de uma versão melhorada, principalmente no quesito combate. Também foram realizadas melhorias nas animações e nas cutscenes. O jogo é bem interessante, um survival horror ambientado em um futuro pós-apocalíptico, repleto de ambientes claustrofóbicos. Nele, o protagonista, o psiquiatra Albert Tokaj, começa a sofrer uma série de perturbações psicológicas que afetam uma parcela da população, que agora sobrevive nos subterrâneos. Temos monstros e momentos (além de combates) bastante violentos, também. Corra lá no Indie Gala e garanta o seu Afterfall InSanity Extended Edition. Mas corra, pois o estoque é limitado....
Watch Dogs, Assassinos, vídeos, mundo aberto e Ubisoft na E3

Watch Dogs, Assassinos, vídeos, mundo aberto e Ubisoft na E3

Watch Dogs está chegando. O jogo será lançado no próximo dia 27 de Maio, ou seja, daqui a quatro dias, e eu mal posso esperar para jogá-lo. A Ubisoft divulgou seu trailer de lançamento (segue abaixo), e ele é muito bacana. Trata-se de um jogo de mundo aberto. Um título que, creio eu, pode muito bem servir como uma espécie de substituto de GTA V, enquanto este último não dá as caras no PC (guardadas as devidas diferenças no que diz respeito à temática, à ambientação, etc). Bem, substituto? Até que não. Eu, por exemplo, não vou parar de jogar GTA V depois do lançamento de Watch Dogs, por diversos motivos. Games diferentes, histórias diferentes, mecânicas diferentes, etc: a lista pode ser longa. Ambientado em uma Chicago na qual muitas coisas serão “hackeáveis”, o título está sendo aguardado com enorme ansiedade. Na pele de um hacker chamado Aiden Pearce, poderemos abordar missões principais e side-quests de diversas formas. Na verdade, teremos um mundo aberto à nossa disposição. Um playground virtual, quem sabe? Ao que parece, quem optar por ação stealth também poderá se dar bem, e além disso, o jogo parece muito bonito. A Ubisoft também promete inimigos com inteligência artificial sofisticada, e um mundo aberto extremamente “conectado”, e nestas conexões talvez resida um dos pontos chave do game: a possibilidade de invadir sistemas os mais diversos com finalidades também as mais diversas. Haverá também um modo online, portanto, é de se esperar que o jogo seja realmente muito interessante e viciante. Este petardo será lançado para Playstation 4, Playstation 3, Xbox One, Xbox 360 e PC, e vale...
Steam In-Home Streaming: Jogue via streaming, em qualquer PC de sua rede

Steam In-Home Streaming: Jogue via streaming, em qualquer PC de sua rede

E a Valve continua nos surpreendendo. Não bastassem os preços bastante competitivos, as promoções enlouquecedoras e os recursos inigualáveis de sua plataforma de distribuição digital de games para PC, a empresa de Gabe Newell continua dando mostras de que quer, também, marcar presença na sala de estar (e também em outros lugares da casa), ao lado dos consoles ou até mesmo fazendo com que a importância destes seja reduzida, pelo menos para uma parcela dos jogadores. A empresa lançou ontem finalmente seu serviço de transmissão de jogos via streaming. Trata-se do Steam In-Home Streaming, e qualquer pessoa pode, a partir de agora, dele fazer uso. Trocando em miúdos, tal sistema serve para que você instale e jogue games remotamente, em sua rede doméstica. Digamos que você possui sua máquina de jogos, poderosa, com uma boa placa de vídeo, e também outras, mais fracas, “carroças”, sem placas de vídeo dedicadas, etc. Você poderá deixar uma destas mais simples em sua sala de estar, por exemplo, quem sabe conectando-a à sua TV de 42 polegadas, e usar tal conjunto para jogar seus títulos de PC comodamente, em seu sofá. Ou, então, você pode utilizar aquele notebook que até então rodava no máximo Team Fortress 2 para rodar, digamos, um Wolfenstein: The New Order (eu testei – funcionou). É como se você tivesse seu OnLive doméstico. Usar o sistema é bastante simples: considerando aqui 2 PCs na mesma rede, basta realizar login no Steam nos dois, com a mesma conta. Eles se conectarão, automaticamente, e você poderá então jogar os games que se encontram no seu PC parrudo, lá naquela máquina fraquinha,...
(Review) The Walking Dead: Season 2 – Ep. 3 – In Harm’s Way

(Review) The Walking Dead: Season 2 – Ep. 3 – In Harm’s Way

A saga da “pequena” Clementine continua. A menina, outrora protegida por Lee Everett, agora é a protagonista e tem de se virar praticamente sozinha no triste, amedrontador e perigoso mundo de The Walking Dead. Ela acabou se encontrando com um novo grupo, no episódio 1 – All That Remains, teve de lidar com desconfiança, medo e raiva por parte de determinados membros de tal grupo, e também se deparou com elementos de seu passado, amadureceu bastante e caiu nas garras de um novo tipo de perigo, no episódio 2 – A House Divided. Pode-se dizer que o episódio 3 da Season 2 de The Walking Dead, In Harm’s Way, é aquele que bate finalmente o martelo e afirma categoricamente que aquela garotinha não é mais a mesma da primeira temporada. Agora Clem lida com situações mais difíceis, com escolhas mais difíceis, com seres humanos mais difíceis (e também mais perigosos, em alguns casos). O grande vilão do terceiro episódio, William Carver, é alguém que também passa a olhar para a menina com olhos diferentes, passando até mesmo a admirá-la – mas não vamos lidar com spoilers aqui. Isto não o impede, entretanto, de fazê-la sofrer, ou de causar danos a seu novo grupo de amigos. Carver é uma espécie de tirano, líder de um outro grupo de sobreviventes. Alguém que dita todas as regras sem permitir questionamentos e que não hesita em dar um fim em qualquer um que se colocar em seu caminho. É no meio do grupo de Carver que Clementine e seus novos amigos vão parar, e não por livre e espontânea vontade, vale deixar bem...
O que você está jogando (Maio/2014)?

O que você está jogando (Maio/2014)?

Fala pessoal, tudo joia? E aí, o que vocês estão jogando? Alguma novidade, algum novo game, etc? Quais são as plataformas? Têm alguma sugestão? Eu tenho jogado (muito) Titanfall, no PC. É incrível como esse FPS me pegou de jeito. Mesmo com alguns problemas, ainda continuo jogando muito e gostando. Também tenho jogado um pouco de GTA V, no Xbox 360, e finalizei o terceiro episódio da segunda temporada de The Walking Dead (In Harm’s Way) – PC. Ainda no PC, joguei um pouco da campanha de Arma III (é muito bacana) e comecei Football Manager 2014 (por incrível que pareça). Também joguei WildStar, da Carbine (participei do beta do MMO e gostei bastante). Joguei mais um pouco de Trials Fusion, e comecei a criar minha primeira pista. Devo iniciar alguns outros jogos em breve, no PC, e no PS Vita, devo iniciar em breve a Season 2 de The Walking Dead. Certamente será muito interessante apreciar esta obra no portátil da Sony. E, bem, devo continuar jogando Titanfall. E vocês?...
(Review) Daylight – esforce-se para se assustar

(Review) Daylight – esforce-se para se assustar

Ah, essa indústria de games marota que vez ou outra consegue nos fazer acreditar que um futuro lançamento será realmente imperdível, seja através de trailers criados sob medida e sempre mostrando apenas os melhores momentos, seja através de screenshots capturadas com estremo cuidado, seja através de uma ampla gama de informações divulgadas com cuidado e extremamente filtradas, deixando passar somente o pouco que realmente interessa e/ou vale a pena. Essa mesma indústria também é capaz de nos entregar títulos que não condizem com os trailers (assustadores?) que assistimos, com as excelentes screenshots que admiramos antes e com todas as informações prévias que devoramos, quem sabe, com grande ansiedade. Daylight chegou a ser adiado, falando nisso, e tudo levava a crer que teríamos em mãos outro bom jogo de horror. Tal adiamento, aliás, ocorreu para “torná-lo mais assustador“. Quem sabe, até, um título de terror de verdade, como Amnesia: A Machine for Pigs, por exemplo. Infelizmente, isto não aconteceu, e tudo o que temos não passa de uma coleção de eventos, personagens e ambientações genéricos. Não chego a dizer que o jogo não possui bons momentos. Ele os possui, sim, mas tudo acaba ficando bastante enjoativo dentro de pouco tempo, e se levarmos em consideração o fato de que sua campanha é bastante curta, tudo fica ainda pior. Ficha técnica Título: Daylight Gênero: Terror Desenvolvedora: Zombie Studios Publisher: Zombie Studios Data de lançamento: 29 de Abril de 2014 Plataformas: PC / Playstation 4 Versão analisada: PC Ok, temos a geração procedural, capaz de alterar o layout dos ambientes a cada gameplay. Mas, e daí, se a execução foi falha? Se...
Microsoft anuncia redução no preço do Xbox One em opção de console sem o Kinect

Microsoft anuncia redução no preço do Xbox One em opção de console sem o Kinect

A Microsoft volta atrás (mais uma vez), anuncia novo bundle do XONE sem o Kinect e com redução no preço. Segue trecho do press release: “Desde o começo, focamos em entregar ótimos jogos e experiências de entretenimento a você. Sua opinião é importante para nós e ela molda os produtos e serviços que construímos. A sua opinião apareceu no console Xbox One, que lançamos em novembro, e nas atualizações mensais que entregamos desde então. Hoje, estamos animados em compartilhar mais formas de como a sua opinião está influenciando os produtos que nós construímos”. Quem acompanhou as notícias da indústria na época em que os consoles da 8º geração foram anunciados, deve se lembrar o quanto a obrigatoriedade do Kinect no XONE irritou boa parte do público. Ainda mais com o PS4 custando US$ 100.00 a menos em relação ao console da Microsoft. O real motivo para esta tomada de decisão, não sei. A alegação oficial, como dito acima, é de que as opiniões dos consumidores estão sendo ouvidas e sugestões sendo aceitas. Vejo como um ponto positivo o jogador ter a opção de não levar o Kinect se assim preferir. Particularmente, em vista do que o console oferece, prefiro pagar um pouco mais e ter o “kit completo”. Não vejo o Kinect como uma boa opção primária para controlador de jogos, mas para tarefas na dashboard e outros apps, acho bem interessante. Em seu lançamento, o preço inicial do XONE (com Kinect) era de R$ 2.199,90. Hoje, o preço de tabela está em R$ 2.299,90. No press release, a Microsoft diz que o console sem o sensor de movimento custará...
Ubisoft anuncia Far Cry 4 para  PS4, PS3, Xbox One, Xbox 360 e PC

Ubisoft anuncia Far Cry 4 para PS4, PS3, Xbox One, Xbox 360 e PC

A Ubisoft anunciou Far Cry 4, o qual será lançado para Playstation 4, Playstation 3, Xbox One (com ou sem Kinect), Xbox 360 e PC, ainda este ano. Mais precisamente no dia 18 de Novembro de 2014. Pelo que tudo indica, o lançamento será simultâneo para todas as plataformas. Quem se maravilhou (e ainda se maravilha) com aquele fantástico FPS lançado em 2012 (Far Cry 3), já pode ir se preparando. Tudo indica que mais um jogo incrível está à caminho. Se você “perdeu” bastante tempo em FC3, liberando postos avançados, agindo como um caçador de recompensas e lidando com os diversos animais selvagens presentes no título, muito provavelmente já está bastante ansioso. Assim como eu. Desta vez, nada de Jason Brody ou Vaas Montenegro (infelizmente, não é?), mas tudo bem, os jogos da franquia sempre foram desconectados uns dos outros. Não se sabe nada, ainda, a respeito do novo protagonista, mas a gigante francesa já forneceu alguns detalhes a respeito do enredo.   Far Cry 4 será ambientado em Kyrat, uma belíssima e perigosa região nos Himalaias. Lá, o protagonista terá de lidar com um cara que se autoproclamou rei. A Ubisoft menciona também que Far Cry 4 será um jogo de mundo aberto, da mesma forma que seu antecessor. Ela também promete entregar “a experiência Far Cry mais expansiva e envolvente até hoje“. “Após o sucesso de Far Cry 3, queríamos levar a franquia ao próximo nível e criar um jogo que vai surpreender os jogadores e superar as expectativas dos fãs. Dado o cenário único, sentimos que Far Cry 4 vai se destacar como um FPS de...
5 anos de  Killing Floor – Confira um “terrível” infográfico

5 anos de Killing Floor – Confira um “terrível” infográfico

Hoje o shooter cooperativo Killing Floor está fazendo aniversário. Já fazem 5 anos que os horrores da Horzine representam um ótimo motivo para que jogadores de todo o mundo se juntem em partidas online divertidíssima e, muitas vezes, desafiadoras. O shooter cooperativo da Tripwire Interactive, empresa fundada em 2005 pelo grupo de modders que ganhou o concurso “$1,000,000 Make Something Unreal”, já vendeu milhões de cópias. Mais de 2,5 milhões, diga-se de passagem, e o interesse pelo mesmo parece não ter cessado. Bem, nem o suporte da desenvolvedora ao título cessou, então, aposto que podemos esperar por mais eventos sazonais e coisas do tipo. Aquele tipo de coisa que todo fã da Tripwire conhece muito bem e adora. Killing Floor 2 já está a caminho, vale lembrar, e em comemoração ao aniversário do primeiro KF, lançado em 14 de Maio de 2009, a desenvolvedora resolveu criar um “terrível” infográfico. Um ótimo trabalho, na verdade, criado para dar aos jogadores uma ideia do quão sangrento e divertido é o game. Alguns detalhes divulgados no infográfico são muito interessantes e curiosos, também. Por exemplo, dez pessoas desenvolveram Killing Floor, em apenas 3 meses. Cerca de 20.047.611.840 Zeds foram mortos, nestes cinco anos. Mais de 400 bilhões de balas foram disparadas. Existem alguns detalhes bem mais curiosos, também: 3 membros da Tripwire emprestaram seus rostos para personagens no jogo: Christian Schneider, Alan Wilson e Mike Munk. Além disso, a primeira mulher a emprestar sua voz à The Trader foi Moira Wilson, esposa de Alan Wilson, o vice-presidente. Bem, tem sido um trabalho e tanto, isto ninguém pode negar. Killing Floor tem sido...
Pág 10 de 465« Primeiro...5...1011...1520...Último »

Pesquise no XboxPlus

Acompanhe-nos

Assine   Siga o XboxPlus no Twitter   Siga o XboxPlus no Facebook   Comunidade do XboxPlus no Steam   Se preferir, receba nosso conteúdo por e-mail

Traduza / Translate

Arquivo

Categorias

Hospedagem

Managed Web Hosting by Liquid Web

Clube de temas WordPress

Twitter

Facebook

Pin It on Pinterest