Este parque de diversões em forma de jogo eletrônico chamado Saints Row: The Third é realmente sensacional. A princípio pode-se pensar que se trata de um jogo sério. Um jogo do mesmo estilo até, quem sabe, de um GTA. É claro que muitos elementos são comuns a ambas as séries, mas em Saints Row: The Third a Volition resolveu esculachar. No bom sentido. E com muito bom gosto. Muita gente pode até mesmo tentar perceber algumas críticas sociais em Saints Row: The Third.

A maneira como a STAG, grupo enviado pelo governo para reduzir a violência provocada pelas gangues em Steelport, chega com tudo na cidade, não se preocupando com a morte de civis durante suas ações. Personagens caricatos e estranhos que podem lembrar, de repente, alguém do mundo real. A corrupção e o crime que permeiam toda a cidade e que, no entanto, podem ser utilizados pelo jogador para se divertir em missões não lá muito sérias. Chefões de organizações criminosas que mais se parecem com personagens circenses. Liberdade total fornecida ao jogador para fazer o que bem desejar, sofrendo, é claro, as devidas consequências caso infrinja as “leis”.

Aliás, nem sempre o braço da lei alcança o jogador, vale lembrar. Já realizei algumas ações ilícitas em diversas partes da cidade sem que qualquer policial tentasse pelo menos me abordar. Em outros casos, entretanto, uma simples passagem de raspão em um veículo da polícia foi o suficiente para que uma perseguição fosse iniciada, sendo que mais adiante um grande acidente de trânsito havia acontecido e nenhum tipo de suporte estava sendo prestado aos motoristas.

Este tipo de situação, este tipo de contradição, quem sabe, foi introduzida em Saints Row: The Third de forma magistral pela Volition. O jogador pode até mesmo passar por situações de grande stress que são rapidamente transformadas em motivo de piada, devido a algum comentário e/ou ação por parte de algum NPC.

Ontem à noite, aliás, joguei a missão “Live! With Killbane”, e ela é extremamente engraçada. O chefão dos Luchadores dá uma entrevista a uma rede de televisão primeiramente esculachando os Saints. Depois, ele assume um ar totalmente inocente, e diz que não é um criminoso, etc e tal.

Você, como o chefe dos Saints, é informado disto pela personagem Kinzie Kensington, uma mocinha que sempre tem algum trunfo tecnológico nas mãos. A missão é muito divertida e exerce até mesmo uma certa pressão sobre o jogador. É necessário realizar diversas ações correndo contra o relógio, e todas estas ações têm por objetivo desmentir tudo o que Killbane afirmou, inclusive a respeito dos Saints, organização que o jogador lidera.

Grande parte desta missão, aliás, deve ser realizada com o jogador no controle de um helicóptero, o qual vai para seu heliporto como brinde, ao final da mesma. Saints Row: The Third conta com diversas opções para diversão aérea, além das que já mencionei anteriormente. Desta vez, gravei um vídeo de gameplay durante o qual sobrevoo Steelport com dois VTOLs diferentes: o F-69 e o Condor.

Cada um deles oferece uma experiência de voo diferente. O Condor lembra muito mais um helicóptero, apesar de também contar com o flight mode, o qual transforma ambos os VTOLS em máquinas extremamente rápidas e manobráveis. Os dois VTOLs também podem pairar, vale lembrar, e o F-69, aliás, é extremamente poderoso, contando inclusive com mísseis.

Sobrevoar Steelport com estas duas máquinas sensacionais é uma experiência muito bacana. Voar por entre os prédios, passar por baixo de pontes e se arriscar em espaços estreitos é algo muito viciante. Até que já voei bastante com os VTOLs em Saints Row: The Third. Não tanto quanto eu gostaria, aliás, e ainda falta muita coisa a ser realizada no game, incluindo missões primárias e secundárias, atividades, passeios, etc.

Já causei alguns estragos à STAG, aliás, e consegui inclusive raptar seu “garoto propaganda”, Josh Birk. Durante uma destas missões, inclusive, utilizei uma vestimenta não muito de acordo com o “ofício” de meu personagem. Vale ressaltar que Saints Row: The Third também oferece algumas escolhas ao jogador, em determinados momentos, e justamente uma destas minhas escolhas causou um grande ataque da STAG ao Saints HQ.

A variedade de missões, aliás, é bem grande. Escolta a unidades amigas em terra (com você voando, é claro), ataques a grupos inimigos, tomadas de território, negociações, e muito mais. E quando você se lembra de que também existem missões secundárias e diversas atividades espalhadas pela cidade, tudo fica melhor ainda. Saints Row: The Third pode realmente absorver você.

Veja abaixo o vídeo de gameplay que gravei, no qual utilizo os dois VTOLs:

Link para o vídeo em 720p:

http://www.youtube.com/watch?v=bVX0glQhyP0&hd=1

Poderá gostar também

Pin It on Pinterest