Já sabemos que o console Playstation 3 foi oficialmente lançado no Brasil, e o Gizmodo Brasil publicou um artigo magistral sobre o assunto. Resumindo, para o Gizmodo, o preço oficial do Playstation 3 no Brasil, que é de R$ 2.000,00 (mais caro que o novo kit nacional contendo o Xbox 360 Elite, cujo preço foi reduzido para R$ 1.600,00) é “intragável” e, segundo o site, “…não dá mais para engolir esse papinho” (impostos absursos no Brasil, baixo volume de vendas, toda a dificuldade relacionada aos games no Brasil, etc). Concordo totalmente. E a Sony chegou tarde, muitos anos depois da Microsoft, cujos dois kits nacionais atualmente vendidos são também caros, mas oferecem alguma vantagem ao comprador.

Pagar R$ 2.000,00 por um Playstation 3 com um cabo de energia certificado pela Anatel, garantia de um ano e manual em português, quando se pode, rapidinho, no Submarino, comprar um bundle com o Playstation 3 Slim + o game Killzone 2 por R$ 1.569,00? Ou, simplesmente o console por R$ 1.299,00 (já vi até por menos, em outros locais)? E tudo isto de forma totalmente legalizada, com nota fiscal e tudo o mais? Qual a vantagem para o jogador? Para quem, por exemplo, pretende ingressar no mundo dos games através do console da Sony?

O Gizmodo Brasil foi direto ao ponto, e está extremamente correto ao não colocar a culpa somente na altíssima carga tributária brasileira, e jogar uma grande parcela desta culpa sobre a própria Sony. Lucros. Altíssimos. É disto que estamos falando. Da mesma forma que o Xbox 360 Elite custa absurdos (ainda) R$ 1.600,00 aqui no Brasil enquanto custa US$ 299,00 lá fora (o que representa mais ou menos R$ 530,00), o Playstation 3 pode ser encontrado pelo mesmo valor no Amazon.com, por exemplo.

Eu fico me perguntando o que passa pela cabeça de alguém quando diz algo assim: “Na noite de ontem [terça-feira] – anteontem, neste caso – conseguimos chegar ao preço de R$ 2 mil. Não estamos tendo margem em cima das vendas do console“. Isto foi dito por Anderson Gracias, gerente da divisão de videogames da Sony no Brasil, em um almoço com jornalistas do G1. Nossa! Eles “conseguiram”? E “não estão tendo margem” de lucro? Puxa, temos de aplaudir, ainda?

Se alguém acha que o fato da Sony ter “conseguido chegar” ao preço de R$ 2.000,00 no preço do “Playstation 3 brazilian kit” é um marco, ou representa algo bom para o mercado brasileiro, ou no mínimo algo que deve ser comemorado, sinto muito mas discordo totalmente. Eu prefiro comprar (caso tivesse esta intenção no momento) o Playstation 3 por R$ 1.299,00 no Submarino e contar com o mesmo período de garantia em um console original, porém não “oficialmente lançado no Brasil”. Um console importado, de forma legal, com todos os impostos pagos e com o manual em inglês e cabo de energia não certificado pela Anatel.

De nada adianta tentarmos observar o mundo através de um prisma “azul” ou “cor de rosa”, e acharmos que tudo é um mar de rosas, que o mercado nacional vai receber um incentivo, que as coisas vão melhorar para os gamers, que a Sony está mostrando interesse no Brasil, etc, etc, se no final das contas tudo o que observamos representa, pelo menos neste assunto em específico, gastos desnecessários e preços que são uma verdadeira afronta. Ok, o valor do Xbox 360 no Brasil também representa uma afronta aos nossos bolsos. Sei disto. 🙂

Sabemos que o índice de falhas no Playstation 3 é muitíssimo menor que no Xbox 360. No console da Sony não existem 3 luzes vermelhas. Ou melhor, agora existem duas, em locais diferentes: 2 olhos vermelhos de raiva, dos fãs brasileiros da Sony e do PS3. E, fazendo novamente a pergunta: qual a vantagem?

O Xbox 360, apesar de ser vendido oficialmente no Brasil por um preço também altíssimo, conta com garantia de 3 anos. Tudo bem que tal garantia se deve à alta incidência de problemas que o aparelho apresenta, mas a garantia em si é uma vantagem, e muita gente já foi salva pela mesma. Mas e no caso do lançamento oficial do Playstation 3 no Brasil: qual a vantagem? Você enxerga alguma? Eu não.

A Sony que me desculpe, mas a simples inclusão de um cabo de energia certificado e de um manual em português não fará ninguém comprar o console por R$ 2.000,00. Eu, pelo menos, com certeza estou “incluso fora” desta “roubada”. 🙂

Poderá gostar também

Pin It on Pinterest