É muito bacana agir furtivamente em Far Cry 3. Libertar postos avançados desta forma, aliás, além de render XP extra, também é uma experiência muito gratificante. As tais missões “Outpost” são bem interessantes. Temos diversas espalhadas pelas ilhas Rook, e cada uma representa um desafio diferente, seja devido à configuração do terreno, seja devido à quantidade de piratas presentes, seja devido à presença de animais selvagens (dentro ou fora dos postos).

Completar tais missões sem ser detectado, sem que nenhum pirata se dê conta do perigo que se aproxima, é muito legal. Chegar por trás de um soldado inimigo e dele dar cabo com a faca, escondendo seu corpo logo em seguida, é capaz até de nos fazer lembrar de vários outros jogos.

É ótimo “perder tempo” analisando o posto avançado à distância, utilizando a câmera com seu poderoso zoom, e identificar os inimigos com precisão. Atraí-los para emboscadas também pode ser uma boa ideia, e se eles se dirigirem para o meio do mato, matá-los pode ser muito mais fácil (além do corpo ser então escondido automaticamente).

Far Cry 3

Far Cry 3 é um jogo fantástico e viciante. Seus lindíssimos gráficos, a vegetação exuberante dos locais que podemos visitar, os inimigos, os encontros inesperados com feras que podem nos dilacerar dentro de pouquíssimos segundos e a utilização de veículos aquáticos e terrestres representam algumas de suas atrações. Encontros inesperados com piratas enquanto estamos dirigindo em direção a alguma missão sempre rendem bons momentos, também.

Far Cry 3

Que dizer, então, dos mergulhos e passeios de barco? Bem, gravei um novo vídeo de gameplay de Far Cry 3, no qual libero um posto avançado de maneira furtiva. Dei sorte de encontrar com 2 piratas durante a gravação do vídeo (enquanto me dirigia ao posto), também, momento em que utilizei uma skill da árvore “The Spider”.

Trata-se da “Knife Throw Takedown”: com ela podemos sacar a faca de um inimigo de sua cintura, após o matarmos, e então lança-la contra algum outro pirata que esteja próximo. No outpost que liberei utilizei basicamente o rifle de precisão (inclusive para matar alguns cães) e a faca, falando nisso.

Far Cry 3

É incrível como este jogo é tão divertido, e como podemos passar horas e horas jogando sem enjoar. É, também, bem estranho saber que um FPS tão diferente, tão “aberto”, tão incrível como este, está em segundo lugar no ranking de vendas do Reino Unido. Digo isto pensando mais na diferença entre ele e o shooter que se encontra no topo, Call of Duty: Black Ops II.

A diferença é enorme, gritante. Fico pensando no número de jogadores que, por exemplo, acabaram escolhendo o shooter da Activision em detrimento deste da Ubisoft. Optando pela mesmice de sempre ao invés de algo tão bacana e repleto de possibilidades (claro, trata-se da minha opinião).

Far Cry 3

Não posso dizer que não gostei de Black Ops II, entretanto. Eu até gostei, mas cansei e ainda não finalizei sua campanha (pretendo, mas não sei quando nem como). É aquela velha história: extrema linearidade, impressão de já ter visto tudo aquilo em algum outro título, em algum outro momento, certeza de que vou me deparar (e me irritar no final) com uma campanha curta, etc, etc.

Mas o fato de BO 2 estar vendendo mais que Far Cry 3 ou, por exemplo, estar em uma “situação melhor”, neste momento, não quer dizer muita coisa. Pelo menos não para quem procura um jogo que ofereça mais diversão, mais diversidade e, claro, enorme liberdade. Rankings de vendas e suas oscilações não diminuem o brilho deste petardo que a Ubisoft felizmente lançou em 2012.

Fique com o vídeo de gameplay:

Poderá gostar também

Pin It on Pinterest