É, o preço menor venceu. O survival horror AMY, da VectorCell, já está disponível na Xbox Live USA, por 800 Microsoft Points (10 dólares), e seu lançamento na PSN dos Estados Unidos ocorrerá em 17 de Janeiro. Lá o game também custará US$ 9,99. Vale lembrar que o jogo já está disponível na PSN Europa, na PSN UK, na PSN Austrália e na PSN da Nova Zelândia, por € 9,99, £ 7,99, AUD 15,95 e NZD 18,90, respectivamente. É, os norte americanos donos de um PS3 foram mão de vaca, mesmo. Brincadeiras à parte, o game já se encontra no mercado, e inclusive nós, brasileiros que possuímos um console da Microsoft e uma conta na Xbox Live USA já podemos conferir este fantástico trabalho de Paul Cuisset.

A história de AMY acontece em Dezembro de 2034, na pequena cidade de Silver City. Um cometa atingiu o planeta e causou grandes estragos, além de ter liberado um vírus mortal que infectou quase toda a humanidade. Lana, a protagonista, acorda no meio disto tudo e se depara com um mundo totalmente desconhecido. Algo totalmente diferente do que ela conhecia. Muita gente que a pobre mulher conhecia já se transformou em monstros selvagens. Monstros, diga-se de passagem, que se parecem bastante com zumbis.

A própria Lana, aliás, se encontra infectada e sente os efeitos do vírus, o qual, apesar de tudo, poderá ser a sua salvação, em diversos momentos do jogo. Lana também conta com a companhia de uma garotinha autista, a qual inclusive possui alguns misteriosos poderes. Fugir ou lutar? Ficar escondido ou sair correndo? Estas são perguntas possivelmente constantes o tempo todo na mente de Lana.

Desenvolvido pelo estúdio VectorCell sob a supervisão de Paul Cuisset, criador do lendário Flashback, AMY tem como publisher a européia Lexis Numérique. Trata-se de um game muito bonito, e cogita-se inclusive que ele será lançado para PC (nenhuma informação adici0nal a este respeito foi mencionada por enquanto, entretanto). O jogo chega ao mercado em um momento em que realmente carecemos de jogos estilo survival horror que façam jus ao estilo. Jogos que sejam criativos, além de bonitos, e que proporcionem uma experiência interessante, assustadora, imersiva e marcante ao jogador. Será a mais nova criação de Cuisset capaz disto tudo?

AMY é uma tentativa de trazer inovação ao gênero de horror, e uma maneira de atingir um público maior que apenas os fãs de survival horror“, disse Paul Cuisset. José Sanchis, CEO da Lexis Numérique, se mostra muito empolgado a respeito do novo título:

AMY pode ser um dos mais ambiciosos jogos para consoles digitais até agora, e estamos realmente felizes com nossa parceria com Paul Cuisset e a VectorCell“.

Realmente, AMY se mostra um projeto muito ambicioso e bonito. Isto sem falar em seu conceito diferente, que mistura survival horror, ação stealth e a presença de um personagem que, ele próprio, é um mistério. Sem falar também no fato da própria protagonista estar infectada e poder utilizar este fato a seu favor. Uma demo de AMY também está disponível na Xbox Live USA. Dê uma olhada.

Apesar de tudo, da votação que com certeza não atingiu os resultados que os desenvolvedores almejavam, creio que 10 dólares (cerca de R$ 18,10 – mal paga uma pizza) é um preço muito mais do que justo para um jogo como este. Creio, aliás, que este valor seja até mesmo bem barato, e espero que AMY venda bastante. Um game distribuído única e exclusivamente via download, com toda esta qualidade e com um conceito tão original não é algo que se vê todos os dias.

Assista abaixo ao último trailer de AMY divulgado pela Lexis Numérique. Ele é sensacional:

Link para o vídeo em 720p:

http://www.youtube.com/watch?v=BUlKXJwlpYI&hd=1

Poderá gostar também

Pin It on Pinterest