(Preview) Brothers: a Tale of Two Sons

Todo ano, a Microsoft faz uma promoção envolvendo alguns jogos em destaque, a Summer of Arcade. Entre os jogos deste ano estão o remake de Flashback e um novo jogo das Tartarugas Ninja (TMNT). Ainda que Flashback seja compra certa para mim (já que sou fã), o título que mais me chamou atenção foi Brothers: a Tale of Two Sons. Conferi o demo e a seguir deixarei minhas primeiras impressões.

A primeira notícia que li sobre o jogo, era de um site bem humorado de games que dizia “O jogo dos brothers, que ironicamente, é single-player”. E é bem isso mesmo. O jogo da desenvolvedora sueca Starbreeze Studios aposta num clima de aventura e cooperação de dois irmãos, mas com uma jogabilidade inédita: com analógico e gatilho esquerdo, você controla o irmão maior, com analógico e gatilho direito, o irmão menor.

Jogos single-player recheados de puzzles não são novidade: há muito tempo, tivemos a excelente franquia The Lost Vikings (que a Blizzard parece ter abandonado) e, mais recentemente, Trine. Porém, em ambos os jogos citados, o controle de mais de um personagem não é em tempo real (no modo single player), mas sim alternando entre eles. Em Brothers, temos a possibilidade de controlar os dois irmãos em tempo real, inclusive com cada um atuando em locais diferentes do mapa. Quem aí nunca brincou alguma vez de tentar controlar sozinho 2 personagens num jogo beat ’em up ou 2 naves num shoot ’em up, usando 2 controles ao mesmo tempo? 🙂

Brothers: a Tale of Two Sons

Pressionei Start e comecei a jogar. Quando deixo o irmão maior do lado esquerdo da tela e o menor à direita, corre tudo bem, consigo controlar sem dificuldades. O nó na cabeça vem quando as posições deles se invertem, não sei se irei me habituar com essas situações, mas achei bem legal. Gosto muito de jogos de puzzles e que desafiam um pouco nossa coordenação (como o ótimo Edge).

Vale lembrar que os 2 irmãos estão longe de serem 2 avatares genéricos. Cada um tem suas particularidades. Na interação com os outros personagens do jogo, o irmão menor é um baita pentelho e sempre fica sacaneando o pessoal. Já o maior, em geral, é mais respeitoso e cordial. Para resolver puzzles, também existem nuances: o irmão maior, por exemplo, consegue carregar coisas pesadas e fazer “escadinha” para seu irmão subir.

A história segue bem aquele clima de aventura e conto de fadas. Toda a jornada gira em torno da busca de uma cura para o pai dos garotos. O fato de sua mãe ter falecido quando eles eram ainda mais jovens é uma motivação adicional para não falhar em sua missão.

A única coisa que me incomodou um pouco foram alguns serrilhados nos gráficos (estava jogando em uma TV Full HD), fora isso, achei o jogo bem bonito e promissor. Na Xbox Live Arcade (XBLA), está saindo por 1200 MS Points (US$ 15.00). Ele também será lançado para PS3 e PC, provavelmente pelo mesmo valor. Pelo que o demo me mostrou, acho que vale sim o investimento, para quem não estiver com muitos jogos na fila. Caso contrário, talvez seja melhor esperar as promoções de fim de ano do Steam.

Confira abaixo, os vídeos de divulgação:

Residente (e natural) da Cidade de Osasco há 29 anos. Já passou por blogs como Super Mundo Robô e Projeto Jogatina. Colaborador dos sites Positrôniko e Cosmic Effect. Para que suas ideias e pensamentos não sejam perdidos, gosta de manter registro escrito deles, de forma privada ou pública. Apesar de gostar de games, cada vez mais joga menos. Sua fila no Xbox 360, PC (e SNES!) é bem grande. Pretende reduzir seu tamanho em doses homeopáticas de jogatina e ainda espera ver Half-Life 3 lançado.

Twitter  

Poderá gostar também

3 Comments

  1. Legal o jogo, para quem gosta de puzzles parece ser muito divertido. Acredito que sempre podemos esperar coisas muito boas da Summer of Arcade, visto os jogos que sairam como o Bastion.

    Reply
  2. Me agradou bastante também a idéia do jogo.
    Gosto bastante desse tipo de jogo. Baixei a demo e no fim de semana decido se vale a compra.

    Reply
  3. @homerofeanor
    @Fefa

    É bem legal mesmo, só não peguei a versão completa agora, porque já estou enrolado com o Shadowrun Returns e vou pegar o Flashback no lançamento 🙂

    Reply

Trackbacks/Pingbacks

  1. XboxPlus Awards 2013: Os Vencedores - […] uma excelente pedida. Sua jogabilidade é bem simples, ou talvez nem tanto assim (veja aqui nosso preview para entender…

Submit a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Pin It on Pinterest