Project SHIELD: conheça o console Android da NVIDIA

Sempre tive a impressão de que a NVIDIA almejava alcançar um reconhecimento e/ou uma posição muito maior no mundo dos jogos eletrônicos, principalmente após o lançamento dos chips Tegra. Não que a empresa e suas tecnologias que têm a ver com jogos no PC não sejam importantes, é claro.

Mas os chips Tegra e sua ligação direta e sensacional com os jogos para smartphones e tablets (Android) não podem ser ignorados. O próprio rápido crescimento deste mercado é um forte indicador de que muita coisa bacana vem por aí, e o OUYA talvez tenha aberto as portas para que o sistema operacional do robozinho verde se torne muito mais importante no mundo dos games.

Não duvido nada de que isto tudo nos leve a um cenário que apresentará também um grande “problema” às tradicionais fabricantes de consoles. A NVIDIA, aliás, acaba de anunciar um console. Trata-se do Project SHIELD, um console que rodará Android. Tudo fica mais interessante ainda ao notarmos que gigantes da indústria já manifestaram seu apoio ao projeto, como por exemplo Yves Guillemot, da Ubisoft, e Mark Rein, da Epic Games.

NVIDIA Project Shield

Liberdade, flexibilidade e alguns detalhes técnicos

O Project SHIELD é bem pequeno, o que o torna ainda mais surpreendente, principalmente se prestarmos atenção em alguns de seus detalhes técnicos. Trata-se de um console que, na verdade, tem a forma de um controle. Ou melhor, ele é um controle. Um controle turbinado. Um console-controle.

A NVIDIA criou o console pensando também na flexibilidade, e o SHIELD rodará tanto jogos Android quanto títulos para PC. O aparelho será capaz de acessar o Google Play, é claro, e também poderá funcionar como um receptor wireless e transmitir jogos para PCs equipados com placas de vídeo da série GTX (no mínimo uma GeForce GTX 650). Jogos de nossas bibliotecas no Steam, por exemplo.

“O Project SHIELD foi criado pelos engenheiros da NVIDIA que adoram games e imaginaram uma nova maneira de se jogar. Fomos inspirados pela visão de que o crescimento das tecnologias mobile e cloud irão nos libertar de nossas caixas, deixando-nos jogar em qualquer lugar, em qualquer tela. Imaginamos um dispositivo que faria pelos games o que o iPod e o Kindle têm feito pela música e pelos livros, deixando-nos jogar de uma forma nova e legal. Esperamos que outros jogadores adorem o SHIELD tanto quanto nós“, disse Jen-Hsun Huang, fundador e CEO da NVIDIA.

Liberdade e flexibilidade parecem ser algumas das principais metas de algumas empresas ligadas à indústria de games, principalmente daquelas que lidam com hardware, jogos para celulares e tablets, acessórios, periféricos e outras tecnologias para PC, uma plataforma, é claro, aberta.

E o console da NVIDIA virá equipado com o novíssimo chip Tegra 4, com 72 cores GPU, processador quad-core Cortex-A15 e tecnologia PRISM 2, sendo que este conjunto também garantirá maior autonomia de bateria. Gráficos em HD (1280 x 720) e uma tela multitouch de 5 polegadas também fazem parte do conjunto, transformando o Project SHIELD em um console de mesa e portátil, ao mesmo tempo.

A tecnologia Direct Touch, segundo a NVIDIA, garante uma resposta mais precisa e fluida no que diz respeito à tela, e o controle-videogame ainda conta com alto-falantes integrados e wi-fi (802.11n 2×2 MIMO). É interessante pensarmos que o Tegra 4 será um SoC (system on a chip) poderosíssimo. O mais poderoso do mundo, segundo a NVIDIA, e que esta tecnologia será utilizada em um equipamento que também poderá ser utilizado como um console de mesa.

Console portátil? Console de mesa?

É até mesmo interessante percebermos que diversas barreiras serão aqui demolidas. O que distingue um console portátil de um console de mesa? A resposta para esta pergunta pode ser simples agora, mas no futuro tudo isto poderá ser bem mais complicado. Ou mais simples, depende do ponto de vista, e creio que é justamente por este caminho que novidades como o OUYA e o SHIELD caminham.

A NVIDIA também não deixa de mencionar o fato de que o Windows e o Android estão entre as plataformas de maior sucesso no mundo, com ecossistemas gigantescos. Títulos do TegraZone também poderão ser apreciados no Project SHIELD, é claro, e a empresa cita também o fato de que o controle oferecerá grande precisão aos jogadores.

Isto sem falar no áudio, o qual oferecerá uma qualidade nunca antes vista em um dispositivo portátil para jogos, ainda segundo a NVIDIA. E saindo do mundo dos games, o console-controle da NVIDIA também permitirá a instalação de apps para acesso a serviços como Hulu, Netflix e Slacker Radio, por exemplo. Já imaginou que bacana?

O apoio de gigantes da indústria de games

A Ubisoft sempre fica animada com novo hardware, e o Project SHIELD promete trazer aos jogadores no PC e àqueles nos dispositivos móveis uma grande e nova experiência de jogo. Ver a versão para PC de Assassin’s Creed III rodar no dispositivo é um grande exemplo disto, e fortalece ainda mais o longo relacionamento da Ubisoft com a NVIDIA“, disse Yves Guillemot, co-fundador e CEO da Ubisoft.

NVIDIA Project Shield

E para você ter uma ideia do poder do novo console ou, pelo menos, daquilo que podemos pensar em dele esperar, leia abaixo as palavras de Mark Rein, vice-presidente e co-fundador da Epic Games, deixando claro inclusive que títulos como Hawken, utilizando a tecnologia Unreal mais recente, já rodaram no console:

Com o Project SHIELD, a NVIDIA trás uma experiência firme e de alta performance para dispositivos móveis. Jogos surpreendentes, incluindo ‘Real Boxing’ e ‘Hawken’, os quais utilizam a tecnologia Unreal Engine mais recente, ficam fantásticos no Project SHIELD. Este é só o começo, e nós estamos verdadeiramente animados para ver o que mais os desenvolvedores que utilizam a Unreal Engine farão com tanta potência em um dispositivo para jogos tão compacto“.

A possibilidade de carregar um console tão pequeno e jogar em qualquer lugar, sendo inclusive possível conectá-lo a uma TV, é fantástica. Em minha opinião, o console da NVIDIA é mais interessante, bonito, inovador e tentador do que o próprio OUYA. Ainda não foram divulgadas informações a respeito do preço deste sensacional brinquedo, nem tampouco sua data de lançamento.

Mas tudo parece muito promissor, não?

Poderá gostar também

2 Comments

  1. Olá Marcos!

    Caramba esse portátil se cumprir o que está “prometendo”,pode deixar os outros portáteis a ver navios rsrs.

    Eu só não gosto daquela “cruzinha” que parece o do controle do xbox 360,não sei,sempre preferi o do controle do playstation,mas isso não impede de jogar,é só um gosto particular.

    Provavelmente vamos poder baixar jogos e pagar menos,ou até vai que sai a steam para ele rs.

    Reply
    • Olá Rafael! 🙂

      Poxa, se pode. E viu o de hoje, o “unu”? Parece muito legal também. 🙂

      Sobre o Steam nele, sei lá. Parece que o tal Steam box vai mesmo sair…hehehehe

      Reply

Trackbacks/Pingbacks

  1. Madfinger demonstra Dead Trigger 2 no console da NVIDIA - [...] em qual console? Sim, naquele a respeito do qual comentei por aqui, hoje: o Project SHIELD, o console Android da…
  2. unu: aparelho é tablet, console de jogos e central multimídia - [...] roubar a cena dos consoles tradicionais. Ontem mesmo escrevi a respeito do Project SHIELD, o versátil console Android da NVIDIA. O…
  3. Razer lança o Edge, poderoso tablet gamer (ex-Project Fiona) - [...] temos sido meio que bombardeados com anúncios e mais informações a respeito de novos consoles. O Project SHIELD da…

Submit a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Pin It on Pinterest