Todos nós, gamers, sabemos o quão difícil é desenvolver games, principalmente em um país como o Brasil, onde além da carga tributária absurda que transforma qualquer empreendimento em um enorme risco, o que acaba por afastar muitos empresários, desenvolvedores e interessados também desta área fantástica, games e afins são vistos com maus olhos e sofrem com impostos abusivos.

Além de tudo isto, desenvolvedores brasileiros não possuem, na maioria das vezes, nenhum respaldo e/ou incentivo, e a sobrevivência da empresa e/ou do desenvolvedor se torna então muito difícil. Recentemente assistimos ao lançamento, no Steam, do shmup Razor2: Hidden Skies, desenvolvido pela gaúcha Invent4 Entertainment. À parte da enorme qualidade do game, este lançamento por si só deve ser comemorado, pois representa um caso de sucesso.

Um game brasileiro marcando presença no Steam, o maior distribuidor digital de games da atualidade. E um game desenvolvido por uma empresa sediada em um país onde muitas desenvolvedoras de jogos já afundaram, literalmente. Alguém se lembra da Continuum, por exemplo?

Projeto Empresas Brasileiras – Divulgação, crescimento e oportunidades

Bom, a Sabrina Carmona, do blog Planeta Gamer, criou o projeto “Empresas Brasileiras“, o qual tem por objetivo “divulgar as empresas de desenvolvimento de games brasileiras, para que nosso mercado cresça e mais oportunidades na indústria apareçam para novos profissionais“. Qualquer desenvolvedora brasileira de games pode participar, e para isto, basta enviar um e-mail à Sabrina, para sabrina<arroba>planetagamer<ponto>com<ponto>br.

As empresas participantes serão divulgadas, terão uma página para a divulgação de seus projetos, e vale ressaltar que a Sabrina já foi entrevistada pela Jovem Pan, entrevista na qual o assunto foi justamente o projeto “Empresas Brasileiras”. Portanto, se você desenvolve games, não deixe de dar uma conferida: é bem provável que você consiga deslanchar aquele projeto que possui em mente há tempos.

Caso aceita pelo projeto, sua empresa terá uma página semelhante à esta, da Virtue Studio, na qual você poderá divulgar informações sobre seu(s) game(s), sua empresa, website, formas de contato, projetos em desenvolvimento, clientes, etc. Você pode até se perguntar: “- Mas eu já tenho um website. Qual a vantagem em participar do projeto”?

Bom, a vantagem é a exposição. “Quanto mais, melhor”. O projeto “Empresas Brasileiras” está crescendo, e consequentemente todos os participantes obterão uma exposição maior, exposição esta, é claro, proporcional ao crescimento do projeto. A Sabrina já foi até entrevistada por um grande veículo de comunicação, portanto, veja só que coisa bacana: você com certeza terá muito mais portas abertas à sua disposição.

Em um mundo onde a informação viaja à velocidade da luz, um projeto como o “Empresas Brasileiras” pode dar ao seu game e à sua empresa de desenvolvimento justamente aquela iluminação que faltava. E olhe que em se tratando de “iluminação” podemos pensar em muitas coisas, hein?

A Sabrina, aliás, conseguiu alguns dados muito interessantes junto à Abragames, e segundo os mesmos, em 2008, o produto nacional bruto do setor de games estava na casa dos 87 milhões de reais, somados hardware e software. Algo triste é sabermos que a indústria brasileira de games detém uma fatia de apenas 0,16% do faturamento mundial com games. Isto poderia mudar, não é mesmo? Se houvesse incentivo por parte das autoridades, se a mentalidade tacanha do nosso fisco mudasse pelo menos um pouco, e se mais projetos que tivessem por meta promover o desenvolvimento nacional de games, como o da Sabrina, fossem lançados e divulgados.

Adorei a idéia. Parabéns à Sabrina, e aqui está minha pequena contribuição para este fantástico projeto. Vamos lá, empresas brasileiras de desenvolvimento de games: participem! 🙂

Poderá gostar também

Pin It on Pinterest