Prototype 2 finalmente chegou ao PC – Veja os requisitos

Com 3 meses de atraso (a versão para Xbox 360 e Playstation 3 foi lançada em 24 de Abril de 2012), finalmente Prototype 2 foi lançado para PC. O jogo já está disponível em diversos sites de distribuição digital, incluindo o Steam, é claro, e quem o adquiriu durante a pré-venda recebeu gratuitamente o DLC RADNET, este sim um DLC muito interessante, que custa, separadamente, 10 dólares.

RADNET conta com bastante conteúdo, incluindo corridas, cenários de combate, recompensas, 5 vídeos de bastidores e habilidades especiais (ele inclui também uma skin do Alex Mercer, protagonista do primeiro título da série). Esta franquia me deixou bastante intrigado, e confesso que, até hoje, não entendi bem o que aconteceu. Não gostei do primeiro jogo, quando o adquiri. Entretanto, há algum tempo atrás, resolvi dar uma segunda chance a ele e acabei adorando.

Prototype 2

Mundo aberto, um personagem extremamente poderoso, muitas coisas para se fazer, etc. Resumindo: muitos elementos que eu aprecio bastante em um jogo eletrônico. E Prototype 2 é bem interessante, também; só não sei dizer ainda se o novo protagonista, James Heller, é tão “carismático” quando Alex Mercer.

A Activision divulgou há algum tempo atrás, inclusive, um vídeo exibindo “11 razões para jogarmos Prototype 2“, e ele é muito bacana. Heller é muito poderoso, também, e capaz de causar grande destruição, inclusive utilizando diversos tipos de armas. Os poderes que podem ser desbloqueados também são muito, muito legais.

Prototype 2

O jogo conta com grande dose de violência, é claro: quem jogou o primeiro Prototype já esperava por isso, aliás. Bem, se você já teve algum contato com o primeiro título da franquia, é muito provável que também adore destruir helicópteros, não é? Neste caso, não deixe de dar uma olhada no vídeo das “11 razões”, no qual, aos 02:00, Heller destrói um helicóptero com muito estilo. E falando justamente na versão de Prototype 2 para PC, veja abaixo os requisitos para rodar o game:

Requisitos mínimos para Prototype 2

  • Sistema operacional: Windows XP / Vista / 7;
  • Processador: Intel Core 2 Duo 2.6 GHz ou AMD Phenom X3 8750;
  • Memória RAM: 2 GB;
  • Placa de vídeo: NVIDIA GeForce 8800 GT series com 512 MB RAM ou ATI Radeon HD 4850 com 512 MB RAM;
  • DirectX: 9.0C no mínimo;
  • Espaço em disco: 10 GB;
  • Som: qualquer placa de som compatível com DirectX 9;
Requisitos recomendados para Prototype 2
  • Sistema operacional: Windows 7;
  • Processador: Intel Core 2 Quad 2.7 GHz ou melhor / AMD Phenom II X4 3 GHz ou melhor;
  • Memória RAM: 4 GB;
  • Placa de vídeo: NVIDIA GeForce GTX 460 (1GB) / ATI Radeon HD 5850 (1GB) ou melhor;
  • DirectX: 9.0C no mínimo;
  • Espaço em disco: 10 GB;
  • Som: qualquer placa de som compatível com DirectX 9;

OBS: aceita teclado + mouse e também o controle do Xbox 360. Se precisar de uma ajudinha, utilize o Can You Run It como uma segunda opinião.

Prototype 2

Desenvolvido pela Radical Entertainment, Prototype 2 é um ótimo jogo, pelo menos para quem adora títulos sandbox. Abaixo você pode conferir alguns trailers do jogo, incluindo um relativo ao DLC RADNET:

Poderá gostar também

16 Comments

  1. O primeiro cheguei a comprar em pré-venda, na época. Vinha té um jogo grátis, se bem me lembro. Esse daí vou aguardar até dezembro, que com certeza até lá vai ter alguma promoção de 50% de desconto para ele, em algum momento :)

    Reply
    • @Marcio Neves Machado – RJ/RJ,

      Olha, eu já estava no hype desse segundo há algum tempo. Logo depois que peguei gosto pelo primeiro. Não sei como consegui deixá-lo parado na minha fila por tanto tempo. Mesma coisa ocorreu com o fenomenal Just Cause 2, aliás. E o conteúdo da Radnet é bem legal, viu? Você chegou a finalizar o primeiro, Marcio? :)

      Reply
  2. Eu até gostei do primeiro, mas pelo que vi desse segundo ele não evoluiu muita coisa. Nem me interessei.

    Reply
    • @Erick Mendonça,

      Comigo foi diferente. Não gostei do primeiro, a princípio. Agora estou adorando…hehehe Só que o Mercer parecia um personagem mais bacana, pelo menos até agora.

      Reply
  3. @Marcos A.T. Silva,

    Eu terminei o primeiro. Aliás, foi o chefal final que mais me irritou vencer, me custou quase um dia inteiro em re-tentativas. Só não fiz 100% dele, mas adorava ficar só andando à toa pela cidade causando desordem (até ser sobrepujado pela quantidade absurda de inimigos de inimigos e eventualmente morrer :P)
    Eu curti o jogo. Não é nenhuma obra prima, mas vale a pena ser jogado, sim. Mas reconheço que a franquia não é daquelas que mereçam ser jogadas no lançamento e compradas à preço cheio. Por isso, aguardarei.
    Antes dele quero jogar os jogos da minha fila. E o próximo já será um fura fila: quero joar logo o LEGO Batman 2, que comprei no Steam. Joguei o Trial de 1 hora que baixei pela PSN+ e adorei demais. Só espero que meu PC consiga rodá-lo de forma aceitável, porque ele já andava rateando com o segundo Harry Potter e o LEGO Piratas do Caribe (nem sei porquê, os gráficos em si não são tão diferentes assim dos jogos anteriores da franquia LEGO)

    Reply
    • @Marcio Neves Machado – RJ/RJ,

      Hehehehehe… Acho que o que todo mundo mais gosta na franquia é justamente isso: ficar andando a esmo e destruindo coisas, causando desordem, fazendo muita bagunça. É, não é uma obra prima, mas para quem curte o estilo, é algo muito bacana. Você perde horas e horas, ali, e nem se dá conta. Sobre o LEGO Batman 2, Marcio, é um negócio bacana demais. Também comprei no Steam, joguei pouco até agora, mas adorei. Estranho ocorrer isso com o LEGO Batman 2 na sua máquina. Qual sua configuração?

      Reply
  4. Estou jogando e estou curtindo muito! O gameplay foi muito melhorado e tudo está mais fluído e natural.
    Também foi muito bom terem passado todos aqueles eventos sem sentido para o Radnet. Sei que parece bobo, mas me irritava muito ver tantos eventos sem sentido no mapa do primeiro. A cidade estava caindo aos pedaços, hordas de infectados jantando a população, a memória do Alex Mercer incompleta, a namorada dele desaparecida, uma organização paramilitar dominando a cidade, e o jogador tem a opção de colocar tudo isso de lado para fazer um evento de corrida? Simplesmente não fazia sentido algum. Ainda bem que, agora, todos os eventos do jogo, fora os da Radnet, fazem algum sentido para a história.

    Mas no fundo, no fundo, isso não importa muito. História nunca foi o forte de Prototype. Apesar que, pelo menos para mim, a história está melhor no segundo. Para mim, Prototype sempre foi um belo “brainless carnage”, ótimo para desestressar.
    Só não gostei que agora não há hordas tão grandes de inimigos quanto no primeiro. Após um certo ponto, você fica tão poderoso que o número de inimigos não mais satisfaz. Com exceção de alguns inimigos, como Hydras, Juggernauts e etc. Mas esses são muito raros, infelizmente. Hydras sequer aparecem no mundo aberto, só em missões.

    Fiz 3 vídeos do jogo, aliás. Um com o recap dos eventos do primeiro jogo, que achei um ótimo toque, um em que me divirto destruindo e jogando npcs de prédios e outro com todas os poderes. O terceiro ainda está upando, então linkarei só os 2 primeiros. Vejam em 1080p, se possível:

    Prototype 2 – Prototype Recap
    http://www.youtube.com/watch?v=xU_eV26-yNE&hd=1

    Prototype 2 – Bloody, Sadistic Fun
    http://www.youtube.com/watch?v=uJVpLybx2mo&hd=1

    Reply
    • @Bruno Gurgel,

      Fala Bruno! Quanto tempo, hein? :)

      Bacana demais o Prototype 2, não? Valeu por compartilhar os vídeos. Vou dar uma olhada já já. E, esse lance da RADNET foi muito legal. Agora, podemos dizer que muitas coisas “entraram nos eixos”. Mas é verdade, a história não é o forte da série mesmo. O forte é o lado sandbox. Essa coisa de destruir tudo pelo caminho, de ser quase imortal.

      Pior que eu estou com os dois jogando em paralelo…hehehehe

      Reply
  5. @Marcos A.T. Silva,

    Com o LEGO Batman 2 isso ainda não ocorreu, porque ainda não joguei no PC. Mas achei estranho, quando fui jogar o segundo LEGO Harry Potter e o LEGO Piratas do Caribe, essa “lentidão” estranha. Não é bem lentidão, mas é como se o jogo “trancasse” ocasionalmente, dando uns “soluços”. No LEGO HP2 isso passava se eu desligasse alguns filtros de imagem, mas no Piratas do Caribe nem assim.
    Meu PC segue abaixo:
    Core 2 Quad Q6600 (2.40GHz)
    8GB de RAM (DDR2-800. Se bem que antes eu tinha 4GB de DDR2-1033. Será?)
    GeForce EVGA 8800GT (ainda aguenta quase tudo, no médio)

    Reply
    • @Marcio Neves Machado – RJ/RJ,

      Que estranho. Essa sua configuração é muito mais do que suficiente. Eu já passei por isso também, em alguns games. E, curiosamente, também em jogos onde minha configuração era mais do que suficiente. Andei desfragmentando e limpando o registro do Windows e melhorou muito. Bem, sumiram os problemas. Tipo, o jogo “engasga” em alguns momentos, né? Vai de “soquinho”, por exemplo.

      Reply
  6. Joguei o LEGO Batman 2, ontem. Rodou REDONDO (tu-dum-tss)… quase. O jogo em si é 100% perfeito, sem trancos e lindo como todos os outros. O que fica estranho são as cut-scenes: as vozes dubladas seguem sempre ok com o vídeo, mas os efeitos de fundo logo de cara ficam com um delay de quase 5 segundos (sei que são separados um do outro para permitir dublagem em vários idiomas, cada diálogo deve ser um arquivo específico, e não um único arquivão tocando em sincronia com o vídeo inteiro, como deve ser a dos efeitos sonoros. Única explicação que enxergo para não perder a sincronia com as dublagens). Fora isso, o jogo é lindo de morrer. É quase um sandbox, agora. Adorei!

    Reply
    • @Marcio Neves Machado – RJ/RJ,

      Opa, que bom. É lindíssimo, não? Puxa, não tinha reparado nesse detalhe do delay nos efeitos. Vou prestar atenção hoje à noite. Mas é um jogão. Faz os olhos de qualquer pessoa brilharem. Achei bacana também a introdução das vozes.

      Reply
  7. @Marcos A.T. Silva,

    Muita gente torceu o nariz para o fato do jogo ter dublagem, agora, mas eu estou adorando. Continua tão cômico quanto antes, agora com piadinhas faladas. E tem uma história muito mais coesa que o do primeiro, bem mais amarrada e sequencial, mas sem perder o jeito LEGO de ser. Muito bom
    E sobre o lance da falta de sincronia, talvez seja algo do meu PC, mas que ela existe, existe. Estranhamente, só com os efeitos (como algo quebrando, batendo, explodindo). As vozes casam com as boquinhas mexendo 100%. Vou ver se capturo uma dessas cut-scenes mais tarde e subo no YouTube, para demostrar.

    PS: legal que o tópico era sobre o lançamento do Prototype 2 no PC, né? :D

    Reply
    • @Marcio Neves Machado – RJ/RJ,

      “PS: legal que o tópico era sobre o lançamento do Prototype 2 no PC, né?”

      Hehehehehe… É verdade, Marcio. :) Ah, mas não tem problema.

      Olha, sobre o LEGO Batman 2, eu adorei esse lance da dublagem. Não acho que a franquia foi descaracterizada, como alguns dizem, só por causa disso. E a história está muito boa, com certeza. Se você puder compartilhar esse vídeo que mencionou, seria legal. Fiquei curioso.

      Bem que podiam desenvolver um Lego Transformers, também, por falar nisso.

      Reply
    • @Marcio Neves Machado – RJ/RJ,

      Nossa, “primeiro a imagem e depois o som”? rs Cara, que estranho. Sinceramente, não peguei nada parecido ao jogar o Batman Lego 2, até agora. Muito estranho mesmo.

      Reply

Trackbacks/Pingbacks

  1. Concorra ao jogo Prototype 2 para PC (Steam) - [...] 2 para PC foi lançado há poucos dias atrás. Creio que o jogo, da Radical Entertainment / Activision, dispense …
  2. Conheça o ganhador do jogo Prototype 2 para PC - [...] pessoal, acabei de realizar o sorteio do jogo Prototype 2 para PC, versão Steam, com o apoio da Activision. O …

Submit a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>