Anomaly: Warzone Earth, título desenvolvido pelo estúdio polonês 11 bit studios, é mais uma grata surpresa em 2011 no campo dos jogos estilo tower defense. Talvez possamos realmente chamar o game de um “tower defense ao contrário”, devido às suas inúmeras e únicas características, as quais o tornam algo realmente singular. Anomaly: Warzone Earth também requer muita estratégia por parte do jogador, o que acaba fazendo com que ele seja também um grande representante deste gênero.

Estamos falando de um jogo que obteve Metascore 80. Não que isto queira dizer muita coisa em relação à qualidade ou não do game, pois algo fantástico para mim pode passar despercebido por você, e vice-versa. Mas o jogo da 11 bit studios é uma verdadeira “masterpiece“, e faz juz realmente a esta nota recebida no Metacritic, além de fornecer ao gamer uma experiência sem igual. Aliás, este ano estamos sendo agraciados com ótimos jogos pertencentes aos estilos point-and-click e tower defense.

No enredo de Anomaly: Warzone Earth temos uma nave alienígena que se despedaça ao atravessar a atmosfera da Terra. A princípio suspeitou-se de que se tratava de um cometa, suspeita esta que se mostrou infundada bem rapidamente. Partes da gigantesca nave caem em Tóquio e Bagdá, onde acabam por formar gigantescas abóbadas energéticas que cobrem as duas cidades. Estas abóbadas acabam sendo chamadas de anomalias, pelos cientistas, e sua missão como comandante é acompanhar, cuidar da estratégia e, de certa forma, ajudar suas unidades, as quais irão enfrentar a ameaça extraterrestre dentro das tais abóbadas.

O gameplay pode (e deve) ser observado através de dois tipos de visão. A visão normal, que lhe fornece a imagem real das cidades, ruas, prédios, construções, inimigos, etc, e a “tactical view”, através da qual você pode planejar sua estratégia, verificar o posicionamento dos inimigos e das ameaças e alterar a rota de suas unidades. A “tactical view”, ou “visão tática”, é extremamente importante, e durante o gameplay de Anomaly: Warzone Earth você deverá utilizá-la com muita frequência.

Ameaças podem surgir em locais os mais diversos, e caminhos antes seguros podem a partir de determinado momento representar a morte certa. Nestes momentos, então, você realiza os ajustes necessário em sua rota, através da visão tática. O jogo da 11 bit studios é muito interessante pois coloca o jogador no papel das unidades que, em outro tower defense, ele teria de destruir. Aqui, você é o invasor, digamos. Você deve enfrentar as torres de defesa inimigas. Você deve escolher os melhores caminhos e pensar em como minimizar os  riscos.

Em Anomaly: Warzone Earth o jogador não constrói torres de defesa: ele as destrói. É possível, é claro, realizar upgrades em suas unidades e também comprar unidades novas. É possível também vender unidades e alterar o posicionamento de cada uma delas no comboio. Cada unidade possui resistência e poder de fogo distintos, e até mesmo isto deve ser levado em conta, dependendo das ameaças e do posicionamento das mesmas. O jogador, no papel do comandante, deve sempre acompanhar o comboio, e observar se alguma unidade está prestes a ser destruída, tomando então as ações necessárias visando recuperá-la.

Este título possui, em minha opinião, muitos elementos de estratégia. Digamos que, ao “reverter o processo”, a desenvolvedora criou algo totalmente novo e diferente de um tower defense, pelo menos daqueles com os quais estamos acostumados. Quando você acessa a “tactical view”, percebe que o caminho até o objetivo é um verdadeiro labirinto repleto inimigos, e muitas vezes é preciso se esforçar bastante, e alterar a rota diversas vezes, até que o tal objetivo seja alcançado. A direção que as unidades seguirão também pode ser alterada através da visão tática, dependendo da situação.

Tactical View

Lembre-se de que nem sempre a rota mais curta pode ser a mais segura, e também lembre-se de que tudo acontece em tempo real. No meio do caminho pode surgir alguma ameaça alienígena imprevista e você deve então acessar rapidamente a visão tática para realizar as devidas mudanças. Você e suas unidades não estão sozinhos no campo de batalha, vale ressaltar. Muitas vezes você recebe suprimentos, e eles são entregues por aviões. Você deve, então, coletá-los pessoalmente tomando sempre o devido cuidado com as torres inimigas, ao mesmo tempo em que deve se preocupar com suas unidades que, dependendo do caso, podem permanecer distantes.

Existem diversos tipos de torres de defesa inimigas em Anomaly: Warzone Earth, o que também demandará estratégias diferentes por parte do comandante terrestre. Cada torre alienígena destruída rende dinheiro, e este dinheiro pode ser utilizado na compra de mais unidades ou então em upgrades. Em determinados momentos, o comandante também recebe algumas habilidades especiais. A primeira delas é uma ferramenta que permite a realização de reparos nas unidades, a qual é muito útil e sempre bem vinda.

Outra habilidade especial que pode ser utilizada pelo comandante permite a criação de cortinas de fumaça, as quais então causam dificuldades às torres extraterrestres. Outra destas habilidades especiais que o comandante pode adquirir envia um ataque aéreo em direção aos inimigos, e existe também uma habilidade bem interessante que funciona como uma isca. O comandante pode posicionar uma unidade especial como isca, para atrair a atenção dos alienígenas, para distraí-los, o que pode ser bem útil, dependendo da situação, e facilitar a passagem de suas unidades por uma zona, digamos, infestada de aliens.

A escolha das unidades que sofrerão upgrades, seu posicionamento e a compra de novas unidades deve sempre ser feita com cautela, principalmente porque o dinheiro é “curto”. Existem unidades poderosas, como por exemplo tanques blindados e unidades equipadas com lança-chamas. Enquanto na “tactical view” ou no “troops menu” (onde são realizados upgrades e compras, por exemplo), o game é pausado, vale ressaltar.

Todas as especificações de todas as unidades podem ser consultadas antes da compra, e é sempre importante dar uma conferida nas mesmas. Muitas vezes uma unidade pode possuir um longo alcance mas não ser muito resistente, e vice-versa. Um comboio formado por diversas e diferentes unidades é imprescindível, e o posicionamento das mesmas pode e deve ser sempre reajustado conforme os novos desafios vão chegando.

Da mesma maneira, os inimigos também contam com diversos tipos de torres. Muitas delas, poderosíssimas. O uso da cortina de fumaça pode representar a salvação de seu grupo em muitos momentos, e mudanças rápidas de rota também podem tirar você do sufoco, lembrando sempre que a necessidade de reparar suas unidades em tempo real, no campo de batalha, é sempre presente.

Anomaly: Warzone Earth permite que você gerencie suas unidades, crie sua própria estratégia, e também fornece grandes desafios, pois tudo deve ser realizado muito rapidamente. Aliás, falando em “rapidamente”, é possível inclusive avançar o gameplay. Trata-se de uma espécie de avanço rápido, acionado através da tecla SHIFT. Só não se esqueça de que o avanço rápido não representa uma pausa.

Os gráficos de Anomaly: Warzone Earth também são muito bonitos. A visão aérea que o game fornece ao jogador permite que este observe com perfeição os prédios em ruínas, o asfalto das ruas, pequenos objetos no telhado de algumas construções, tanques de petróleo, vegetação, etc. Até mesmo a iluminação causa assombro, em determinados momentos, principalmente em meio a destroços, os quais são então ainda mais perceptíveis.

A própria “tactical view” é muito bonita e limpa, permitindo que o jogador trabalhe sem problema algum. Os controles respondem rapidamente e de forma precisa, e você pode controlar o comandante de duas maneiras diferentes: clicando com o mouse no local para onde deseja enviá-lo ou então manter o botão esquerdo do mouse pressionado enquanto arrasta o mesmo, fazendo assim com que o personagem acompanhe seus movimentos. Existe um problema, porém: em determinados momentos, suprimentos são lançados no topo da tela, por exemplo. A única maneira de capturá-los é utilizar o comandante, e muitas vezes os tais pacotes estão posicionados de forma tão rente ao limite superior da área de jogo que clicar nos mesmos é um pouco difícil.

Trata-se, entretanto, de um jogo difícil, mesmo no nível casual. Vale lembrar que você também pode mudar o nível de dificuldade em cada fase. Mas Anomaly: Warzone Earth é um jogo difícil, mesmo no nível casual, o qual poderá causar dores de cabeça a muita gente, principalmente a quem esperava por um simples e fácil tower defense. Ele é muito mais do que isto, e os elementos únicos e estratégicos que ele possui contribuem bastante, tanto para a diversão quanto para a dificuldade.

Achei muito bacana, aliás, a trilha sonora de algumas missões em Bagdá. Aquele toque árabe está totalmente de acordo com a situação, retirando-se, é claro, o elemento alienígena. Mas quando se observa os destroços e se presta atenção na música (quando se tem tempo para isto, óbviamente), a sensação é fantástica. Durante as 14 missões do título, você poderá presenciar diversos momentos desesperadores e, também, inúmeras belezas. Também existem dois modos de jogo adicionais no game: Baghdad Mayhem e Tokyo Raid. Trata-se de dois modos de jogo desbloqueáveis, e que não possuem, digamos, um final.

Conclusão

Anomaly: Warzone Earth é um fantástico jogo de estratégia. Uma “masterpiece”. A 11 bit studios conseguiu criar um jogo híbrido desafiador e bonito. Chega a ser difícil enquadrar o título em apenas um gênero de game, mas é muito fácil se encantar pelo mesmo.

Ficha técnica

Título: Anomaly: Warzone Earth
Gênero: Tower defense / Estratégia
Desenvolvedora: 11 bit studios
Distribuidora: 11 bit studios
Data de lançamento: 08 de Abril de 2011
Plataformas: PC / Mac / iPhone / iPad
Versão analisada: PC

Poderá gostar também

Pin It on Pinterest