A cópia de Assassin’s Creed Odyssey utilizada neste review foi gentilmente cedida pela Nuuvem, a maior loja de jogos digitais para PC da América Latina. Lá você pode encontrar não apenas AC: Odyssey, mas também uma série de outros games, incluindo muitas ofertas bacanas.

O catálogo da loja é enorme, e inclui inclusive jogos ativáveis no Steam e no Uplay. Além disso, comprando seus games na Nuuvem através de nossos links (acima), você ajuda bastante o XboxPlus, nós agradecemos imensamente, e nada muda para você. Dê uma olhada!

Obs: confira todos os textos de Assassin’s Creed Odyssey já publicados no XboxPlus através dos links abaixo:

Cheguei ao fim do arco principal em Assassin’s Creed Odyssey, com Kassandra (escreverei com foco nela, a partir de agora). Digo isto com felicidade extrema, pois o jogo me proporcionou fantásticos momentos, e também com tristeza: aquele tipo de tristeza que ficamos quando algo muito bom se vai.

Assassin’s Creed Odyssey

Mas divago, pois o fim da Odisseia não representa o fim de Odyssey. Ainda existem outros arcos, outras linhas narrativas. Ainda existem outras atividades. Ainda existem outras missões, secundárias, espalhadas por todo o mundo grego. Ainda existem ilhas que não visitei, as quais certamente estão cheias de contratos, de atividades que resultarão em recompensas as mais diversas. Ainda existem ilhas não visitadas e cheias de missões também secundárias e variadas relacionadas com o Culto do Cosmo (pois o fim do arco principal não representa o fim dos cultistas – ainda há espaço para mais aventuras).

Ainda existe o menu “Cultistas”, com uma série de membros do Culto do Cosmo que devem ser exterminados. Ainda existe o menu “Mercenários”, contendo mercenários, obviamente, que também devem ser caçados e mortos. E ainda existem diversas oportunidades de ataque e abordagem à bordo do Adrasteia, meu navio. Existe, também, a seção no menu e as missões relacionadas a Atlântida, com sua série de missões.

Assassin’s Creed Odyssey

O gigantesco mundo aberto de Assassin’s Creed Odyssey continua ali, pronto para ser explorado, pronto para revelar suas belezas e sua variedade. Pronto para mais embevecimento. Pronto para mais diálogos emocionantes, e para combates extremamente divertidos.

Isto sem falar nos diversos fortes, acampamentos, arsenais e demais instalações inimigas que podemos invadir e onde podemos exercitar todas as nossas habilidades furtivas (ou então partir para o “modo Rambo”, dependendo de nosso nível, de nosso equipamento e de nossas habilidades).

Assassin’s Creed Odyssey

Por enquanto, foram 81 horas de pura diversão. De puro deleite. De puro encantamento. Há tempos um jogo não me entretinha tanto. Foram 81 horas muito bem gastas, durante as quais me dediquei a este título repleto de novidades e de um enredo cheio de reviravoltas, além  de interessantíssimo. Sem falar nos personagens, é claro, dotados de carisma extremo, de força, de nobreza, de lealdade, muitas vezes (mas também existem, obviamente, aqueles extremamente odiosos).

Assassin’s Creed Odyssey

O jogo tem problemas? Claro! Que jogo não tem? Temos lá os personagens flutuantes, os personagens presos em muros invisíveis, os personagens “intocáveis”, que me obrigaram a recarregar diversos saves até chegar a um ponto em que eu pudesse enfim pegá-los em um estado “palpável”. Temos quedas de frames, em alguns momentos, temos texturas que muitas vezes demoram um pouco para carregar, etc.

Assassin’s Creed Odyssey

Mas tudo isto se torna até mesmo perdoável tendo em vista a magnitude e a beleza de tudo aquilo que nos foi apresentado pela Ubisoft. Se você ainda não jogou Assassin’s Creed Odyssey, e até mesmo se você não jogou nenhum título da franquia, fica aqui o meu conselho: faça-o o quanto antes, ou assim que seu orçamento permitir, é claro.

Odyssey é tão rico em detalhes que eu poderia ficar aqui escrevendo por horas e horas e ainda não conseguiria descrevê-los todos. Os lugares, as ilhas que visitamos: cada um deles possui sua própria história, seus próprios chefes, suas próprias mazelas.

Encontramos cidades e ilhas pobres ao extremo, mas também encontramos locais repletos de luxo e de riqueza. Encontramos personagens desprezíveis, mas também encontramos seres dotados de almas nobres e extremamente inteligentes, como Sócrates, por exemplo, o qual desempenha papel fundamental na trama.

Assassin’s Creed Odyssey

O próprio Culto do Cosmo é um caso à parte. A princípio, ele se revela tímido. Mas aos poucos percebemos que seu intuito é dominar toda a Grécia, e que seus membros estão espalhados por várias áreas, em governos, nos mais altos escalões, visando o poder, visando a tudo dominar. A própria Kassandra, uma outrora menina que se viu muito cedo removida de seu lar à força, deve grande parte de sua tragédia aos cultistas, e sua jornada também é uma jornada de vingança, de ódio.

O Culto não poupa ninguém. Ele não tem outro objetivo a não ser a dominação. O poder. O controle. Qualquer semelhança com os Templários não seria, até, mera coincidência. O Culto consegue até mesmo provocar grande caos em Atenas. Ele consegue depor líderes. Ele consegue colocar seus membros no poder, em locais que antes eram ocupados por gente sensata, do povo, por gente que prezava pela democracia acima de tudo.

Assassin’s Creed Odyssey

Kassandra odeia o Culto com todas as suas forças, e tem como principal objetivo caçá-los, expô-los, exterminá-los, a fim de reunir sua família novamente, em Esparta. Determinado momento deixa bem clara, até, a força das escolhas, ou melhor, o impacto destas no modo como o jogador encara a aventura. Podemos escolher entre dar cabo de um inimigo lentamente ou misericordiosamente (eu optei pela primeira opção, dado o ódio que Kassandra – e eu – sentia pelo tal personagem).

Assassin’s Creed Odyssey

Bem, e é justamente em Esparta que o arco principal de Assassin’s Creed Odyssey termina. Com uma bela reunião. Com um belo banquete. Com inimigos mudando seus corações. Com a esperança de dias melhores.

E durante nossa jornada toda, é notório o fato de que podemos optar por diversas linhas de ação. Por matar ou deixar viver uma série de personagens. O lado RPG em Odyssey é bem forte, quase tudo é mutável, e finda a história, a Ubisoft ainda nos envia um email contendo o resultado de diversas escolhas, todas elas relacionadas a personagens principais da trama. É muito bacana.

Assassin’s Creed Odyssey

Assassin’s Creed Odyssey conta com vários finais diferentes, todos eles dependentes de nossas decisões. E isto também é um belo convite para reiniciarmos a jornada, assim que explorarmos tudo o que o jogo tem a oferecer enquanto estamos “jogando o save atual”. Acredite: vale muito a pena.

Adorei a experiência. Pretendo continuar ainda por um bom tempo no mundo do jogo, explorando locais inexplorados, realizando missões secundárias, buscando por contratos e recompensas diários e semanais, mantendo contato com personagens interessantes e, de quebra, quem sabe, tendo um ou outro romance, aqui e ali. O jogo pede por isto. Odyssey pede para ser explorado.

Assassin’s Creed Odyssey

E quem sabe eu ainda não publique mais textos sobre ele aqui no XboxPlus? Ainda existe muita coisa para fazer em Odyssey, e eu não estou nem um pouco dele cansado. Vamos que vamos!

A cópia de Assassin’s Creed Odyssey utilizada neste review foi gentilmente cedida pela Nuuvem, a maior loja de jogos digitais para PC da América Latina. Lá você pode encontrar não apenas AC: Odyssey, mas também uma série de outros games, incluindo muitas ofertas bacanas.

O catálogo da loja é enorme, e inclui inclusive jogos ativáveis no Steam e no Uplay. Além disso, comprando seus games na Nuuvem através de nossos links (acima), você ajuda bastante o XboxPlus, nós agradecemos imensamente, e nada muda para você. Dê uma olhada!

Obs: confira todos os textos de Assassin’s Creed Odyssey já publicados no XboxPlus através dos links abaixo:

Ficha técnica

Título: Assassin’s Creed Odyssey

Gênero: aventura, ação, mundo aberto, RPG

Desenvolvedora: Ubisoft Quebec

Publisher: Ubisoft

Data de lançamento: 05 de Outubro de 2018

Plataformas: PC, PlayStation 4, Xbox One

Versão analisada: PC

Pin It on Pinterest