(Review) Batman – O Cavaleiro das Trevas Ressurge (iOS)

A Gameloft conseguiu criar um jogo de mundo aberto realmente imperdível baseado no último filme do Homem-Morcego, chamado “The Dark Knight Rises“, ou “O Cavaleiro das Trevas Ressurge“. Trata-se do jogo oficial do filme, lançado para dispositivos Android e iOS.

O título impressiona o jogador já a começar por sua trilha sonora, soturna e imponente, muitas vezes. A dublagem também não deixa de impressionar, principalmente a voz do alter ego de Bruce Wayne, rouca e capaz de causar calafrios até no mais durão dos bandidos. Quando somos soltos na bela e obscura Gotham City criada pela Gameloft, então, sentimos um forte desejo de jogar até o final, sem parar.

Batman - O Cavaleiro das Trevas Ressurge

Aqui a Gameloft mostra ao mundo mais uma vez que smartphones e tablets também podem servir como plataforma para jogos dotados de narrativas sólidas e com gráficos bonitos. No jogo “O Cavaleiro das Trevas Ressurge” Batman pode tanto lutar nas sombras quanto partir para o combate arrebentando com tudo e sem se preocupar com gritos e barulhos (algumas missões exigem ação furtiva, entretanto). Os gráficos do título são realmente impressionantes, e o protagonista pode até mesmo planar por bastante tempo. Portanto, é muito fácil chegarmos à conclusão de que muita gente pode ficar simplesmente andando (ou voando) a esmo por bastante tempo, sem realizar nenhuma missão primária ou secundária, apenas observando os visuais sensacionais.

Claro: vez ou outra nos deparamos com capangas do Bane que podem ser enfrentados, e o sistema de combate do jogo entra então em cena de maneira magnífica. Combos, movimentos que lembram bastante o Homem-Morcego que vimos em Batman: Arkham City ou Batman: Arkham Asylum, socos, chutes e golpes os mais diversos são disparados muitas vezes de maneira extremamente rápida, sendo que os controles são extremamente simples e temos de usar, nestes momentos, não mais do que três “botões”.

Batman - O Cavaleiro das Trevas Ressurge

Até mesmo finalizações em câmera lenta acontecem, com cada um dos inimigos, e existe um botão que se acende automaticamente na tela do iPhone ou do iPad (ou de dispositivos Android) tão logo seja necessário realizar algum tipo de defesa. Este simples detalhe faz com que jogar e combater, em “O Cavaleiro das Trevas Ressurge”, não seja um martírio. Até mesmo a sequência de golpes é escolhida pela IA do jogo, bastando ao jogador, para tanto, pressionar um único botão virtual.

Batman - O Cavaleiro das Trevas Ressurge

Cada inimigo derrotado rende pontos que podem ser acumulados e utilizados na loja de tecnologia em diversos upgrades. Batarangue, gancho, granadas, blindagem da roupa e diversos outros elementos podem ser melhorados, tornando o protagonista cada vez mais forte.

O gancho pode ser utilizado tanto para que o Batman se locomova de um prédio a outro ou se dirija rapidamente para algum local distante quanto para arrastar inimigos em sua direção. Nestes casos, tão logo o bandido chegue perto já podemos iniciar a sequência de socos e chutes que o conduzirão ao inevitável nocaute. O botão de ataque também faz com que Batman realize movimentos bem rápidos para desarmar inimigos, quando necessário.

Batman - O Cavaleiro das Trevas Ressurge

Obviamente, temos de estar próximos a estes inimigos armados, e granadas de fumaça também podem ajudar bastante quando a coisa esquenta. O jogo permite ação furtiva em grande parte das missões, mesmo naquelas onde isto não é um pré-requisito. Chegar sorrateiramente perto de um inimigo e então sufocá-lo é sempre emocionante, e muitas vezes os capangas de Bane demonstram uma certa insegurança ao saberem que o Batman está por perto.

O game permite que experimentemos diversos tipos de missões, incluindo destruição de armamentos, libertação de reféns, libertação de bairros, etc. A presença opressora de Bane e seus homens deve ser enfrentada por Batman, e ele também conta com a ajuda de Gordon e Lucius, por exemplo. Gotham City aqui se transformou em uma terra sem lei (mais ainda), e o crime cresce desenfreadamente.

Batman - O Cavaleiro das Trevas Ressurge

Também existem missões durante as quais devemos desarmar bombas dentro de um tempo pré-estabelecido (é, o Bane não está brincando), e em muitos casos temos de “hackear” dispositivos através de um mini-game muito bacana, no qual temos de girar diversas peças que funcionam como condutores para uma espécie de fluxo de energia. Cada peça possui uma configuração diferente, e o que devemos fazer, na verdade, é criar um caminho perfeito ligando um ponto ao outro, sem interrupções.

Também podemos utilizar alguns “bat-veículos”, é claro. Dirigir o bat-pod é muito bacana (apesar de complicado, no início), e existe até mesmo um veículo voador (bat). Todo este equipamento também pode receber upgrades, de diversos tipos e níveis, conforme o progresso do jogador.

Utilizar o batarangue para atingir inimigos distantes, muitas vezes nocauteando-os, pode ser bem útil no começo da limpeza de uma área. Voltando a comentar a respeito dos gráficos de “O Cavaleiro das Trevas Ressurge”, é impossível não mencionar que eles são lindíssimos. Quando a chuva cai, principalmente, é impossível não nos impressionarmos. Os reflexos nas poças d’água no asfalto e as luzes dos postes podem nos fazer “perder” bons momentos.

Batman - O Cavaleiro das Trevas Ressurge

A água nestes momentos escorre da armadura do herói de Gotham de uma maneira fantástica. Sons diferentes podem ser ouvidos conforme caminhamos pela cidade: gritos, aviões, tiros, etc. A já sombria ambientação ganha mais força ainda quando Batman, enraivecido por algum motivo, resolve gritar com algum bandido que, por exemplo, detém alguma informação importante.

A jogabilidade é simples, vale sempre lembrar. O gancho pode ser disparado rapidamente, e seu respectivo botão aparece na tela tão logo um ponto de lançamento seja detectado. Tudo está meio que “pré-pronto”, de maneira tal a facilitar bastante a vida dos jogadores em dispositivos dotados de telas touch screen. Diversas conquistas podem também agradar aos “achievement hunters”, e ao final de cada missão podemos conferir detalhes interessantíssimos a respeito de nosso desempenho.

Podemos conferir quantos metros planamos, quantos inimigos nocauteamos em silêncio, quantos derrotamos de maneira não stealth, etc. Claro, nem tudo é perfeito. “O Cavaleiro das Trevas Ressurge” conta com alguns problemas. Problemas, é claro, que não estragam o jogo, mas que também não passam despercebidos. Com o tempo, por exemplo, podemos sentir que estamos jogando a mesma missão em uma localidade diferente.

Batman - O Cavaleiro das Trevas Ressurge

Existe um certo problema de repetição, digamos. Salvar reféns pode ser divertido, mas faça isso diversas vezes e você se verá tentado a encerrar o game e deixar para continuar outra hora. Há também alguns momentos em que puxamos bandidos com o gancho e eles ficam presos em algum tipo de barreira invisível, se movimentando loucamente sem que sejamos capazes de alcançá-los com um soco.

Algumas vezes, dependendo da quantidade de inimigos à nossa volta, o botão de defesa pode não funcionar direito, também, e nestes casos a morte pode alcançar o Homem-Morcego bem rapidamente. Talvez um dos maiores problemas em ”O Cavaleiro das Trevas Ressurge” seja a impossibilidade de explorarmos Gotham City da maneira que bem entendermos.

Batman - O Cavaleiro das Trevas Ressurge

Ok, o mundo é aberto, existem missões primárias e secundárias, etc. Mas, além disso, não existe mais nada para fazermos na cidade. Temos uma espécie de liberdade vigiada. Claro, nada nos impede de saltar de um prédio a outro, observar diversas e belas paisagens, etc. O que falta, de certa maneira, é a motivação para ir além. Mas temos aqui um grande jogo. Um título que também é uma bela mostra do quão imersivos, bonitos e complexos podem ser os jogos para dispositivos móveis.

Conclusão

“O Cavaleiro das Trevas Ressurge” é um jogo repleto de ação, inclusive ação furtiva. A Gameloft criou um jogo de mundo aberto (mesmo que diversos muros possam ser encontrados) interessante e divertido, com jogabilidade simples e que de maneira fantástica em muitos momentos nos apresenta um verdadeiro show de luzes, sombras, reflexos e combates corpo a corpo intensos, tudo isto parte de uma trama na qual vale muito a pena prestar atenção.

Nota

9.5/10

Ficha Técnica

Título: ”O Cavaleiro das Trevas Ressurge”
Gênero: Ação
Desenvolvedora: Gameloft
Publisher: Gameloft
Plataformas: iOS (iPad, iPhone e iPod touch) e Android
Versão analisada: iOS – iPad

Poderá gostar também

4 Comments

  1. Fiquei muito suspeito desse jogo. O Arkham alguma coisa, que lançou junto do Arkham City, era muito fraco =\

    Reply
    • @Erick Mendonça,

      Então, Erick, acho que você está falando do “Batman Arkham City Lockdown”, né? Esse é da Warner. O “The Dark Knight Rises” é da Gameloft, é o “jogo oficial do filme”. É bacana pra caramba, e está em promoção, por falar nisso. De US$ 6,99 por US$ 0,99. Jogão!

      Reply
  2. Olha, devo dizer que esse jogo não me agradou muito não, hein… Embora como mundo aberto ele se saia bem e tenha gráficos muito bonitos, eu achei a jogabilidade muito desajeitada, especialmente no trecho onde Bruce Wayne está preso naquela prisão do Bane.

    Mas foi uma tentativa bem intencionada da Gameloft, devo reconhecer. É uma ótima alternativa pra quem não tem como jogar Arkham Asylum/Arkham City, já que esse jogo tecnicamente lembra bastante os outros dois, na minha opinião. =)

    Reply
    • @Giancarlo Zer0,

      Sério? Poxa, eu gostei. Achei a jogabilidade bem simples, até. Sem muita dificuldade conseguimos desferir alguns golpes bem interessantes e bem rapidamente. E lembra os dois da Rocksteady mesmo, não?

      Reply

Submit a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>