Quando joguei Circle Empires pela primeira vez e fui conhecendo sua proposta, suas mecânicas, seu mundo e seus personagens, a primeira coisa que me veio à cabeça foi Plants vs. Zombies, da PopCap. Tudo bem que o título da Luminous não conta com o mesmo nível de dificuldade e a mesma necessidade de pensamento estratégico que o fantástico PvZ, mas mesmo assim, temos aqui algo realmente digno de nota. Esqueça, também, algo do nível de um Company of Heroes 2, por exemplo.

Mas vamos lá. Circle Empires começou como uma pequena demo indie no Game Jolt, onde foi baixado mais de 150 mil vezes. De lá para cá, o desenvolvimento prosseguiu e hoje temos um jogo de estratégia em tempo real (RTS) realmente interessante. Ele será lançado exclusivamente para PC, no próximo dia 08 de Agosto de 2018, e você já pode encontrá-lo no Steam.

Circle Empires

Recebi acesso a uma cópia para review do jogo, e pude constar que o RTS é bastante simpático, além de divertido. Nele, estamos em um mundo chamado Mountaintopia, onde temos pequenos territórios circulares interconectados. Basicamente, o que temos de fazer com nossas unidades é invadir os territórios/círculos adjacentes, um a um, e conquistá-los. A tarefa pode ser mais ou menos fácil, dependendo do modo de jogo e do nível de dificuldade que o jogador escolher (“Fácil”, “Normal”, “Difícil”, “Extremo”, “Pesadelo” e “Impossível”).

Obs: se você procura algo rápido e descompromissado, entretanto, opte pelo nível “Difícil” (o qual oferecerá desafios na medida certa para fãs de estratégia em tempo real) ou então pelo nível “Normal” (o qual oferecerá desafios fáceis de serem cumpridos e diversão realmente descompromissada e rápida).

Cada mundo em Circle Empires é gerado de forma procedural, o que significa que cada partida será única. A cada sessão de jogatina, teremos círculos com fauna e flora distintos, e o mesmo se aplica aos recursos neles presentes. Temos ouro, temos comida, temos árvores (para madeira ou para comida, na forma de frutas), temos abóboras, etc. Não existe, também um enredo. O que temos são partidas, com início meio e fim. E pronto.

Circle Empires

Existem 3 modos de jogo:

1) Caçada ao monstro: aqui, é preciso avançar invadindo círculos até encontrar o monstro e derrotá-lo. Existem vários tipos de monstros, sendo que mais deles vão sendo desbloqueados conforme jogamos. Neste modo de jogo, não é necessário dominar todos os círculos, mas tão somente derrotar o monstro

2) Conquista total: aqui, é necessários conquistar todos os círculos do mundo para vencer. Uma vez conquistados todos (não importa a ordem), a vitória é sua. Este é o modo mais divertido, em minha opinião.

3) Conflito imperial: aqui, devemos jogar contra impérios diversos controlados pela inteligência artificial de Circle Empires, isso enquanto vamos conquistando círculos. Os desafios são um pouco mais avançados, os inimigos se defendem melhor, incluindo o posicionamento das torres, e são também mais fortes, além do mais.

Circle Empires

Vale ressaltar que podemos sempre dar uma espiada nos círculos adjacentes já desbloqueados (alguns podem estar vazios, sem inimigos – e nestes também é possível que encontremos recursos os mais diversos), a fim de verificar o tipo das unidades inimigas aí presentes, bem como sua força. Tal força é representada de forma numérica, então, não se preocupe: aqui também temos a simplicidade que faz do título da Luminous algo tão interessante, muitas vezes casual e divertidíssimo.

É interessante destacar que Circle Empires pode muito bem se transformar, dependendo do perfil do jogador, em um RTS casual. Além de podermos escolher o nível de dificuldade antes de cada partida, podemos também definir o tamanho do nosso mundo, escolhendo então a quantidade de círculos que ele conterá.

Circle Empires

Inicialmente, podemos escolher entre “PP” (4 círculos), “P” (9 círculos), “M” (16 círculos), “G” (25 círculos), e uma opção mais avançada ainda bloqueada no nível em que estou no presente momento.

Existem vários tipos de unidades, bem como de torres defensivas. Temos arqueiros, soldados de infantaria, cavaleiros, atiradores de machados, curandeiros (curam unidades no campo de batalha), arqueiros montados, etc. Cada uma delas possui seus respectivos atributos, como por exemplo nível de dano causado, XP, saúde e preço (em comida, madeira, ouro, etc).

É importantíssimo também o gerenciamento dos recursos em Circle Empires. Começamos o jogo sempre com um círculo, e devemos antes de qualquer coisa construir um armazém, pois é ele que concentrará todos os recursos coletados pelos operários (outro tipo de unidade). Também podemos construir um banco, o qual gerará ouro de tempos em tempos. À partir dos armazéns é que podemos também construir nossas torres de defesa (vez ou outra nossos círculos sofrem tentativas de invasão), as quais possuem, obviamente, um determinado custo em madeira, comida e/ou ouro, além de atributos distintos.

Circle Empires

Existem torres, por exemplo, que causam danos adicionais por 20 segundos (dano flamejante – torre de fogo), existem torres que retardam as unidades inimigas por determinado período de tempo (torre congelada) e existe a torre básica, de madeira.

Também é possível adicionar proteção e dano extra às nossas unidades, à partir do armazém, como por exemplo a “espada afiada”, que resulta em +10% de dano adicional às unidades corpo a corpo, como guardas, vampiros (sim, existem sanguessugas no jogo), cavaleiros, etc, e a “armadura corporal”, que fornece mais 2% de escudo às unidades terrestres.

Circle Empires

O game permite que utilizemos zoom, para melhor observar os arredores do círculo em que estamos, por exemplo, ou então para observar as batalhas mais de perto, sendo que existem vários níveis (sempre com o botão de scroll do mouse).

Os controles são simples, de fácil aprendizado (em 5 minutos você já os domina completamente). Para movimentar as unidades, basta selecioná-las com o botão esquerdo do mouse e então clicar com o botão direito no local desejado, para onde desejamos enviá-las. Elas entram em combate automaticamente, vale ressaltar, tão logo um inimigo atravesse seu caminho.

As batalhas podem se transformar em um verdadeiro caos, caos este que pode ser melhor apreciado caso você aproxime a câmera ao máximo. A separação entre os círculos é bem estreita, o que acaba criando um afunilamento que ajuda bastante na defesa, caso um de nossos círculos seja atacado. De maneira oposta, tal afunilamento acaba prejudicando um pouco no momento em que estamos invadindo um círculo, pois retarda nosso avanço (sabe aquela coisa meio “fila indiana”?), o que acaba representando uma camada extra de dificuldade (muito bem vinda, aliás).

Circle Empires

Uma vez conquistado um círculo, tudo o que aí existe é nosso, e isto inclui armazéns, bancos, jazidas de ouro, árvores frutíferas ou não, madeira, torres de defesa, etc. Também podemos fazer o que quisermos com os círculos conquistados. Podemos, por exemplo, construir um armazém e colocar operários para trabalhar na coleta de recursos, podemos construir torres, etc.

É importante também ressaltar que no início de cada partida temos de selecionar um líder (líderes extras vão sendo desbloqueados aos poucos), e tais líderes fornecem vantagens especiais em cada partida, tais como, por exemplo, início com madeira em estoque, torres de brinde conforme conquistamos círculos, iniciar uma partida já com um banco gerando ouro, muros de madeira para defesa, coleta de recursos (pelos operários) no dobro da velocidade habitual, etc.

Circle Empires

Em Circles Empires, as unidades também evoluem: aumentam sua saúde e seu nível de XP, além do nível de dano. É uma pena, entretanto, que não exista nenhum modo mais preciso para o controle das mesmas, nem tampouco para a seleção.

Muitas vezes, temos de clicar com o botão esquerdo do mouse, segurá-lo e arrastá-lo para selecionar diversas unidades ao mesmo tempo (ou todas, dependendo do caso), o que não é lá nem um pouco preciso. Por outro lado, dependendo do nível de dificuldade escolhido, este fator acaba transformando a brincadeira em algo mais relaxante ainda, uma vez que evita que o jogador tenha de lidar com controles mais complexos (as informações exibidas sobre cada unidade, também, conforme nelas clicamos, são bem básicas). Simplicidade é tudo, aqui.

É importante também destacar que a coleta e o armazenamento de recursos pode ser mais ou menos rápida, dependendo da quantidade destes últimos e de quantos operários você possui no trabalho em questão. Reservas podem também se esgotar, daí a necessidade de invadir círculos adicionais, os quais podem portanto conter os tais recursos valiosos.

Circle Empires

Mesmo no modo de jogo “conquista total”, aliás, podem existir monstros. Portanto, é necessário neste momento, antes da invasão, verificar o nível de força inimiga presente no círculo em questão (sempre representado de forma numérica) e criar unidades suficientes para darem conta do recado (além das proteções e melhorias, que são sempre muitíssimo bem vindas – sem esquecer, obviamente, dos curandeiros).

Dependendo do modo de jogo e do nível de dificuldade, você apenas escolhe um círculo e envia suas unidades todas juntas, aguardando apenas o desenrolar da batalha. É tudo bastante simples, divertido e, com certeza, viciante.

Circle Empires

Circle Empires prova que um RTS não precisa ser complexo para divertir e encantar o jogador. Com gráficos simples e jogabilidade pra lá de casual, o título é capaz de agradar tanto aos veteranos quanto a quem possui pouca experiência com jogos de estratégia em tempo real.

Ficha técnica

Título: Circle Empires

Gênero: estratégia em tempo real

Desenvolvedora: Luminous

Publisher: Iceberg Interactive

Data de lançamento: 08 de Agosto de 2018

Plataformas: PC

Versão analisada: PC

Vale lembrar mais uma vez que Circle Empires será lançado no próximo dia 08 de Agosto de 2018, para PC, através do Steam (link acima). O jogo também conta com tradução para o português do Brasil.

Enquanto isso, confira o trailer do game:

Poderá gostar também

Pin It on Pinterest