Ignite é um título de corrida muito bacana, voltado para quem deseja se divertir acelerando bastante e não quer se preocupar com sistemas de danos, simulação e coisas do tipo. O jogo proporciona uma experiência bem interessante: basicamente, Ignite é um game de corrida arcade que exige que o jogador lide com pontuação, ao correr. O jogador deverá realizar drifts, pegar carona no vácuo do veículo à frente e derrubar diversos objetos espalhados pela pista, dentre outras coisas, tudo isto para progredir e ganhar pontos, em Ignite, o qual conta com 3 tipos diferentes de eventos.

Existem as corridas normais, onde cada uma das “peripécias” que mencionei acima contam pontos. Assim que o corredor atingir 1000 pontos, já é possível utilizar o “nitro”. É possível utilizá-lo, aliás, até o esgotamento total da pontuação, sendo que ele voltará a ser disponibilizado assim que o competidor atingir 1000 pontos novamente. Mas é preciso tomar cuidado aqui, pois ao final de cada corrida e dependendo da configuração escolhida para seu carro, seus pontos poderão ser convertidos em “time bônus”, e isto poderá até mesmo fazer com que você passe, por exemplo, da segunda para a primeira posição.

Existem também as “Knock-Out Races”, durante as quais o último colocado é eliminado ao final de cada volta. Seria adequado, aliás, classificarmos estes eventos como uma espécie de “Survival Mode”. Existe também um outro tipo de evento bem interessante, em Ignite. Trata-se das “Run-Out Races”, o tipo de evento que considero mais desafiador em Ignite. Cada corredor inicia com uma certa quantidade de pontos, e estes vão sendo reduzidos gradativamente, mesmo se você não utilizar o “nitro”. Agora, se você o utilizar, perceberá que o gasto de pontos ocorrerá de maneira muito mais rápida.

Trata-se de um tipo de evento onde é preciso utilizar bastante estratégia. Correr bastante quando preciso, bater em todo e qualquer obstáculo possível, para ganhar pontos, e tentar manter um bom equilíbrio entre pontuação e posição, pois caso seus pontos se esgotem, o jogo acaba, para você.

Os momentos em que o “nitro” é utilizado são muito bacanas. A sensação de velocidade é enorme, sempre acompanhada pelo barulho característico do motor. Ignite conta com 3 categorias de carros: “muscle”, “street” e “race”. Além disso, cada um dos carros conta com 5 configurações diferentes, as quais podem ajudar bastante em diversos tipos de eventos. Tanto as categorias quanto os carros e suas respectivas configurações vão sendo desbloqueados aos poucos, conforme o desempenho do jogador. Em relação às configurações de cada carro, existem diversos tipos.

Algumas fazem com que a pontuação seja reduzida de forma mais lenta nas “Run-Out Races”, algumas aumentam a quantidade de pontos recebida quando você bate nos objetos espalhados pela pista, algumas aumentam em 10% os pontos ganhos durante cada drift, e por aí vai.

Ignite é um game de corrida que oferece ambientes bonitos e uma certa variação nas condições climáticas dos mesmos. Tempestades, tempo nublado, um belo céu azul, nuvens com aspectos coloridos e diferentes, sensacionais ambientes alaranjados que se parecem com um belo entardecer e neblina são algumas das belezas que você poderá encontrar ao correr no título da Nemesys Games, lembrando sempre que tudo isto é escolhido de forma aleatória pelo próprio jogo.

É preciso também cuidado ao volante, e evitar bater em muros, a fim de não correr o risco de perder pontos já ganhos. Chegar ao final de uma corrida com o menor tempo e com mais pontos que os outros competidores também ajuda bastante, e dependendo do tipo de evento, você pode nem mesmo chegar em primeiro lugar, mas mesmo assim ser a ele elevado, devido à combinação de diversos elementos: pontuação obtida, carro escolhido, configuração do carro, etc.

É muito interessante, na contagem de pontos, perceber que você acertou na escolha do carro e da configuração do mesmo, observando o “time bônus”, por exemplo, entrando em ação e seu nome ir galgando posições. Cada corrida em Ignite pode ser um evento único, devido a esta grande variedade de elementos.

Os gráficos do título são muito bonitos, mas existe um certo problema em relação ao “depth of field”. Objetos distantes parecem desfocados de forma um tanto quanto estranha, em alguns momentos. Isto contrasta com a beleza de todos os carros, também, cujo metal é retratado de maneira bem reflexiva e bela, aliás.

O jogo também cansa um pouco, em determinados momentos, devido à pouca quantidade de pistas disponíveis, apesar das variações climáticas e dos percursos diferenciados. Talvez com o lançamento de mais pistas este problema seja eliminado, pois o jogo possui bastante potencial, além de não exigir muito da máquina.

Mas nem por isso Ignite deixa de ser um ótimo jogo. Apesar de não estarmos em um simulador, os carros sofrem um certo nível de dano conforme você bate em outros veículos ou paredes. Trata-se apenas de um “dano visual”, entretanto, pois o desempenho do veículo não será prejudicado.

O lado estratégico do título também é muito interessante, e o transforma em algo meio que único no gênero. Vale lembrar que muitas vezes, aliás, você terá de experimentar diversos carros e configurações diferentes em um mesmo evento. Cada carro e configuração proporcionam níveis de aceleração, dirigibilidade e velocidade máxima diferentes, e isto torna certos carros adequados ou não, dependendo da corrida.

O “nitro” também deve ser utilizado com cautela. Ao mesmo tempo em que ele pode ser grande aliado no momento de ganhar posições, ele também pode fazer com que você as acabe perdendo, batendo em um muro, por exemplo, devido à maior dificuldade em controlar o veículo.

As  “Run-Out Races”, principalmente, obrigam o jogador a manter um olho na pista e outro no painel de pontuação. Aliás, é sempre bom chegar ao final de cada corrida com a maior quantidade possível de pontos, devido a todas as opções e configurações que mencionei acima, e também para que seus pontos sejam convertidos em “redutores de tempo”. Claro, cada tipo de evento funciona de uma maneira diferente.

Apesar do cansaço que alguns jogadores podem experimentar em alguns momentos, Ignite não deixa de ser um game muito viciante. Você se verá constantemente tentado a “jogar mais um pouquinho”, tentando desbloquear um novo carro, uma nova configuração, etc. O próprio jogo em si é extremamente gostoso de se jogar, além de ser fácil de se aprender.

Chegar em primeiro lugar também fornece alguns pontos extras, vale lembrar, e os momentos em que estes pontos melhoram sua classificação, através da redução de alguns segundos (ou minutos), é algo bem bacana, principalmente pelas chances de ver seu nome subindo na lista de competidores.

Outro elemento bacana em Ignite é o modo como os outros veículos agem. Eles são bem “espertos”, e não possuem medo algum de dar algumas trombadas em você, ou até mesmo de também pegar carona no vácuo de seu veículo. Os “inimigos” são bem insistentes, e brigam com você pelas primeiras posições de forma bem ferrenha, e uma bobeada sua é o suficiente para que eles tomem a dianteira e façam com que você gaste muitos pontos utilizando o “nitro”. É a IA do game lutando contra você também de forma estratégica, fazendo com que algumas vezes um recurso benéfico (nitro) seja transformado em algo ruim.

Outros modos de jogo

Ignite também possui suporte a partidas multiplayer online para até 05 jogadores, e permite também que o jogador corra em eventos aleatórios, onde é possível escolher a pista, o número de voltas, o tipo de evento, etc.

Conclusão

Ignite é um jogo de corrida diferente, viciante e divertido. O jogo é muito interessante por contar com eventos que aliam corrida e estratégia, e exigem do jogador atenção a elementos muitas vezes não observados em outros jogos do gênero, principalmente em games de corrida arcade.

Nota

8/10

Ficha técnica

Título: Ignite
Gênero: Corrida
Desenvolvedora: Nemesys Games
Publisher: Just A Game
MSRP: US$ 19,99
Data de lançamento: 28 de Outubro de 2011
Plataformas: PC
Versão analisada: PC

Poderá gostar também

Pin It on Pinterest