NyxQuest: Kindred Spirits é um game encantador. Criado pela desenvolvedora espanhola Over The Top Games, o título foi lançado inicialmente para o Nintendo Wii, através da WiiWare, em 2009. Seu lançamento para PC e Mac ocorreu em 27 de Setembro de 2010, e o game é um verdadeiro achado para quem aprecia aventura e puzzles com uma boa dose de fantasia.

NyxQuest: Kindred Spirits é repleto de quebra-cabeças. Puzzles que podem nos dar bastante trabalho se não prestarmos bastante atenção. Trata-se de um game onde a aventura e a resolução dos puzzles se mesclam de maneira perfeita, e é difícil jogar por alguns minutos sem se deparar com algum puzzle, por menor que seja.

A Over The Top Games conseguiu criar um jogo que, em determinados momentos, chega a lembrar Trine, tão fascinante é a ambientação, a trilha sonora, os desafios e a bela e delicada presença da Nyx, a protagonista.

História

Existe uma história em NyxQuest: Kindred Spirits. Existe um ponto de partida, o qual é contado ao jogador logo no início do game. Não se trata de um enredo complicado mas, em suma, o game conta a história de Ícaro e de sua amiga Nyx, a protagonista. Ícaro, logo no início do game, é lançado à terra, e Nyx então parte desesperada em busca de seu querido amigo, descendo então ao mundo e se deparando com ruínas.

A temática baseada na mitologia grega é fenomenal, e durante o gameplay o que você mais verá são ruínas de templos antigos, restos de estátuas gigantes, colunas descomunais e as areias escaldantes do deserto. Nyx logo no início recebe a ajuda de Zeus, o qual lhe fornece um poder muito interessante e que será muito útil no decorrer do jogo. Através de tal poder, a frágil garota poderá, portanto, mover pesados blocos de rocha, controlar os ventos e o fogo, arrastar objetos e colunas, e até mesmo lutar contra a mitológica Hidra.

Tudo em NyxQuest: Kindred Spirits foi desenvolvido com muito esmero, e mesmo que o foco de um game como este não seja seu enredo, é impossível não prestarmos atenção ao mesmo, principalmente após a introdução onde, através de um breve relato ilustrado por imagens antigas, nos vemos em meio ao gameplay em si.

Jogabilidade

A jogabilidade de NyxQuest: Kindred Spirits é fantástica. Sendo um game que possui poucos comandos/movimentos, muito rapidamente você estará controlando a frágil Nyx e realizando as mais diversas tarefas. Basicamente, você utiliza as teclas W, A, S e D para se movimentar. A barra de espaços serve para fazer a Nyx planar, após o salto. Atenção aqui, entretanto: um marcador exibido no canto superior esquerdo mostra quanto tempo a Nyx ainda tem disponível para planar. Este marcador é recarregável, entretanto. Basta permanecer por algum tempo sem utilizar a habilidade.

Nyx também voa, o que se dá através da tecla W. O vôo, entretanto, não é contínuo. Ela dá impulsos que podem ser executados em sequência, e são limitados. Finda a sequência a personagem cai. Voar e planar é essencial em NyxQuest: Kindred Spirits, pois Nyx não pode sequer tocar as areias do deserto, pois elas estão literalmente fervendo. O controle dos objetos através do poder que Zeus lhe fornece se dá através do botão esquerdo do mouse. Mantendo-o pressionado você pode mover blocos de rocha, bolas de fogo, etc. Basta clicar, segurar, arrastar e soltar. Simples assim.

Jogando NyxQuest: Kindred Spirits

Como eu disse logo acima, no início deste review, o game é encantador. Jogar NyxQuest: Kindred Spirits é uma experiência e tanto, principalmente se você é louco por puzzles. O encanto já começa desde o menu do game: após selecionar a opção “Play”, Nyx executa um belo vôo até o ícone da fase na qual você se encontra. Isto já chama a atenção de qualquer pessoa.

O jogo fornece ao gamer uma dose tão interessante e diferenciada de puzzles que é difícil enjoar do mesmo. Pelo menos, antes de finalizá-lo. Os checkpoints são um pouco distantes um do outro, o que pode dificultar a vida de muita gente. Mas não é nada que um pouco de treino e cuidado não resolva.

Fogo, areia, harpias, colunas, estátuas e restos de antigos templos são visualizados a todo momento. Você pode fazer com que bolas de fogo sejam direcionadas até as harpias para matá-las e salvar o seu pescoço, pode mover blocos de rocha que se encontram no seu caminho, pode criar verdadeiros montes de blocos para subir em cima dos mesmos, e pode até mesmo fazer com que o bloco no qual você se encontra posicionado se movimente enquanto você “aproveita o passeio”. Você pode também levitar blocos sobre os quais está, e isto pode ser muito útil se combinado com sua habilidade de voar, quando for necessário alcançar lugares altos.

Durante o gameplay, frequentemente será preciso se desviar de bolas de fogo ou então, através de seu poder, enviá-las para outro lugar. Você também pode “tapar” os bocais por onde sai o fogo, é claro, arrastando, caso disponíveis, blocos rochosos de encontro aos mesmos. É mais do que bem vinda a habilidade de planar quando você tem de atravessar longos trechos de deserto onde só existe areia, calor e, quem sabe, espinhos.

Os puzzles são muito variados. Você poderá ter de segurar colunas enquanto se movimenta, soltando-as rapidamente e focando o poder na próxima. Você também poderá ter de buscar e encontrar pedras que se encaixam em determinados locais marcados, as quais, assim que posicionadas corretamente, colocam algum mecanismo em ação e/ou abrem determinada passagem.

É possível também empurrar os blocos com o próprio corpo da Nyx, mas é claro que utilizar o poder a ela dado por Zeus é muito mais fácil e rápido. Existem também determinados blocos de rocha quebradiços que podem ser destruídos com fogo, fogo este que você pode, é claro, direcionar até os pontos certos. NyxQuest: Kindred Spirits conta com muita aventura, além dos puzzles, e tudo está interligado de maneira soberba.

Gráficos e trilha sonora

Os gráficos do game são extremamente bonitos. Como Trine, trata-se de uma experiência áudio-visual extremamente cativante, apesar de Trine ser muito mais chamativo e bonito. Mas a proposta de NyxQuest: Kindred Spirits é outra, a ambientação é totalmente diferente, e até mesmo a jogabilidade é diferente. Estamos falando de um game que possui uma personalidade própria, algo muito em falta hoje em dia.

Ao caminhar pelo deserto, em meio às ruínas, você pode observar o calor que emana das areias fazer com que a visão de tudo o que está ao fundo tremule. Os objetos longínquos, aliás, sofrem um desfoque muito interessante, e parece realmente que eles estão bem longe da pequenina Nyx.

Aliás, a própria Nyx é um show à parte. Seu pequeno corpinho solta penas constantemente, conforme ela voa, e sua delicada voz pode ser ouvida quando ela sofre algum dano. Seu poder, representado em tela por uma espécie de sol branco que você movimenta com o mouse, provoca cintilações ao redor quando em uso, e os vasos de barro que contém corações (os quais enchem a barra de energia vital da protagonista) são destruídos de maneira também muito realista.Você pode até mesmo posicioná-los embaixo de alguma coluna “esmagadora” e deixar que ela faça o trabalho para você. Logo em seguida, basta utilizar todo o seu poder para “travar” a coluna e coletar o coração.

Os gráficos são extremamente polidos e bonitos, e a trilha sonora é simplesmente belíssima. Vai do triste ao desolador, possuindo também algumas doses de mistério. Vale ressaltar que a música de NyxQuest: Kindred Spirits é totalmente orquestral, e fico aqui me perguntando quem seria o compositor de tal obra prima. Enfim, como eu já disse, trata-se de mais um conjunto áudio-visual embevecedor.

Conclusão

NyxQuest: Kindred Spirits é um game fantástico. Indicado para quem aprecia aventura e puzzles juntamente com uma belíssima trilha sonora e gráficos encantadores, sem no entanto encher sua tela de firulas. Verdadeiro “must have” para os amantes de quebra-cabeças.

Ficha técnica

Título: NyxQuest: Kindred Spirits
Gênero: aventura / puzzles
Desenvolvedora: Over the Top Games
Distribuidora: Over the Top Games
Data de lançamento: 27 de Setembro de 2010
Plataformas: Nintendo Wii / PC
Versão analisada: PC

Poderá gostar também

Pin It on Pinterest