(Review) Sniper Elite V2

Sniper Elite V2 - Review

Para quem sente falta de jogos ambientados durante a Segunda Guerra Mundial, o aguardado Sniper Elite V2 é uma ótima pedida, principalmente se o jogador gostar de ação stealth e de “brincar” de “esconde-esconde” em meio a uma bela cidade em ruínas. O novo título da Rebellion tem como protagonista o atirador de elite Karl Fairburne, um agente que perambula por uma Berlim arruinada durante os últimos dias da Segunda Grande Guerra.

A missão de Fairburne é assassinar os envolvidos e de certa forma, é claro, acabar com o programa alemão de mísseis V2, impedindo até mesmo que informações relacionadas caiam nas mãos do Exército Vermelho. Tal programa representa também uma espécie de última esperança para os nazistas, os quais inclusive têm planos de lançamento de foguetes em direção a uma famosa capital européia. Durante o jogo somos apresentados a uma série de missões durante as quais agir sorrateiramente, em silêncio, nas sombras, é sempre a melhor opção. Não somos impedidos, entretanto, de empunhar pistolas ou metralhadoras e nos expormos ao inimigo.

Sniper Elite V2 - Screenshot

Claro: as consequências de tal modo de ação poderão fazer com que o jogador tenha uma vida muito mais difícil dentro de Sniper Elite V2, sendo que muitas vezes um único tiro inimigo pode ser o suficiente para que ele tenha de recomeçar o nível ou então retornar ao último checkpoint.

O game também conta com um nível de realismo ajustável, dependendo do grau de dificuldade que o jogador escolher (Cadet, Marksman ou Sniper Elite). Conforme a escolha, o nível de simulação e as dificuldade aumentam, incluindo balística (exceto no nível Cadet) e inteligência artificial dos inimigos, o que se traduz, é claro, em mais desafios para o jogador. Também existe uma maneira de personalizar a experiência, ajustando parâmetros tais como, por exemplo, nível de realismo da balística e o grau de dificuldade dos inimigos.

O novo jogo da Rebellion conta com 11 missões, e podemos até mesmo dizer que algumas delas estão interligadas através de personagens que possuem ligações com o programa alemão de mísseis V2. Podemos citar, por exemplo, o Dr. Wolff e o Dr. Müller, ambos parte (como alvos) de missões muito legais.

O título é um TPS (Third Person Shooter), ou seja, um jogo de tiro em terceira pessoa. Fairburne carrega apenas três armas consigo: o rifle sniper, uma metralhadora e uma pistola equipada com um silenciador, a qual pode inclusive ser utilizada de maneira extremamente prática para assassinar alvos próximos sem chamar muita atenção. Claro, o protagonista também carrega consigo uma série de outros itens muito interessantes: granadas, minas terrestres, trip mines, dinamite e pedras. Sim, pedras.

Sniper Elite V2 - Screenshot

Você pode atirar pedras em determinadas direções para atrair ou desviar a atenção dos soldados inimigos, por exemplo. Digamos que você deseje entrar em um prédio vigiado por dois guardas. Esconda-se em algum local próximo (e seguro) e jogue uma pedra de forma tal a chamar a atenção dos dois, fazendo com que eles se dirijam a outro ponto do mapa. Isto poderá fazer com que eles deixem o caminho livre para você.

As trip mines permitem até mesmo que estratégias de defesa as mais diversas sejam montadas. Trata-se de um explosivo que deve ser armado sempre levando-se em consideração a configuração do ambiente, portas, etc. O jogador deve prender duas pontas de um fio em dois pontos distintos, verificando sempre o nível máximo de tensão que tal fio suporta. Quando alguém passar por ali a explosão é imediata, e pode até mesmo matar diversos inimigos ao mesmo tempo.

Sniper Elite V2 - Screenshot

Trata-se de um item muito útil quando você precisa defender a posição em que está, de forma tal a evitar que os inimigos cheguem incólumes até você. A própria explosão do dispositivo servirá como um alerta muito bem vindo, aliás. Sniper Elite V2 conta com um sistema de cobertura muito bom, principalmente levando-se em consideração que temos aqui um título com visão em terceira pessoa. Para quem deseja aproveitar tudo de bom que o jogo tem a oferecer em relação a ação stealth, muita paciência será necessária.

Pode ser que determinado tiro não chame a atenção de outros inimigos, mas pode ser que ele represente o início de uma verdadeira caçada, durante a qual o alvo será, é claro, o agente Karl Fairburne. É possível se movimentar pelo cenário sem ser notado, entretanto, mesmo após iniciado o tiroteio, e continuar assassinando inimigos à distância, com o rifle de precisão. Muito cuidado é preciso, entretanto, pois em diversos momentos os soldados alemães e/ou russos podem tentar flanquear você, e neste caso, dependendo da proximidade, uma rápida troca de armas será necessária (a metralhadora é uma ótima opção, nestas situações).

Um dos elementos mais sensacionais de Sniper Elite V2 é o recurso X-Ray Kill Cam. Este recurso funciona como um fantástico motivador para utilizarmos o rifle sniper a maior parte do tempo. Através dele, podemos observar os pontos de entrada e de saída do projétil nos corpos dos inimigos, bem como todos os órgãos que a bala destruiu durante sua passagem. Coração, pulmões e cérebro são alguns dos órgãos que podem ser vistos com grande nível de detalhes durante tais momentos, e ossos se despedaçando também fazem parte deste “espetáculo horrendo”.

A própria trajetória da bala pode ser acompanhada em câmera lenta, desde o momento em que ela sai do cano do rifle de Fairburne, e durante sua trajetória a câmera pode nos fornecer visões em diversos ângulos diferentes. É até mesmo possível acompanharmos o projétil de frente, durante alguns segundos. Claro, visualizar toda esta “beleza” dependerá também do nível de precisão do disparo, e vale lembrar que “dar o tiro perfeito” após uma corrida e/ou momentos de grande tensão é praticamente impossível: o rifle oscilará loucamente nas mãos do jogador.

Ao acionar o scope do rifle, podemos perceber claramente o estado emocional do protagonista. Seus batimentos cardíacos e sua respiração são perfeitamente audíveis, e podemos até mesmo consultar a taxa de seus batimentos cardíacos na própria tela. Disparar com a frequência cardíaca abaixo de 70 BPM é altamente recomendável. 60 BMP e indicador em azul, então, é mais do que recomendável.

A posição em que Fairburne se encontra, a distância do alvo e a posição deste último, bem como a direção do vento, também influenciam o disparo. A gravidade, principalmente no nível de dificuldade Sniper Elite, pode ser facilmente percebida e apreciada: mirar um pouco acima da cabeça do inimigo, por exemplo, muitas vezes é necessário.

Sniper Elite V2 - Screenshot

A dificuldade imposta pela gravidade pode ser sentida com força ainda maior quando você precisa explodir um tanque ou um outro veículo qualquer, por exemplo. Mirar no pequeno ponto vermelho que dará início à detonação é sempre bem complicado, até mesmo porque qualquer disparo chama a atenção dos inimigos que estão por perto e pode fazer com que a oportunidade seja perdida.

Outro grande aliado do jogador durante cada disparo é o recurso Focus Time. Através dele, por exemplo, o personagem principal prende a respiração e tudo fica meio que em câmera lenta: o tiro então pode ser planejado com mais calma, e as chances de sucesso são bem maiores.

O próprio rifle de precisão possui zoom, o qual ajuda bastante, como pode-se perceber. Além disso, o jogador também pode fazer uso de um binóculo extremamente útil, o qual permite até mesmo que snipers inimigos escondidos em telhados e janelas sejam visualizados. Este binóculo possui um alcance bem maior que o scope do rifle, é claro, mas muitas vezes somente será possível identificar um atirador inimigo observando-se com cuidado de onde estão vindo os tiros e/ou através de algum reflexo.

Agir silenciosamente é primordial, em Sniper Elite V2. Saia correndo e o barulho atrairá a atenção dos inimigos, os quais então entrarão em estado de alerta e tornarão sua vida muito mais difícil. Em algumas missões, aliás, é extremamente importante esconder os corpos dos inimigos mortos, pois caso outros os encontrem a situação poderá ficar bem mais complicada: eles saberão que “o sniper” está por ali.

É muito bacana o sistema de recompensas do jogo. Bem, não que ele forneça ao jogador algum tipo de bônus, mas o simples fato de ver seu score aumentando é muito interessante, incluindo as diferentes pontuações. Cada disparo, dependendo da distância do alvo, do local atingido, etc, rende uma certa quantidade de pontos. Headshots são sempre interessantes, e diversos tipos de morte rendem diferentes tipos de achievements/conquistas.

Sniper Elite V2 - Screenshot

Existem situações desesperadoras, também. Impedir uma determinada execução durante a qual o executor está a poucos passos do condenado, com a pistola em punho, e dois guardas se encontram localizados mais atrás é uma tarefa bem difícil. No nível de dificuldade Sniper Elite, então, é algo que exige paciência, muito esforço e atenção e muitas, muitas tentativas.

Sniper Elite V2, entretanto, conta com alguns problemas. Karl Fairburne é um agente solitário perambulando por uma Berlim repleta de escombros, e grande parte da história do game é fornecida ao jogador pelo próprio protagonista, entre os intervalos das missões. E, mesmo assim, o que obtemos é bem pouco. Não existem diálogos com outros personagens, não existe interação com aliados ou inimigos, e o jogador tem de conviver o tempo todo com o assustador fato de que está sozinho. Não existe no jogo a presença de nenhum tipo de drama além daquele representado pela própria guerra em si.

Sniper Elite V2 - Screenshot

Além disso, o jogo também possui alguns problemas em relação a alguns itens do cenário que parecem ter sido desenvolvidos pensando em um protagonista fantasma. Itens que podem ser atravessados normalmente, enquanto parecem sólidos. Determinados portões com grades, por exemplo, parecem ser intransponíveis, à primeira vista. Mas basta rastejar para por eles passar e, durante o trajeto, observar as grades atravessando o corpo do personagem.

Alguns cenários do jogo se tornam um pouco repetitivos, também. Os gráficos do jogo, entretanto, são muito bonitos, a maior parte do tempo, e a impressão de realismo e de estarmos participando de uma grande guerra de forma extremamente solitária é muito forte. Faltou um pouco mais de variedade em relação às missões, entretanto.

Basicamente, nosso objetivo no jogo é matar, matar e matar. Nada contra isto, principalmente levando-se em consideração a proposta do jogo. Mas a Rebellion poderia ter diversificado um pouco mais as coisas, incluindo, quem sabe, a presença de NPCs aliados que nos ajudassem durante algumas missões ou que por nós devessem ser protegidos.

A trilha sonora do game também é muito repetitiva, mesmo contando com trechos extremamente bonitos e empolgantes. Fica o destaque, entretanto, para o alemão falado pelos inimigos: a utilização do idioma ajudou a criar um clima perfeito para este jogo ambientado durante a Segunda Guerra Mundial e cuja ação ocorre justamente em uma cidade tão emblemática.

É muito legal, aliás, ouvir os nazistas gritando para que você saia de seu esconderijo, ou então perguntando uns aos outros “o que foi isto?“, caso você faça algum barulho próximo a eles.

Outros modos de jogo

Além de outros modos de jogo cooperativos (Kill Tally, Bombing Run, etc), a própria campanha do game pode ser jogada cooperativamente. Aqui, entretanto, a presença de um amigo é extremamente necessária, pois é muito difícil encontrar alguém disponível através do “quick match”, por exemplo.

Já o multiplayer competitivo de Sniper Elite V2 conta com quatro modos de jogo e várias opções (habilitar ou não fogo amigo, permitir ou não a utilização de pistolas e metralhadoras, duração da partida, etc). É mais fácil encontrar partidas competitivas disponíveis, e elas podem ser muito divertidas, pois basicamente o que teremos serão mapas aparentemente vazios nos quais jogadores sedentos por sangue estarão à espreita agachados, em janelas, no topo de prédios, etc. A morte pode vir de onde você menos esperar.

Sniper Elite V2 - Screenshot

Conclusão

Sniper Elite V2 nos permite experimentar uma Segunda Guerra Mundial solitária e coloca em nossas mãos uma aparentemente simples ferramenta que, dentro do contexto do jogo, realmente pode mudar a história. Na pele de Karl Fairburne, podemos ser assassinos impiedosos e lançar a morte centenas de metros adiante de nossos corpos virtuais. Sniper Elite V2 não é somente um jogo de guerra: ele é um simulador sniper onde a ação stealth é sempre muito bem vinda; ele recompensa o jogador com o fantástico recurso X-Ray Kill Cam, o qual acaba se tornando parte importantíssima da experiência.

Nota

8.5

Ficha Técnica

Título: Sniper Elite V2
Gênero: Ação / Shooter
Desenvolvedora: Rebellion
Publisher:  505 Games
MSRP: US$ 49,99
Data de lançamento: 01 de Maio de 2012
Plataformas: PC / Xbox 360 / Playstation 3
Versão analisada: PC

—————————-

OBS: jogo lançado no Brasil em 22 de Maio de 2012, para Xbox 360 e Playstation 3. Cópia para análise fornecida pela assessoria de imprensa da 505 Games no Brasil.

Poderá gostar também

4 Comments

  1. Dá para jogar a campanha principal no modo coop também? PÔ, precisamos marcar uma partida aí, Marcos. Me achando online no Steam, pode chamar para ver se estou disponível :D (não curto deathmatches)

    Reply
    • @Marcio Neves Machado – RJ/RJ,

      Então, Marcio, dá sim. Só que até agora não consegui. Aliás, até agora, só joguei partidas competitivas. Co-op, não consegui nada. Pode deixar que vamos nos encontrar, então. Também pode ficar à vontade e me chamar. Aí, quando nós dois estivermos disponíveis, jogamos, com certeza. :)

      Reply
  2. AI PARCEIRO TÔ ENROLADO NA FACE QUE TENHO DE DESTRUIR UM MISSEL E CONFESSO Ñ CONSIGO DE JEITO NENHUM ME AJUDA AIIIIII VALEU BOA NOITE!!

    Reply
    • @WALTENCI AMARAL DA SILVA.

      Olá Amigo, se não me engano, é a parte do míssel que você não deve deixar decolar. Existe um pequeno ponto vermelho nele. Utilize o scope do seu rifle, aproxime bastante dele, e busque por este pontinho vermelho, e então acerte nele.

      Reply

Trackbacks/Pingbacks

  1. Detonando zumbis em Sniper Elite: Nazi Zombie Army - [...] Elite: Nazi Zombie Army é um jogo da Rebellion. Sim, a mesma desenvolvedora de Sniper Elite V2, lançado em meados …
  2. (Review) Sniper: Ghost Warrior 2 - Mais Sniper e menos Rambo - [...] Sniper Elite V2 nos trouxe aquela fantástica câmera que acompanha a trajetória da bala e nos fornece uma visão …
  3. Prepare seus nervos: o trabalho em Sniper Elite 3 já começou - […] ótimos títulos (ou 3, se considerarmos seu “irmão zumbi”). O mais recente deles, Sniper Elite V2, foi lançado em Maio …

Submit a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>