Steel Rats é um jogo bastante curioso. Uma mistura de corrida, combate veicular, elementos de plataforma e acrobacias. Não faltam semelhanças com a série Trials, no que diz respeito à física e às manobras, e também não faltam referências a diversos jogos estilo plataforma, dada a maneira como toda a ação acontece, dados os combates com inimigos em todos os níveis e pistas.

O jogo é obra do estúdio polonês (quanta coisa boa vem da Polônia, não?) Tate Multimedia, e oferece uma enorme diversidade de elementos capazes de entreter aqueles jogadores em busca de algo novo e diferente.

Ambientado nos anos 40, em uma versão retrô e ao mesmo tempo futurista dos Estados Unidos, Steel Rats é um prato cheio para quem aprecia jogos de combate veicular com algo a mais. Nele, somos membros de uma gangue chamada Steel Rats (a qual dá nome ao game), e temos de combater, veja só, uma horda de alienígenas robóticos que invadiram o país.

Steel Rats

Tudo começa sob um ar de grande mistério, pois membros da gangue desapareceram misteriosamente, e mesmo que a história não seja lá essas coisas, o jogo ainda assim se sustenta dadas suas características de jogabilidade e diferenciais em relação a outros concorrentes, como Trials, por exemplo.

Em belos cenários em 2.5D, o jogador pilota motos possantes e repletas de características não comuns à época, como por exemplo drones que acompanham os veículos e disparam lasers, lâminas na roda dianteira (rodoserras) que servem tanto para destruir obstáculos no caminho quanto para arrebentar robôs alienígenas, e impulsos dianteiros poderosos também capazes de destruir inimigos e obstáculos. Coletando sucata pelo caminho, podemos também adquirir upgrades entre um nível e outro, upgrades estes que vão, pouco a pouco, deixando nossas motos mais e mais poderosas e incrementadas.

Steel Rats

Como em Trials, e com o analógico esquerdo (movimentando-o para frente e para trás), podemos controlar a inclinação da moto durante subidas ou descidas íngremes, e com o mesmo botão (porém movimentando-o para cima ou para baixo), podemos nos movimentar através do cenário em 3D, mudando de pistas/faixas.

Isto é um tanto quanto problemático, entretanto, sou obrigado a dizer logo de início: os controles não são lá muito precisos neste quesito, a moto responde de forma lenta aos nossos comandos, e muitas vezes acabamos batendo e/ou errando o caminho.

Este detalhe da movimentação em 3D em um cenário 2.5D também é um tanto quanto problemático quando precisamos, por exemplo, acertar exatamente o ponto de “entrada” de rampas. É bastante difícil, infelizmente, acertar de primeira e subir as rampas com sossego. Você fatalmente terá de realizar várias investidas, indo e vindo sem parar, até atingir o ponto certo de acesso à rampa, uma vez que a movimentação em 3D, aqui, acaba atrapalhando bastante (talvez tivesse sido melhor se o jogo contasse com uma movimentação mais simples, em 2D, apenas, como em Trials HD ou Trials Evolution, por exemplo).

Steel Rats

Steel Rats também possibilita que as motos corram na vertical, através de canos espalhados em diversos cantos dos cenários (mantendo o botão A pressionado durante a manobra). Também é possível dirigir de cabeça para baixo, através dos mesmos canos, o que acaba deixando tudo ainda mais divertido e maluco.

Os pilotos, além disso, (podemos alternar entre diversos deles, cada um com habilidades e características diferentes) podem também empunhar e utilizar armas de fogo, as quais são muitíssimo bem vindas quando nos deparamos com hordas enormes de robôs alienígenas.

Steel Rats

Existem também chefes, ou bosses, em Steel Rats, e durante os combates, podemos utilizar diversas táticas para derrotá-los, incluindo armas de fogo, rodopios com as motos que refletem os tiros inimigos de volta a seu ponto de origem (drenando paulatinamente a energia vital dos chefões), investidas com a moto ou então as lâminas existentes na roda dianteira. Vale tudo na hora de enfrentá-los, inclusive trocar de personagem, a fim de utilizar as características e upgrades únicos de cada um deles.

A movimentação durante o jogo todo não é linear, vale lembrar. Podemos utilizar atalhos e muitas vezes subir e descer entre vários andares de construções e fábricas, utilizando elevadores que são acionados através das próprias motos, através de um processo que envolve a acoplagem das mesmas a mecanismos específicos e aceleração.

Steel Rats

Também podemos nos movimentar através de diferentes níveis, superiores e inferiores, além de realizar saltos entre pontos distantes um do outro. E também podemos nos movimentar em ambos os sentidos, para a frente e para trás, quando necessário e pressionando o botão B, o qual faz com que a moto realize um giro de 180 graus e mude de direção rapidamente.

Steel Rats

A ação pode acontecer em minas abandonadas, em velhas instalações industriais que ainda se mantêm funcionando (contendo inclusive riscos aos nossos personagens) e em cemitérios, por exemplo. Os cenários são muito bonitos, com efeitos de partículas e iluminação muitíssimo bem feitos, além de bem variados, e também temos diversos detalhes interessantes acontecendo ao fundo, enquanto a ação acontece em primeiro plano.

Muitas variações nos cenários também representam obstáculos que devem ser vencidos pelo jogador, como por exemplo grandes distâncias entre uma plataforma e outra, rampas íngremes onde devemos controlar a inclinação da moto de maneira tal a evitar que ela tombe para trás ou para a frente, poços com fogo ou espinhos sobre os quais devemos saltar, etc. As motos em Steel Rats podem inclusive rodar sobre telhados de casas e fábricas, momentos em que inclusive temos de controlar sua inclinação, para evitar que elas sejam derrubadas.

Steel Rats

Cada distrito em Steel Rats (são 5 no total – e um total de 28 ambientes) conta com desafios únicos, o que exige do jogador atenção e cuidado, principalmente no que diz respeito à escolha do piloto certo tendo em vista os perigos à frente.

Talvez os grandes problemas do jogo sejam os controles, imprecisos, e a movimentação em 3D em um cenário em 2.5D, o que leva a confusões e a imperfeições na movimentação, detalhes que acabam resultando em grandes dificuldades nos momentos em que um nível maior de precisão é necessário durante a pilotagem.

Steel Rats

A atuação dos dubladores, além disso, parece sempre forçada: a Tate Multimedia não parece ter tido grande cuidado, aqui, e durante o jogo inteiro parece que estamos apenas ouvindo vozes de pessoas que leem um mero texto, sem expressão alguma.

Steel Rats

De qualquer forma, trata-se de um jogo divertidíssimo e cheio de referências, além de muita adrenalina e espaço para improvisação, exceto nos momentos em que somos pegos de surpresa pelos controles imprecisos e um tanto quanto falhos. Com o tempo, acabamos nos acostumando com tudo isto, porém, e o jogo é então diversão pura.

Steel Rats marca uma grande presença em um gênero talvez já saturado de jogos que seguem a mesma fórmula (o de combates veiculares). A mistura de combate veicular com elementos de plataforma e acrobacias (acrobacias também rendem pontos, os quais são convertidos em dinheiro para a aquisição de upgrades, vale lembrar), foi muito bem bolada, e o jogo consegue impressionar e divertir apesar de seus problemas.

Steel Rats

Ficha técnica

Título: Steel Rats

Gênero: ação, corrida, plataforma

Desenvolvedora: Tate Multimedia

Publisher: Tate Multimedia

Data de lançamento: 07 de Novembro de 2018

Plataformas: PC, PlayStation 4

Versão analisada: PC

Ele já se encontra disponível no Steam, e custa 37 Reais (um desconto de 15% está sendo aplicado, entretanto, até o dia 14 de Novembro). Enquanto isso, fique com o trailer de lançamento do jogo:

Pin It on Pinterest