O (hipotético?) fim da desenvolvedora ucraniana GSC Game World, criadora da fantástica série S.T.A.L.K.E.R., causou muito barulho e tristeza, há cerca de 3 semanas atrás. A empresa foi fechada por seu proprietário, Sergei Grigorovich, e Sergey Galenkin, da 1C Ucrânia, também confirmou seu fechamento. O fechamento da GSC, além de tudo, significaria o fim de qualquer esperança em relação ao lançamento de S.T.A.L.K.E.R. 2. Pelo menos a princípio.

No mesmo dia do anúncio do fechamento, Joe Mullin, da GSC Game World, já estava procurando emprego no Twitter. A GSC também chegou a negar seu fechamento, através de seu Twitter oficial, mas o tweet em questão foi apagado. Entretanto, talvez ainda exista esperança. A empresa divulgou um texto muito animador, também através de seu Twitter oficial:

Prezados Stalkers, nós não lançaremos nenhuma notícia oficial até meados de Janeiro. Entretanto, existe motivo para esperança! Boa caça!

Creio que uma frase como esta não seria divulgada caso a empresa não tivesse a intenção de retornar à ativa, se é que ela chegou algum dia a encerrar suas atividades. Além disso, as menções a “notícia oficial”, “motivo para esperança” e a finalização da frase com “boa caça” são mais do que suficientes para deixarem os fãs em polvorosa.

Um tweet anterior ao acima dizia: “Nós faremos o nosso melhor para continuar. Entretanto, neste momento, nada é certo“.

Pelo que podemos perceber, houve uma certa evolução no caso, e talvez os problemas que levaram ao anúncio do fim da GSC Game World estejam sendo resolvidos aos poucos. Torço sinceramente para que a empresa não feche as portas, e para que S.T.A.L.K.E.R. 2 seja lançado. O trabalho desta desenvolvedora ucraniana é algo único, e percebe-se claramente que S.T.A.L.K.E.R.: Shadow of ChernobylS.T.A.L.K.E.R.: Call of Pripyat não são jogos comuns.

Estamos falando de títulos que lidam com um grande e real desastre. Obras de pessoas extremamente corajosas, tanto durante o desenvolvimento quanto em relação ao próprio game e sua temática. Afinal, lidar com um desastre de tamanha magnitude, o qual ocorreu na própria Ucrânia, ou seja, a terra natal da GSC, não é para qualquer um. Vamos aguardar por mais novidades.  Tenho certeza que elas virão, e Janeiro já está chegando. Esta é uma franquia que merece continuar, e pelas mãos daqueles que a ela deram início.

(Via:  Rock, Paper Shotgun – 1, 2, 3)

Poderá gostar também

Pin It on Pinterest