SEGA THQ

Aparentemente, a SEGA não sabe o significado da palavra “falência”. A publisher resolveu abrir um processo contra o cadáver da THQ para reaver o valor de algumas das pré-vendas de Company of Heroes 2. Basicamente, a nova dona da famosa franquia de estratégia quer de volta os mais de US$ 940 mil acumulados em vendas antecipadas do jogo no Steam durante o período que a THQ ainda estava de pé.

Segundo nota do site Eurogamer, durante o período em que Company of Heroes 2 ficou disponível para pré-compra no Steam até a data que a THQ pediu concordata, mais de US$ 1,34 milhões foram pagos por consumidores que realizaram a reserva do jogo no sistema da Valve. Como o Steam fica 30% dessa fatia, sobram os US$ 940 mil que foram para a THQ e que agora são disputados pela SEGA.

Desses US$ 940 mil, a SEGA exige, sob regime de prioridade, cerca de US$ 508 mil que foram pagos pela Valve à THQ depois da abertura do pedido de falência.

Vale lembrar que a SEGA comprou a Relic Entertainment, ao lado das suas franquias Company of Heroes e Warhammer 40.000, por US$ 26 milhões durante o leilão que selou o fim da THQ. Apesar do aparente paradoxo em processar uma empresa morta, ainda há cerca de US$ 200 milhões em bens não leiloados da THQ. É exatamente dessa grana que a SEGA espera sanar a dívida, quando tais bens forem a leilão e tenham o repasse autorizado pelo tribunal de falências dos EUA, o US Trustee.

Infelizmente, parece que a THQ ainda está longe de descansar em paz. 🙁

Artur Carsten

Catarinense, amante da música eletrônica, estudante de medicina e jogador nas inexistentes horas vagas. Ocasionalmente, escreve artigos e coloca em dia a pilha interminável de jogos comprados em promoção no Steam. Já passou pelo Campo Minado, Continue, Guia do PC, Gemind e Oxygen e-Sports.

Twitter  

Poderá gostar também

Pin It on Pinterest