Serious Sam 3: BFE (confira trailer de lançamento no link anterior) foi lançado em 22 de Novembro de 2011, no Steam, e ainda não se sabe quando serão lançadas suas versões para Xbox 360 e Playstation 3. Trata-se de um jogo que exibe eventos anteriores a Serious Sam: The First Encounter. Podemos até dizer que trata-se de um prelúdio para esta fantástica série. O novo título da Croteam chegou literalmente arrebentando com tudo. O jogador é exposto a ação intensa desde o início, e os gráficos do jogo, além disso, são belíssimos. Já a partir da primeira fase, “Summer in Cairo”, é possível nos deslumbrarmos com os belíssimos ambientes e construções, e também com os ferrenhos inimigos.

Fêmeas gnaar partem para cima do jogador com velocidade bem grande, e são bem violentas. Arrancar um de seus olhos é uma experiência bem, digamos, única. Pelo menos até o ponto em que joguei, a ação é sempre frenética; você se verá em busca de mais munição e “medkits” o tempo todo, e em vários momentos sua única arma com munição ilimitada, a pistola, será sua única salvação, além de suas pernas, é claro.

A pistola é uma arma fraca, aliás, levando-se em consideração os inimigos enfrentados; portanto, você já sabe o que isto significa. Em determinados momentos (e não são poucos), também, você contará com uma tela “recheada de inimigos”, e aí fica difícil até mesmo parar para mirar, pois projéteis e monstrengos não param de vir em sua direção. Aliás, não pare você também. A correria, a ação frenética, a loucura, fazem parte da experiência.

A Croteam está certíssima ao dizer que este game é “um regresso glorioso à era dourada dos first-person shooters, onde homens eram homens, cobertura era para amadores e puxar o gatilho fazia as coisas explodirem. Um dos inimigos que proporcionam mais diversão, aliás, são os “Beheaded Kamizakes”. Você facilmente os percebe chegando, porque a gritaria que eles promovem é enorme. Eles carregam um explosivo em cada mão, e explodem se chegarem perto de você.

É sensacional utilizá-los como arma, ou seja, atire em um deles que esteja próximo a outros inimigos, ou até mesmo a outros “Beheaded Kamizakes”, e uma “belíssima” reação em cadeira será iniciada. Ainda não avancei muito em Serious Sam 3: BFE, mas confesso que estou adorando o jogo. Nada de sistema de cobertura, nada de facilidades, muitos inimigos e muitas situações estranhas. Trata-se de um FPS totalmente cruel, pelo menos para quem não estiver a fim de encarar um desafio bacana e instigante.

Os belíssimos gráficos e até mesmo a trilha sonora ajudam bastante a criar uma atmosfera sensacional para um game onde muito sangue e vísceras poderão ser observados. A trilha sonora, aliás, pode ir de música árabe a rock’n roll, e não são poucos os momentos em que algo que se assemelha bastante a um fenomenal thrash metal pode sair das caixinhas de som de seu PC. Muitas, muitas vezes, também, o sangue espirrará no monitor e escorrerá pelas mãos e pela arma do protagonista, e o jogador terá de correr bastante, sempre. Esta versão de Serious Sam 3: BFE para PC conta com muitas opções relativas aos gráficos do jogo, e vale adiantar que trata-se de um título um tanto quanto pesado, pelo menos se você desejar rodá-lo com “tudo no máximo” e com uma boa taxa de frames por segundo.

Humor também está presente no jogo, seja nos diálogos, seja nas situações em que o protagonista se envolve, seja em relação aos Achievements.  Após arrancar alguns olhos, por exemplo, desbloqueei uma conquista chamada “Ophthalmologist”. A Croteam entregou ao mercado mais um belíssimo trabalho, e meu review de Serious Sam 3: BFE deve chegar em breve. Enquanto isto, gravei um vídeo de gameplay do jogo. Espero que gostem:

Link para o vídeo em 720p:

http://www.youtube.com/watch?v=8HOWN2sVES8&hd=1

Poderá gostar também

Pin It on Pinterest